(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Reclamações ao Procon Municipal caíram mais de 54% em março

Cidade Comentários 17 de maio de 2018

Em março foram registradas 1.492 reclamações, ante 682 em abril, o que representa uma redução de 812 registros


Com a adoção de uma política educativa e esclarecimentos específicos dirigida a consumidores e fornecedores de produtos e serviços, a Secretaria Municipal de Defesa do Consumidor vem conseguindo reduzir os índices de reclamações feitas no Procon Municipal. É o que mostra a mais recente estatística de atendimento e reclamações por áreas, feita pelo Procon Municipal, referente ao meses de março e abril, divulgada pelo novo secretário de Defesa do Consumidor, Robson Torres, à frente do órgão desde o mês de março.
De acordo com este levantamento, em março os consumidores registraram 1.492 reclamações no Procon Municipal, contra 682 em abril, o que representa uma redução de 812 reclamações em apenas um mês ou uma queda de 54,35%. “Essa queda é o resultado de um trabalho contínuo e permanente”, justificou o secretário de Defesa do Consumidor, revelando que o maior volume de reclamações recai, pela ordem, sobre serviços essenciais, assuntos financeiros, produtos, serviços privados, saúde e habitação.
Ele informou que tem feito reuniões frequentes com representantes de operadoras de telefonia, o setor com o maior número de reclamações, de agência bancárias, também com grande número de queixas, e com fornecedores de produtos e serviços para discutir e encontrar soluções para problemas que afetam os consumidores com maior frequência e para evitar que fatos semelhantes continuem ocorrendo, apesar interferência do Procon, em todas as situações em que é provocado.
Reuniões educativas
“Temos reunido também com entidades dos vários segmentos organizados da sociedade, em encontros educativos para prestar orientações às pessoas sobre direitos e deveres, antes que elas comprem um produto ou serviço”, acrescentou Robson Torres, atribuindo a estas ações a queda no número de reclamações. Além desses encontros, disse que o órgão tem um espaço semanal de meia hora em uma emissora de rádio local e uma Van que fica diariamente estacionada na Praça Bom Jesus para tirar dúvidas e prestar esclarecimentos aos consumidores sobre seus direitos e deveres.
Sobre a área com maior número de reclamações, disse que já se reuniu com representantes da Claro e que tem encontros agendados com os da Vivo, da Tim e da Oi para os próximos dias. “Essa é uma área que nos preocupa muito”, resumiu o secretário, revelando que as operadoras de telefonia, móvel e fixa, são causadoras de reclamações de toda a ordem, desde alterações de planos, cobranças indevidas e aumento de valores.
Ele contou que muitas marcas de celulares também são alvo de reclamações porque seus aparelhos não funcionam adequadamente. “Com a Sansung conseguimos a realização de um curso para 50 idosos, a faixa de idade que tem mais dificuldades para operar seus aparelhos, para que eles aprendam como funcionam “, disse Robson Torres, revelando que esse curso será ministrado em junho, com vagas para 50 idosos, com ensinamentos específicos sobre internet, WathsApp e outros aplicativos.

BANCOS
Com os bancos e demais instituições financeiras, o secretário de Defesa do Consumidor informou que vem se reunindo com gerentes de agências, principalmente da Caixa Econômica, do Banco do Brasil e do Itau para tentar melhorar o atendimento nos caixas, segundo Robson Torres, hoje com um número de funcionários bastante reduzido, provocando filas e muitas reclamações de correntistas e demais usuários. Elew observou ainda que, com a redução do quadro de pessoal, acumulam-se também as reclamações sobre o funcionamento de caixas eletrônicos. “Estamos pedindo que as agências bancárias mantenham equipes específicas para atender clientes, antes que suas reclamações cheguem ao Procon”, acrescentou.

ÁGUA E ENERGIA
As operadoras de serviços essenciais, como a Saneago e Enel ( antiga Celg) também são alvo de muitas reclamações, principalmente, por cobranças indevidas e de taxas de religação, um serviço exigido pelas duas empresas depois que o fornecimento de água e energia é cortado, por um motivo ou outro. Segundo Robson Torres, essa taxa de religação é um cobrança indevida, assim como ele também acredita, a do PIS/Cofins. O secretário destacou que Procons de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e de outras grandes cidades questionam a cobrança do PIS/Cofins e estudam entrar com uma ação especifica na Justiça, contestando a sua legalidade.
De acordo com o secretário, outra cobrança muito questionada no Procon é a inclusão de cobrança de doações e seguros destinados a entidades sociais, incluídas nas tarifas mensais de consumo de água e energia. Ele explicou que as pessoas reclamam por não ter autorizado essa cobrança e que quando pedem a Saneago ou a Enel a sua suspensão, as duas empresas afiram que o consumidor precisa procurar a entidade que está recebendo a doação para que isso seja feito. “Essa cobrança não pode ser feita sem a autorização do consumidor”, garantiu Robson Torres.
Sobre as 1.494 reclamações feitas em março ao Procon, o secretário revelou que 572 foram contra serviços essenciais, como telefonia, consumo de água e energia, dentre outros, 493 foram relacionadas a assuntos financeiros e 232 de produtos com algum defeito ou problema de funcionamento. Foram registradas também 156 reclamações contra serviços privados, 26 contra serviços de saúde, 11 de habitação e apenas quatro de alimentos.
Já em abril, a maioria das 682 reclamações foi contra assuntos financeiros (277), serviços essenciais (225), produtos (94), serviços privados (76), saúde (8) e habitação (2). “Por esses números, é possível verificar que as ações educativas e de esclarecimentos que vem sendo desenvolvidas pelo Procon Municipal estão apresentando resultados muito positivos”, concluiu Robson Torres.

Autor(a): Ferreira Cunha

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Bispo de Anápolis repudia ideologia abortiva do PSOL

12/07/2018

Documento divulgado pela Diocese de Anápolis, no último dia 09 deste mês, com a assinatura do Bispo Diocesano, Dom João W...

Brasil Norte ganha nova pista no projeto de mobilidade

12/07/2018

É grande o volume de serviços de infraestrutura ao longo de toda a Avenida Brasil Norte. Ele faz parte do projeto de mobili...

Parques oferecem alternativas de lazer nas férias

12/07/2018

Férias escolares, uma época excelente para se aproveitar o bom número de opções oferecidas pelo município como os parqu...

Em Anápolis lazer é o que não falta

12/07/2018

Férias escolares, uma época excelente para se aproveitar o bom número de opções oferecidas pelo município como os parqu...