(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Reunião trata da de revitalização ferroviária

Geral Comentários 08 de abril de 2016

Projeto visa resgate do antigo prédio, localizado no interior do Distrito Agro Industrial de Anápolis


O presidente da Câmara, vereador Lisieux José Borges (PT), coordenou uma reunião para tratar sobre a revitalização da Estação General Curado e a casa do chefe da estação. O encontro ocorreu na última segunda-feira,04, na Câmara Municipal.
Lisieux Borges ressaltou que a revitalização irá recuperar a história da estrada de ferro, que é de fundamental importância para a história do Estado de Goiás. “Sabemos que todo o progresso que ocorreu no estado é consequência da chegada da estrada de ferro. Por isso temos que resgatar essa história”, disse. O chefe do Poder Legislativo é autor e idealizador do projeto que tomba como patrimônio histórico a Subestação Ferroviária General Curado, localizada no Distrito Agroindustrial de Anápolis. “Nossa lei de tombamento veio em ótima hora, no momento em que tudo isso está acontecendo. Teremos a restauração da estação central de Anápolis, que é um marco histórico para nós. O Porto Seco irá agrupar uma série de outras empresas que participarão ativamente da recuperação da Casa do Maquinista”, explicou.
Edson Tavares, diretor superintendente do Porto Seco Centro Oeste, idealizador da reunião, falou que estava aguardando por esse momento há muito tempo. “A estação da cidade de Anápolis fez a conexão com todo o estado e trouxe a logística na década de 1930. Na década de 1960 foi de extrema importância ao trazer as mercadorias para a cidade, além de trazer os imigrantes. Portanto, o Porto Seco tem tudo a ver com ferrovia. Agora com o tombamento, que foi de uma iniciativa do Presidente da Câmara, Lisieux José Borges, trouxe a contribuição para essa restauração. Vamos resgatar essa memória, a imagem histórica de Anápolis. O projeto é sério”, pontuou Tavares.
A promotora de justiça da Comarca de Anápolis, Sandra Mara Garbelini, disse que a reunião foi muito produtiva, pois participaram vários conhecedores do tema. “O projeto revitalizado de todos os promotores de justiça sobre a antiga linha de estrada de ferro, tem o objetivo de resgatar as estações e implantar um trem turístico aos finais de semana, a exemplo do que ocorre em outros locais. Várias estações já foram restauradas. Hoje tratamos com o Porto Seco uma parceria para viabilização do processo”, contou a promotora.
O grupo, formado pelo Ministério Público Estadual e Federal, o Iphan, a Vale, Prefeituras e agora o Porto Seco vão dividir as responsabilidades e cobrar dos responsáveis. “Esse processo é desenvolvido em longo prazo, mas com a união dos órgãos, no futuro isso irá se tornar realidade”, completou Sandra Mara Garbelini.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Adoção de selo eletrônico é adiada

22/06/2017

A Secretaria da Fazenda informa que a obrigatoriedade de uso do Selo Fiscal Eletrônico para as embalagens descartáveis de ...

Jovem anapolino abre portas para o difícil universo das fragrâncias

15/06/2017

O jovem anapolino Helder Machado Owner é um exemplo de que o empreendedorismo não tem barreiras. A primeira coisa para aven...

Subseção da OAB entrega Moção a juíza de Anápolis

09/06/2017

A juíza titular da 2ª Vara de Família e Sucessões da comarca de Anápolis, Aline Vieira Tomás, recebeu, na segunda-feira...

Controle da folha de pagamento é um desafio para a Prefeitura

02/06/2017

Dentro do que preconiza a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o Prefeito Roberto Naves e a equipe econômica apresentaram, ...