(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Recicláveis: Empresários querem prioridade das indústrias

Cidade Comentários 01 de julho de 2011

A presença, cada vez mais constante, de coletores de resíduos sólidos procedentes de Goiânia, preocupa os empresários do setor em Anápolis


Os donos de empresas que atuam no setor de recicláveis em Anápolis estão se mobilizando no sentido de reivindicarem das empresas locais, principalmente as instaladas no Distrito Agro Industrial, que deem preferência aos seus conterrâneos, ao invés de permitirem que pessoas de outras cidades levem os resíduos para fora do Município. Segundo eles, isto acarreta em uma serei de prejuízos, dentre eles o desemprego a dezenas de pais de família que vivem desta atividade.
Um dos reclamantes é o empresário Ernane Rodrigues, que esteve reunido, esta semana, com dirigentes da ACIA, onde fez um apelo nesse sentido. Para Ernane, possivelmente por falta de informação, muitas empresas locais têm permitido que recicladores de outras regiões levem os resíduos industriais como madeira, f erro, papelão e outros, para Goiânia e outras cidades, em detrimento dos que trabalham no mesmo ramo em Anápolis. Segundo Ernani, existem em Anápolis, cerca de 100 empresas de recicláveis de diferentes portes, mas que pouco mais de 15 estão devidamente legalizadas.
Nesse contingente, trabalham cerca de 200 “carrinheiros” (pessoas que fazem a coleta com carrinhos de mão e carroças de tração animal) mais centenas de outros agentes que atuam na coleta individual e nos depósito fazendo a separação do material. “Se permitirmos a invasão de catadores e recicladores de outras cidades, esse pessoal vai perder o meio de vida. A maioria só tem essa fonte de renda para sobreviver”, justifica.
O apoio
Ernane Rodrigues disse que “preço a preço, os recicladores de Anápolis adquirem as sucatas e os resíduos vendidos para empresários de Goiânia”. Além do mais, ele garante que com as operações sendo realizadas em Anápolis, garante-se oferta de empregos, geração de tributos e maior volume de capital circulando no Município. O empresário se mostrou propenso a instituir uma associação ou grupo organizado, para reivindicar das autoridades competentes o apoio necessário para q eu a atividade seja melhor desenvolvida em Anápolis.
É sabido que Anápolis produz mais de 200 mil quilos de resíduos sólidos (lixo urbano) o que inclui papel; madeira; plástico; metais variados, borracha e outros produtos que podem, perfeitamente, ser reaproveitados. Estaria faltando uma política mais agressiva nesse sentido, como instituindo métodos e procedimentos para que a comunidade, também, participe. A ideia foi bem acatada pela direção da Acia. Os recicladores vão, agora, tentar junto à Câmara Municipal e à própria Prefeitura, a instalação de uma política mais racional que contemple o setor, tendo em vista sua extrema importância na proposta ambiental que vem sendo disseminada por todo o mundo.
O Vice-Presidente da Acia, Ubiratan Lopes da Silva, exortou os empresários do ramo em Anápolis que busquem a qualidade total, como o fizeram as empresas de construção civil. Segundo ele, hoje nenhuma construtora de outra cidade constrói prédios em Anápolis, devido à qualificação das empresas anapolinas. São, segundo ele, quase 20, com capital e estrutura genuinamente anapolinas. Ubiratan Lopes da Silva disse que o caminho para qualquer empreendimento é a qualidade.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Câmara Municipal de Anápolis vai ter seu hino oficial em breve

15/06/2017

O vereador Teles Júnior (PMN) informou, durante o uso da tribuna, na sessão ordinária da última segunda-feira,12, que pro...

Presidente da UVG defende 13º e férias para os vereadores

09/06/2017

Em visita à Câmara Municipal de Anápolis, na manhã da última quarta-feira,07, o Presidente da União dos Vereadores de G...

Anápolis ainda tem muito caminho para melhorar em informação

02/06/2017

Criada em 2011, a Lei de Acesso à Informação ainda não é aplicável de forma plena por boa parte dos municípios brasile...

MP pode aliviar dívida municipal com o INSS

18/05/2017

Durante a marcha dos prefeitos à Brasília, na terça-feira,16, o Presidente Michel Temer assinou uma Medida Provisória amp...