(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Remédios e socorristas para o Haiti

Geral Comentários 22 de janeiro de 2010

Laboratórios enviam grande quantidade de medicamentos e mais ajuda seguirá com grupo de voluntários do SAMU, que vai integrar a ajuda humanitária da ONU naquele país


A ajuda humanitária de Anápolis às vítimas do terremoto no Haiti, ganhou reforço com a doação de 30 toneladas de medicamentos feita por 10 laboratórios goianos, numa campanha realizada pelo Sindicato das Indústrias Farmacêuticas do Estado de Goiás (Sindifargo), em parceria com o Governo de Goiás/Secretaria Estadual de Saúde. Na terça-feira, 19, um caminhão carregado com os donativos seguiu para a Coordenação de Urgência e Emergência do Ministério da Saúde, responsável pelo envio. A Força Aérea Brasileira (FAB) colocou dois aviões à disposição do Ministério para o embarque.
O presidente do Sindifargo, Eduardo Gonçalves, informou que os laboratórios doaram medicamentos diversos, tais como: antibióticos, antiinflamatórios, analgésicos, reidratantes, dentre outros, além de material para assepsia. As doações foram feitas pelas seguintes empresas: Equiplex; Geo Lab; Green Pharma; Halex Istar; Hospifar; JRD Indústria Farmacêutica; Neo Química; Novafarma, Teuto Brasileiro e Vitapan.
Além disso, foi ainda anunciada pela Prefeitura de Anápolis o envio de uma equipe de voluntários do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para integrar o quadro de ajuda humanitária da Organização das Nações Unidas (ONU) naquele país. O grupo vai empenhar forças para o resgate de vítimas e também levar doações à capital do Haiti, Porto Príncipe, que foi devastada por um terremoto no dia 12 último.
Respondendo à solicitação do Ministério da Saúde, será enviada ao Haiti uma equipe formada por três médicos, três enfermeiros e três técnicos em enfermagem que atendem no município. A equipe foi selecionada entre 27 voluntários que se inscreveram para prestar ajuda humanitária aos haitianos.
De acordo com a coordenação do SAMU de Anápolis, a ajuda foi solicitada somente às cidades que possuem um grande contingente de socorristas, de modo que o atendimento da regional não seja comprometido. O embarque para o Haiti será nos próximos dias, mas os voluntários já estão sendo preparados para a viagem.
Ao oferecer ajuda humanitária para as vítimas do terremoto, os socorristas acreditam que, também, terão um novo aprendizado para o dia-a-dia no trabalho local. Além de prestar os atendimentos médicos e de socorro no Haiti, os voluntários de Anápolis vão levar doações de itens de primeira necessidade. Eles estão realizando uma campanha para arrecadação de alimentos, água e roupas. Os interessados em colaborar podem procurar a sede do SAMU, que fica na Avenida JK, quadra 38, lotes 10 a 15, Parque Industrial Nova Capital, entregando seu donativo.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Capitão Waldyr pode ser nome da Plataforma

13/07/2017

Decano da indústria, com uma folha de mais de 60 anos prestados aos classismo e, em especial, à Federação das Indústrias...

Prevista redução de construtores com novas exigências do MC

13/07/2017

A exigência do Ministério das Cidades para que todos os pequenos e médios construtores tenham o Cadastro Nacional da Pesso...

Anápolis presente no Conselho Nacional de Juventude

06/07/2017

A assessora de juventude da Secretaria Municipal de Cultura, Larissa Pereira, foi eleita para ocupar uma das três cadeiras d...

Ubiratan Lopes é empossado na presidência da FACIEG

29/06/2017

O empresário anapolino Ubiratan da Silva Lopes foi empossado na presidência da Federação das Associações Comerciais, In...