(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Rede atua para fortalecer laços familiares e comunitários

Geral Comentários 04 de maro de 2016

Atualmente, em Anápolis, existem três unidades do Centro de Referência de Assistência Social


O Centro de Referência de Assistência Social (Cras) integra a rede de proteção que o município oferece. As famílias em situação de vulnerabilidade têm acesso a vários serviços. A cidade conta com três unidades: Cras Norte, localizado no Bairro Alvorada; Cras Leste, no Jardim Alvorada; e Cras Sul, no Residencial Copacabana.
O Cras é uma unidade pública descentralizada, principal porta de entrada do Sistema Único de Assistência Social (Suas), responsável pela organização e oferta de serviços da Proteção Social Básica, no seu território de abrangência.
A cabeleireira Hellen Patrícia Rodrigues está grávida de oito meses. Em breve, ela terá gêmeos e todo o cuidado necessário ela encontrou nos serviços do Cras Leste. Lá tem acesso às vacinas, Ttste da mamãe, acompanhamento para a saúde do bebê, entre outros. “Isso é muito importante, de forma gratuita e perto da minha casa. Ainda posso participar das palestras sobre amamentação e outros assuntos que tenho dúvidas”, falou. A turma de 22 gestantes, que Hellen integra, irá fazer todo o acompanhamento e ao final, receber um kit bebê completo, com materiais de higienização, roupas e acessórios para berço.
As equipes dos Cras contam com assistentes sociais, psicólogos, estagiário de psicologia, e serviços sociais, e toda a parte administrativa. A coordenadora do Cras Leste, Caroline Homsi Gonçalves de Almeida, explicou que é feito um cronograma anual para promover uma programação completa. “Esses grupos de convivência como, por exemplo, das gestantes, já estão dentro do planejamento e contam com as parcerias das secretarias municipais de saúde e educação”, observou.
Os Cras têm o objetivo de prevenir situações de risco, por meio do fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários. O trabalho do Centro de Referência é apoiar as famílias em vulnerabilidade social, através de atendimento sistemático no Programa de Atenção Integral às Famílias – (Paif).
Para isso, enquanto as mães estão na capacitação, as que não tem com quem deixar seus filhos pequenos, tem a opção de levá-los aos Cras e eles são recebidos por profissionais capacitados a esses atendimentos, em um espaço estruturado.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Força-tarefa para agilizar fila de processos parados

18/05/2017

Imagine que você tenha terreno e recursos para iniciar uma obra, mas esteja impedido de dar prosseguimento por conta da falt...

Força-tarefa para agilizar fila de processos parados

18/05/2017

Imagine que você tenha terreno e recursos para iniciar uma obra, mas esteja impedido de dar prosseguimento por conta da falt...

Convênios públicos têm nova regulamentação

11/05/2017

A Câmara Municipal realizou audiência pública nesta quinta-feira,11, em conjunto com a Prefeitura de Anápolis, para trata...

Corpo encontrado em lago é de empresário anapolino

04/05/2017

Na noite desta quinta-feira, 04, informação colhida pelo Jornal “A Voz de Anápolis”, junto a um irmão de Edmar Almeid...