(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Radares na BR-153 já estão multando

Geral Comentários 24 de junho de 2011

Medida faz parte do Plano Nacional de Controle de Velocidade, que deverá entrar ser implantado em todo o Estado, nas rodovias federais, até o final deste ano


Os radares e lombadas eletrônicas instalados no perímetro urbano da BR-153 começaram a funcionar na última semana. Com isso, os motoristas que trafegarem por esse trecho terão de obedecer a velocidade máxima permitida que é de 80 KM/h, sob pena de serem autuados.
O superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit-GO/DF), Alfredo Neto concedeu na capital goiana uma entrevista coletiva, para fazer o alerta aos usuários da BR-153 e, na ocasião, aproveitou para lançar o Plano Nacional de Controle de Velocidade , que deve funcionar em todo o Estado até o final do ano.
Ele explicou que o trecho do perímetro urbano entre Goiânia e Aparecida de Goiânia foi escolhido para ser o projeto piloto do PNCV em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal. Trata-se de um trecho com alto índice de acidentes envolvendo pedestres. “Não queremos autuar ninguém. Basta o motorista obedecer a sinalização. Nosso propósito é proteger as pessoas que transitam na rodovia”, destaca Alfredo.
O superintendente da PRF, inspetor Ivone Caldeira também participou da entrevista e explicou que só de serem instalados os equipamentos de fiscalização, os acidentes tiveram uma redução de 60%. “Nossa expectativa é que com o funcionamento dos radares e barreiras, os acidentes tenham uma redução de 70%, sobretudo os atropelamentos”, destacou.
No projeto piloto estarão funcionando 34 radares e oito barreiras eletrônicas (40 km/h), sendo estas últimas no trecho em Aparecida de Goiânia. Ao todo, são 46 quilômetros monitorados entre as duas cidades - nas proximidades do Lago da Barragem João Leite até o retorno sul de Aparecida. A definição dos pontos de instalação dos equipamentos seguiu estudos e estatísticas da Polícia Rodoviária Federal. O assessor da superintendência do Inmetro, Ney Augusto, também participou da entrevista e descreveu o trabalho do órgão na aferição dos equipamentos.
Para todo o Estado, o Plano Regional de Controle de Velocidade prevê o monitoramento de 192 pontos (338 faixas de barreiras eletrônicas e 218 de faixas de radares fixos) distribuídos nas rodovias federais, principalmente nos perímetros urbanos. Goiás será o primeiro Estado a efetivamente colocar em funcionamento o PNCV, já que apenas o contorno de Belo Horizonte está contemplado com esses equipamentos, mas em virtude de uma emergência decretada pela justiça.
O valor da autuação é de 80 UFIR´s (cerca de R$ 83,00) podendo alcançar até R$ 574,0O se for ultrapassado o limite de velocidade em 50%. Os recursos arrecadados com as autuações entram na Fonte 174, pertencente ao Tesouro Nacional e serão geridos pelo Ministério do Planejamento para programas de pesagem e controle de velocidade.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Adoção de selo eletrônico é adiada

22/06/2017

A Secretaria da Fazenda informa que a obrigatoriedade de uso do Selo Fiscal Eletrônico para as embalagens descartáveis de ...

Jovem anapolino abre portas para o difícil universo das fragrâncias

15/06/2017

O jovem anapolino Helder Machado Owner é um exemplo de que o empreendedorismo não tem barreiras. A primeira coisa para aven...

Subseção da OAB entrega Moção a juíza de Anápolis

09/06/2017

A juíza titular da 2ª Vara de Família e Sucessões da comarca de Anápolis, Aline Vieira Tomás, recebeu, na segunda-feira...

Controle da folha de pagamento é um desafio para a Prefeitura

02/06/2017

Dentro do que preconiza a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o Prefeito Roberto Naves e a equipe econômica apresentaram, ...