(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Registro de empresa apresenta queda em Anápolis

Economia Comentários 14 de outubro de 2016

Estatística da Junta Comercial de Goiás sinaliza que atividade econômica está desaquecida no Município


Estatística sobre o registro e extinção de empresas apurado pela Junta Comercial do Estado de Goiás aponta que a atividade econômica em Anápolis está desaquecida. Conforme os dados obidos pelo Jornal CONTEXTO, de 1º de janeiro até o dia 10 de outubro último, foram contabilizados 725 registros de novas empresas, nas mais diferentes atividades mercantis e de serviços. O número de empresas extintas foi de 408.
No ano passado, de janeiro a dezembro, foram 996 registros. Foi a primeira vez, desde 2010, que este índice fechou abaixo da casa de mil registros. O número de empresas extintas em 2015 foi de 384. Na série histórica de 2010 a 2016 (até o dia 10 de outubro), o número de empresas com registros na JUCEG foi de 7.665 e, o de extinções, 2.982.
Dos registros feitos este ano, 312 são de Empresas Individuais de Responsabilidade Limitada; 262 de Sociedade Empresária Limitada; 148 Empresário e 03 Cooperativa. Em 2015, 419 Sociedade Empresária Limitada; 347 foram registradas como Empresa Individual de Responsabilidade Limitada; 229 Empresário; Sociedade Anônima Fechada, 01.
Os 10 municípios com maior número de registros, em 2015, foram: Goiânia (6.770); Aparecida de Goiânia (1.024); Anápolis (996); Rio Verde (604); Caldas Novas (497); Luziânia (349); Valparaíso de Goiás (345); Itumbiara (329) Catalão (319) e Águas Lindas de Goiás (318).

IBGE
Conforme dados do Cadastro Central de Empresas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), relativo a 2014 (último dado consolidado), o número de empresas atuantes no Município era de 9.565. O número de pessoal ocupado assalariado era de 98.018 e o de pessoal ocupado total, 109.278. O salário médio mensal foi apurado em 2,5 salários mínimos. No ano anterior (2013), o número de empresas atuantes, ainda de acordo com o IBGE, era de 9.798; o de pessoal ocupado assalariado, 94.556; o total de pessoal ocupado, 105.508 e o salário médio mensal, na época, era de 2,4 salários mínimos.


Histórico de registro de empresas
2010 - 1.181
2011 - 1.310
2012 - 1.149
2013 - 1.244
2014 - 1.060
2015 - 996
2016 - 725*
(*Até 10/10/2016)

Histórico de extinção de empresas
2010 - 510
2011 - 467
2012 - 423
2013 - 420
2014 - 370
2015 - 384
2016 - 408*
(*Até 10/10/2016)

Autor(a): Claudius Brito

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Município cai no ranking goiano de exportações

16/11/2017

Mais de US$ 1,4 bilhão. Este é o valor da corrente de comércio, representada pela soma das exportações e importações f...

Produto Interno Bruto de Goiás registra queda de 4,3% em 2015

16/11/2017

A economia goiana movimentou R$ 173,63 bilhões em 2015, valor R$ 8,62 bilhões acima do registrado no ano anterior (R$ 165,0...

Secretário se compromete a intermediar causas de empresários com a Companhia

09/11/2017

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Francisco Pontes, afirmou que vai intermediar um encontro para solucion...

Luta nacional transforma-se em uma “briga” caseira em Goiás

09/11/2017

O Governo de Goiás e o setor produtivo travam uma verdadeira batalha em torno do Decreto 9.075, de 23 de outubro de 2017, as...