(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Queda brusca nas notificações de casos em Anápolis

Saúde Comentários 10 de junho de 2011

Números da Secretaria Estadual de Saúde mostram uma redução significativa em todo o Estado de Goiás, mas as medidas preventivas não podem deixar de ser feitas pela população


Os números são positivos, mas as autoridades continuam pedindo para que a população não baixe a guarda nas medidas de prevenção à proliferação do mosquito Aedes aegypti, que é transmissor da dengue e da febre amarela. A Secretaria Estadual de Saúde (SES) divulgou o balanço da dengue em Goiás, referente à semana epidemiológica 21, com registros até o final do mês de maio último.
No Estado, a queda foi surpreendente. Na semana 21 de 2010, ou seja, de janeiro a maio do ano passado, Goiás tinha um total de 87.252 casos de dengue notificados, com 31 registros de óbitos, sendo 17 de dengue com complicações e 13 por febre hemorrágica da dengue, além de um caso que restava ser confirmado. No mesmo período, nenhum caso de óbito foi registrado em Anápolis, mas o Município figurava em terceiro lugar em números absolutos de notificações de casos de dentre, com 4.188 registros. À frente, estavam os municípios de Aparecida de Goiânia e Goiânia. Na capital, os casos de dengue registrados chegaram a 37.950 no período. De acordo com o boletim de avaliação da SES, havia em 2010, nos cinco primeiros meses do ano, 157 municípios classificados na zona de alto risco, 40 em médio risco, 26 em baixo risco e 23 municípios silenciosos.
Este ano, até o final de maio último, Goiás teve 26.848 casos confirmados de dengue, número quase um terço menos do que o mesmo período do ano passado. Os óbitos caíram para apenas quatro (três com complicações e um de febre hemorrágica). Em Anápolis, não houve nenhum registro de óbito, mas foram confirmados um caso de febre hemorrágica e um de dengue com complicações. O total de municípios na zona de alto risco caiu para 59; os casos de municípios situados na zona de médio risco subiram para 80, enquanto os de bairros risco também subiram para 70.
Em Anápolis, o número de casos confirmados, na comparação entre os dois períodos caiu de 4188 para 1834. O Município ocupava a terceira posição nos municípios com maior número absoluto de casos de dengue e caiu uma posição, a qual ficou para Luziânia.


Com medidas simples pode-se combater a dengue

- Não deixe água acumulada sobre a laje;
- Mantenha o saco de lixo bem fechado e fora do alcance dos animais até o recolhimento pelo serviço de limpeza urbana;
- Manter a caixa d’água completamente tampada para impedir que ela vire criadouro do mosquito;
- Mantenha bem tampados tonéis e barris d’água;
- Encha de areia, até a borda, os pratinhos dos vasos de plantas;
- Lave semanalmente por dentro, com escova e sabão, os tanques utilizados para reservar água;
- Se você não colocou areia e acumulou água no pratinho de planta, lavá-lo com escova, água e sabão. Faça isso uma vez por semana;
- Remova folhas e galhos e tudo que possa impedir a água de correr pelas calhas.
Jogue no lixo todo objeto que possa acumular água, como embalagens usadas, potes, latas, copos, garrafas vazias, dentre outras;
- Se você tiver vasos de plantas aquáticas, troque a água e lave o vaso, principalmente, por dentro com escova, água e sabão pelo menos uma vez por semana.
Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira bem fechada. Não jogue lixo em terrenos baldios;
- Lave, principalmente por dentro, com escova e sabão, os utensílios usados para guardar água em casa, como jarras; garrafas; potes e baldes, dentre outros.
Fique alerta aos sintomas da dengue

- Febre alta
- Dor de cabeça
- Dor nos fundos dos olhos
- Dor no corpo e nas juntas
- Manchas vermelhas no corpo
Procure uma Unidade de Saúde. Você pode estar com dengue.
Se você já tem o diagnóstico de dengue e apresenta um ou mais dos sintomas abaixo:
- Dores abdominais
-Vômitos
- Qualquer tipo de sangramento
Retorne imediatamente à Unidade de Saúde. Você pode estar evoluindo para uma forma mais grave da dengue. Não perca tempo, as formas graves da dengue podem matar!

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Franquia Oral Sin se instala em Anápolis

10/08/2017

Acaba de chegar em Anápolis a primeira franquia Oral Sin Implantes. O empresário e odontólogo Leonardo Lara recebe convida...

Município deve receber mais recursos para medicamentos

03/08/2017

Definido no último dia 31 de março, o fechamento das unidades próprias do programa Farmácia Popular deve otimizar a utili...

Estado prepara vacinação contra HPV nas escolas

20/07/2017

Secretaria da Saúde de Goiás, por meio da Gerência de Imunização e Rede de Frio, está concluindo os preparativos para a...

Anápolis desenvolve programa contínuo de análise de água

20/07/2017

O município de Anápolis é o único em Goiás que está realizando o programa de monitoramento de água nos serviços de he...