(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

“Que você preserve o seu respeito próprio, pois é melhor desagradar as pessoas fazendo o que você acredita ser o correto, do que agradá-las temporariamente fazendo o que você sabe que é errado.” (William J.H. Boetcker)

Contexto Político Comentários 30 de outubro de 2009


Despertamento
Até que enfim, o Governo Federal acordou para a questão do narcotráfico. De algumas semanas para cá, a chamada grande imprensa tem se ocupado com o tema, chamando a nação inteira para refletir sobre os males que esse fenômeno social tem causado à humanidade. O Brasil, como os demais países, vê-se mergulhado na questão, muito embora, até então, o assunto viesse sendo tratado como se fosse somente “mais um”. Na verdade não é. O consumo, a distribuição e, principalmente, o comércio de drogas, antes restrito a camadas consideradas marginais, hoje se alastrou para os palácios, para as mansões, para as empresas, escolas, instituições até então respeitáveis. O narcotráfico impera, e em alguns casos, até dita as normais sociais. Vide exemplo nas favelas das grandes cidades, onde quem manda é o chefe do tráfico.
Os casos de violência, provocados, principalmente, pelo consumo de crack, a mais venenosa das drogas da atualidade, levou as redes de televisão, os jornais de grande circulação e as revistas nacionais a discutirem o tema. Acuado, o Governo Federal, também, entrou no debate e já está anunciando uma série de providências que, se não resolverão, pelo menos combaterão o narcotráfico no Brasil. Do jeito que estava, é que não poderia ficar. Diária e constantemente, dezenas de pessoas, de todas as faixas etárias, dos mais diferentes aspectos socioeconômicos e de todas as regiões, são mortas violentadas, vilipendiadas, desrespeitadas, justamente por conta desse mal. Que a providência tomada pelo Governo, que, por sinal, já chega tarde, não seja apenas para dar uma satisfação à mídia. Que ela se perpetue e que atinja seus objetivos. A população, certamente, vai agradecer.

Boa notícia
Uma boa informação, notadamente para as mulheres. A Secretaria Municipal de Saúde está anunciando a disponibilização de um grande volume de mamografias (exames preventivos do câncer de mama). E o que é melhor: sem filas. As consultas são agendadas e os exames realizados no prazo de uma semana. Foi aumentado de 300 para 1.200, o número de autorizações liberadas às anapolinas todo mês.

Saudades
Na próxima terça-feira, 03, completam-se quatro anos da morte do empresário e pastor evangélico Miguel Moreira Braga, com certeza, um dos mais influentes líderes comunitários da última década na cidade. Braga morreu em acidente automobilístico nas proximidades de Itaberaí. Está fazendo muita falta.

Marconi vem
O senador Marconi Perillo (PSDB) deve marcar presença em Anápolis nos próximos dias, cumprindo agenda política. Quem deu a notícia foi o presidente do Diretório Municipal do Partido, Ridoval Chiareloto. Aliás, Ridoval deve ser nome certo no elenco de candidatos tucanos por Anápolis nas eleições do ano que vem.

Mais prazo
A Secretaria Municipal da Fazenda decidiu esticar o prazo para os interessados nos benefícios do Refis (refinanciamento de tributos municipais) antes previsto para terminar nesta sexta-feira 30. Agora, a nova data é 13 de novembro.

Cemitérios
Quem for aos cemitérios de Anápolis (São Miguel, Parque e nos distritos) vai ter uma surpresa este ano. Todos eles passaram por substanciais reformas e apresentam um melhor aspecto. Há tempos, as necrópoles vinham se caracterizando pelo abandono a que foram relegadas.

Polêmico
Ao mesmo tempo em que vê aumentada a sua popularidade, o Presidente Lula se mete em novas polêmicas. Na semana passada ele fez declarações de cunho religioso e conseguiu reações de praticamente todos os segmentos cristãos no Brasil. Depois, não satisfeito, disse que se sente assaltado, toda vez que usa o cartão de crédito. Se o Presidente da República acha a política bancária um assalto, imagine-se os cidadãos comuns.

Mais casas
Pelo menos mais quatro conjuntos habitacionais vão ser edificados na cidade em curto espaço de tempo. Um deles se destinará aos servidores públicos municipais. Os outros serão distribuídos aos inscritos no programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal, em parceira com a Prefeitura.

Greve
Entrando para o seu primeiro mês, a greve dos policiais civis em Goiás já deixa um rastro de estragos em toda a sociedade. Muitos inquéritos sobre crimes hediondos estão praticamente paralisados. Os policias só atendem a ocorrências de flagrantes, o que causa a sensação de impotência na sociedade. E, pelo jeito, nenhum sinal do fim desse movimento.

Candidatos
José de Lima, suplente de deputado estadual pelo PDT em Anápolis, faz dura críticas ao comando regional do partido. Lima alega que a deputada Isaura Lemos administra o PDT goiano de forma arbitrária, não dando margem para o surgimento de novas lideranças. Mesmo assim, ele diz que vai ser candidato a deputado estadual no ano que vem.

Reduto
Daniel Messac, deputado estadual do PSDB que, até o início da semana, ocupava a Secretaria Extraordinária do Governo Alcides Rodrigues, deixou o cargo e voltou para a Assembleia Legislativa. Messac tem forte penetração em Anápolis, onde sempre é bem votado. A maioria de seus eleitores é encontrada nas igrejas evangélicas. Ele é pastor da Assembleia de Deus.

Mudou
Quando vereador, o prefeito Antônio Gomide era o mais ferrenho crítico à Saneago em Anápolis. Liderou vários movimentos de protesto contra a empresa que, segundo ele na época, não cumpria com suas obrigações para com a cidade. Hoje, Gomide está lado a lado com a estatal. Até comandou um projeto onde a Prefeitura avaliza a Saneago em um empréstimo de R$ 63 milhões. Sinal dos tempos.

Atleta
Tentando, quem sabe, passar a ideia de vigor físico, o Prefeito de Goiânia, Íris Rezende Machado, participou, na semana passada, de uma mini-maratona de cinco quilômetros na Capital do Estado. E não é que, do alto de seus mais de 70 anos ele cumpriu o percurso, deixando muitos jovens para trás?

Mudou?
Mudança no PMDB: saiu Onaide Santillo, entrou Adhemar Santillo no comando do Diretório Municipal. Antes de Onaide, o presidente era o próprio Adhemar. No PT, também, houve eleição para se renovar o diretório. Lá, quem era presidente, continuou presidente. A saber: Antônio Júlio. Nos outros partidos, também, não deve haver muitas mudanças.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Contexto Político

Clique na imagem para ver a coluna

18/08/2017

Contexto Político...

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.634

10/08/2017

Contexto Político...

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.633

03/08/2017

Contexto Político...

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.632

28/07/2017

Contexto Político...