(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Regional deixa prédio antigo no centro e se muda para o DAIA

Segurança Comentários 12 de abril de 2013

As novas instalações da 3ª. Regional da Polícia Civil também passam a abrigar o Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (GENARC)


O Delegado Álvaro Cássio dos Santos, apresentou as novas instalações da 3ª. Regional da Polícia Civil, com sede em Anápolis, à imprensa e convidados, na manhã de quinta-feira, 11. Por vários anos, a Regional funcionou no antigo prédio localizado na Praça do Expedicionário na região Central. O novo endereço é um edifício às margens da BR-060 (Anápolis-Goiânia), onde funcionou o Instituto de Gestão Tecnológica Farmacêutica (IGTF), pertencente à Goiasindustrial, que cedeu o imóvel para a Polícia Civil, em regime de comodato, pelo período de 10 anos.
A inauguração oficial do novo prédio da 3ª. Regional da Polícia Civil acontece nesta sexta-feira, 12, com a presença de autoridades estaduais e municipais. O Delegado Álvaro Cássio aproveitou para explicar o motivo da mudança e a forma de funcionamento da unidade. Conforme disse, além de abrigar toda a parte administrativa da Regional, o prédio também servirá para o Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (GENARC), o serviço de inteligência e, também, o grupo de Captura e Apoio Operacional, o qual tem por objetivo, como diz o próprio nome, dar cobertura a outras delegacias dos 20 municípios e sete distritos que integram a 3ª. Regional.
Álvaro Cássio destacou que, tanto a administração da Regional, como o GENARC, não prestam serviços diretamente ao público. Enquanto a primeira cuida da coordenação de todas as delegacias e grupos especiais, a segunda é especializada em investigar e efetuar prisões nos crimes que envolvem uso e tráfico de entorpecentes. E, por estar localizada à margem da rodovia, “estaremos melhorando o acesso para as delegacias dos outros municípios”, frisou.
A mudança do GENARC para o novo prédio vai abri acomodações para as delegacias de Apuração de Atos Infracionais (DEPAI) e de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). No prédio há, inclusive, locais para abrigar os menores detidos. Até então, não havia um lugar específico e, por conta disso, o Juizado da Infância e Juventude teria de encontrar um local em outra dependência, ou, soltar o (a) menor. O problema gerou um Termo de Ajustamento de Conduta entre o Ministério Público e o Governo do Estado, o qual poderá ser cumprido em função da abertura desse espaço.

Homicídios
O Delegado Álvaro Cássio informou que há cerca de um ano, vem trabalhando, também, com o objetivo de reforçar a atuação do Grupo de Investigação de Homicídios. “Nós tínhamos dois escrivães e aumentamos para quatro. Aumentamos, também, o número de agentes”, disse, acrescentando que há uma grande demanda, não só em relação a esta área, mas em outras delegacias, inclusive, na DEPAIDPCA, que tem, apenas, uma delegada acumulando as funções.
Para o Delegado Geral, parte das deficiências em relação a recursos humanos será sanada com o ingresso das pessoas que forem aprovadas e chamadas em concurso público, mas o déficit hoje, em todo o Estado, seria de em torno de três mil policiais civis, incluindo delegados.
Álvaro Cássio afastou as especulações de que estaria deixando o cargo. Ele contou que teve de se afastar por 20 dias para uma cirurgia. E, neste período, houve especulações de que estaria se aposentando ou indo para Goiânia. “Já assumi vários cargos na Polícia Civil e só sairia daqui se fosse para assumir o comando geral. Mas como nós já temos este comando, vou ficar aqui”, brincou. Ele ainda refutou as informações de que há delegacias funcionando por meio período. “Há um decreto do Governador estabelecendo que o funcionamento normal (fora os plantões) é de oito horas. Se não estiver dessa forma, vamos apurar e encaminhar à Corregedoria”, alertou, observando que o GENARC, apenas, atua de forma diferenciada, já que o trabalho praticamente se desenvolve no período noturno e na madrugada.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Segurança

Comitiva do Ministério da Ciência e Tecnologia visita a ALA 2

12/10/2017

Na última terça-feira,11, uma comitiva do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) visitou...

Implantação do Polo de Defesa poderá ter linha de crédito federal

12/10/2017

Resultado da reunião ocorrida na última terça-feira, 10, com o ministro da Defesa, Raul Jungmann, o projeto de implantaç...

Fugas expõem fragilidade na segurança da Cadeia Pública

06/10/2017

No domingo, primeiro de outubro, quatro presos conseguiram escapar do Centro de Inserção Social “Monsenhor Luiz Ilc” ap...

ALA 2 começa a se preparar para receber os primeiros caças Gripen

08/09/2017

Denominada de Base Aérea de Anápolis até dezembro do ano passado e, a partir de então, de ALA 2, a unidade local da Forç...