(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Quem será o candidato de Marconi em Anápolis?

Política Comentários 18 de novembro de 2011

A onze meses do pleito, continua ecoando a pergunta que mais incomoda na política de Anápolis. Quem será o nome apoiado pelo Governador para disputar a Prefeitura?


Mantendo a tradição de ser extremamente enigmática, a corrida sucessória em Anápolis, em que pese estar faltando quase um ano para as eleições em primeiro turno, mexem com o imaginário político e midiático de toda a região. Quem será o nome do PSDB, ou de algum partido aliado, a obter o apoio do Governador Marconi Perillo, que, apesar de haver vencido, e bem, as disputas na cidade (por três vezes para Governador e uma para senador), não conseguiu influenciar o bastante para levar ao comando do Município um aliado seu. A última tentativa foi com o empresário Ridoval Chiareloto, então secretário de Indústria e Comércio do Estado e que se afastou para disputar a prefeitura da mais importante cidade do interior goiano. E, mesmo com o empenho pessoal de Marconi Perillo e de aliados de vários partidos, o projeto não vingou. Ridoval não foi, nem, para o segundo turno. Esta derrota foi a mais contundente que o PSDB obteve nos últimos tempos em Goiás, devido, por certo, à simbologia que iria representar uma vitória do PSDB de Marconi Perillo, na terra adotiva de seu mentor político, Henrique Santillo. O vitorioso foi o PT, de Antônio Gomide, que se lançou candidato dentro de um projeto modesto, a princípio, bancado, apenas, pelo PT, que, desde seu surgimento, disputou todas as eleições municipais em Anápolis, mais o PC do B. Nenhum outro partido caminhou com os petistas no primeiro turno. Já, no segundo, a campanha se reforçou, com a adesão de algumas lideranças municipais.
Passados, praticamente, três anos de sua administração, Antônio Gomide, ao que consta, deve ser o candidato natural do PT à reeleição. E, durante todo esse tempo, ele vem conseguindo manter um desempenho considerado extraordinário na avaliação popular, a ponto de se falar, exageradamente, é claro, que ele já pode ser considerar reeleito. Todavia, em política, nem sempre, é assim. A atenção que Marconi Perillo promete dar a Anápolis, em retribuição ao que os anapolinos lhe proporcionaram nas eleições do ano passado, cria entre os opositores de Gomide, a esperança de que se observe, pelo menos, um equilíbrio na disputa. O que vai depender, entretanto, do nome a ser colocado para o enfrentamento. Ainda mais, sabendo-se que outros partidos, também, devem lançar candidatos próprios. Um deles é o PDT, que tem o deputado estadual José de Lima como eventual (para muitos, eterno) postulante à Prefeitura de Anápolis.
Os nomes
De forma aleatória e numa espécie de prévia, o nome mais falado, hoje, é o do secretário estadual de Indústria e Comércio, Alexandre Baldy, que vem frequentando, com certa regularidade, os eventos mais importantes e populares da Cidade. Embora esteja focado no trabalho como Secretário, ele demonstra aptidão para a vida pública em que entrou há pouco tempo e não descarta uma eventual candidatura. Mas, prefere aguardar a “bandeirada” de Marconi. Por enquanto ele diz que é, apenas, um filiado ao PSDB e que está em uma missão confiada pelo Governador. Mas, se não for Baldy, quem será? O PSDB teria uma “carta na manga” para colocar à mesa no momento exato? É o que se pergunta, também. Como não é mais possível a inscrição de novos pretensos candidatos, por conta do Calendário Eleitoral, os tucanos teriam, a princípio, o próprio Ridoval Chiareloto; os vereadores Fernando Almeida Cunha e Mírian Garcia, além de Carlos Santillo, filho do Ex-Governador Henrique Santillo.
Fora disso, o PSDB buscaria, nos chamados partidos aliados, o nome para a composição. Um deles, com certeza, é o Democratas que pode compor com os tucanos, numa espécie de nova versão do “Tempo Novo” em Anápolis. Cada qual apresentaria um nome e o de maior empatia seria candidato a Prefeito, com o outro ocupando a candidatura para vice. Pelo menos tem sido este o desenho.Em disponibilidade no DEM são, também, poucos os nomes dispostos a um enfrentamento com Antônio Gomide. O empresário Wilson de Oliveira, por exemplo, se diz, pelo menos por enquanto, alheio à questão e que seu foco está na Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), instituição pela qual acalenta o sonho de presidir. Mas, Oliveira não descarta a possibilidade de, em havendo um consenso, colocar seu nome à disposição. Ele afirma que as decisões no Democratas passam pelo Vice-Governador José Éliton, pelo deputado federal Ronaldo Caiado e pelo Senador Demóstenes Torres. “Se eles entenderem que o partido tem que lançar candidato em Anápolis e se nenhum outro nome se dispuser e eu for convocado, certamente que terei de pensar mais seriamente no caso”, diz como se desconversasse sobre o assunto. Fora PSDB e Democratas, ainda existem dúvida sobre os outros partidos em Anápolis, pelo menos, neste primeiro momento. Agremiações consideradas fortes como PTB, PSB e PSD, ainda não revelaram suas intenções com vistas à sucessão municipal. Mas, de acordo com o que se divulga oficialmente, nem o Governador Marconi Perillo, nem o Prefeito Antônio Gomide, têm interesse em fomentar esta discussão por enquanto. Ao que consta, tudo deve ficar, mesmo, para o início do ano que vem. Até lá, valem todas as especulações; conjecturas; divagações e, até, adivinhações dos que querem antecipar a ordem natural das coisas.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Política

Ronaldo Caiado acusa Governo de usar dados para mascarar crise do Estado

08/11/2018

O governador eleito Ronaldo Caiado (Democratas) cobrou maior transparência nos dados repassados à equipe de transição pel...

Partido realiza ação social em prol da Casa Joana

08/11/2018

O Democratas Mulher Anápolis irá realizar nesta sexta-feira, 09, a partir das 09 horas, em Anápolis, uma manhã odontológ...

Vereador exige explicações para aumento da energia elétrica em Goiás

08/11/2018

O vereador João da Luz (PHS) informou na tribuna, durante a sessão ordinária da última quarta-feira,07, que esteve em Bra...

Ronaldo Caiado terá muitos desafios para enfrentar em sua terra natal

02/11/2018

Não dá para falar que se trata de uma “herança maldita”. Mas, dá para dizer que os “gargalos” de Anápolis vão o...