(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Renovado pedido de licença para Wesley Silva na Câmara

Política Comentários 07 de junho de 2012

Vereador preso em Brasília solicita mais 30 dias de afastamento, mas suplente deverá ser convocado


Protocolizado na tarde desta quarta-feira, 06, na Câmara Municipal de Anápolis, o pedido de afastamento, por mais 30 dias, do vereador Wesley Clayton Silva, (PMDB), atualmente preso na Penitenciária da Papuda, em Brasília, sob a acusação de fazer parte do que se convencionou chamar de Operação Saint Michel. Ele teria sido arrolado como participante de um esquema para fraudar uma licitação que objetivava contratar os serviços de empresas especializadas em bilhetagem eletrônica para a operação no transporte coletivo do Distrito Federal. A primeira licença de Wesley expirou-se esta semana e seus advogados cuidaram de renová-la por mais um mês. Entretanto, já na próxima segunda-feira, 11, deverá ser convocado o primeiro suplente da bancada, neste caso, o empresário e ex-vereador Eli Rosa da Silva. Este, entretanto, tem afirmado que em caso de convocação estaria pronto para assumir, mas que não tomaria qualquer iniciativa nesse sentido, preferindo aguardar a decisão da Mesa Diretora da Câmara. Também, na sessão de quarta-feira, 06, decidiu-se que na segunda-feira, 11, deverá ser lido, em plenário, um documento envaido pela Justiça do Distrito Federal, solicitando a tomada de providências em relação ao suposto envolvimento do vereador Wesley Silva na Operação Saint Michel, sob a alegação de que ele teria se valido do cargo e do gabinete para influenciar no processo.
Por outro lado, o advogado de Wesley Silva, Maeterlin Camarço, disse estar otimista de que nos próximos dias o Supremo Tribunal Federal e o Superior Tribunal de Justiça possam apreciar as petições de habeas corpus, relaxamento de prisão e outras investidas que visam colocar o vereador em liberdade. Maeterlin Camarço disse que foi possível produzir um bom arrazoado de defesa para o convencimento dos ministros que apreciarão os pedidos de soltura.
Quanto à convocação do suplente de Wesley, o ex-vereador Eli Rosa, o Procurador Geral da Câmara, Roldão Izael Cassimiro, disse que é um procedimento legal. Segundo ele, a lei Orgânica do Município estabelece o número de 15 vereadores para a composição do Legislativo Anapolino. Com a impossibilidade de participação de um, é natural que se convoque o suplente. “Se amanhã, ou depois, ele obtiver a liberdade, o retorno ao cargo é automático”, disse o Procurador. Uma curiosidade que chamou a atenção durante toda esta semana legislativa na Câmara Municipal, foi a ausência da vereadora Dinamélia Rabelo, do Partido dos Trabalhadores. Ela não participou de nenhuma sessão.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Política

Ronaldo Caiado acusa Governo de usar dados para mascarar crise do Estado

08/11/2018

O governador eleito Ronaldo Caiado (Democratas) cobrou maior transparência nos dados repassados à equipe de transição pel...

Partido realiza ação social em prol da Casa Joana

08/11/2018

O Democratas Mulher Anápolis irá realizar nesta sexta-feira, 09, a partir das 09 horas, em Anápolis, uma manhã odontológ...

Vereador exige explicações para aumento da energia elétrica em Goiás

08/11/2018

O vereador João da Luz (PHS) informou na tribuna, durante a sessão ordinária da última quarta-feira,07, que esteve em Bra...

Ronaldo Caiado terá muitos desafios para enfrentar em sua terra natal

02/11/2018

Não dá para falar que se trata de uma “herança maldita”. Mas, dá para dizer que os “gargalos” de Anápolis vão o...