(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Ronaldo Caiado diz que reforma da previdência não sai antes de 2018

Política Comentários 31 de agosto de 2017

Senador ressalta que o clima em Brasília e a falta de vontade política devem “empurrar” o tema para depois das eleições


A reforma da Previdência Social não sai nem neste e nem no próximo ano. Foi o que garantiu o Senador Ronaldo Caiado, líder do Democratas, em entrevista coletiva à imprensa pouco antes de iniciar uma “aula magna” para alunos de Direito da UniEvangélica, sobre o tema.
De acordo com Caiado, não há clima para se votar uma proposta desta magnitude no Congresso Nacional e, segundo ele, o próprio Governo Michel Temer já parece ter abandonado o tema. Ele, ainda, atacou dizendo que a discussão foi estimulada como uma forma de desviar a atenção da mídia, que num determinado momento estava concentrada na denúncia contra ele oferecida pelo Procurador Geral da República, Rodrigo Janot.
Durante a exposição feita aos alunos, Caiado dissecou a proposta que foi apresentada ao Congresso pelo Governo Federal. Ele ponderou que se trata de uma matéria muito técnica e muito complexa e não deveria ter sido colocada em debate da forma como foi, sem abertura ao debate com a sociedade. Nos números demonstrados, Caiado disse ser preocupante o fato de o gasto com a Previdência já atingir cercas de 74% da receita líquida da União.
Conforme disse o parlamentar, “o Congresso não está investido das credenciais necessárias para propor e aprovar mudanças substanciais na reforma da Previdência”. Segundo Ronaldo Caiado, o País vem de um governo que foi afastado, passou por um período de transição e, agora, tem um governo que se ocupa em controlar o déficit público, que ronda a casa de R$ 159 bilhões. Além, ainda, do momento político ruim com os casos de corrupção que estão sendo apurados e julgados. Ele, inclusive, lembrou que no auge da crise, chegou a propor que houvesse a antecipação das eleições, não só para a Presidência da República, como também para o Congresso - Câmara Federal e Senado.
Na coletiva, Caiado falou sobre outra reforma, a política, que em sua opinião é necessária e deve ser feita. Ele citou a proposta de sua autoria que prevê, ao invés de se criar o fundão de R$ 3,6 bilhões com recursos públicos, extinguir-se o horário eleitoral de rádio e televisão. O montante que atualmente se “paga” de renúncia fiscal, formaria o caixa para as campanhas, com a devida fiscalização. Neste modelo, estima-se que o fundo teria em torno de R$ 1,5 bilhão. Ou seja, menos da metade do fundão.

Eleições de 2018
Sobre as eleições do ano que vem para o Governo de Goiás, Caiado disse que espera fazer aliança com o PMDB. Conforme disse, os partidos, no caso o DEM e o PMDB que chegarem em melhores condições em 2018, teriam a cabeça da chapa.
Neste sábado, 11 partidos de oposição vão participar de um encontro em Morrinhos, já com vistas à formação da frente de oposição que deverá contrapor-se ao projeto eleitoral da situação, encabeçado pelo PSDB.
O Senador falou, também, sobre um eventual apoio por parte do Prefeito Roberto Naves. Ele disse que, naturalmente, o diálogo acontece e, no caso do PTB anapolino, tem o fato de que o DEM ajudou na campanha de Roberto no segundo turno. Mas, o líder do Democratas disse que esse é um diálogo que ainda vai evoluir. Ou seja, não tem nada fechado.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Câmara homenageia professores com a outorga de comendas

20/10/2017

A Câmara Municipa, realizou, na última terça-feira,17, no Teatro São Francisco, sessão solene para a outorga da Comenda ...

Justiça faz trocar armas com defeito

20/10/2017

O juiz de direito da 2ª Vara da Fazenda Pública Estadual, Ricardo Prata, acatou ação impetrada pelo Governo de Goiás e d...

Governo faz homenagem a jovens com a comenda

20/10/2017

A ação transformadora da juventude e a reafirmação das liberdades democráticas foram destacadas pelo governador Marconi ...

Baldy relata projeto de fiscalização em insntituições financeiras

19/10/2017

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou na quarta-feira (18), o projeto de lei que aumenta o poder de Banco Central do B...