(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Quadrilha que roubava cargas planejava assaltar casa de médico

Segurança Comentários 21 de fevereiro de 2019

Operação prendeu três elementos da quadrilha através de uma megaoperação ocorrida na madrugada de quarta-feira, 20


Na última quinta-feira, 21, o 3º Comando Regional da Polícia Militar apresentou, em entrevista coletiva à imprensa, os detalhes da megaoperação que resultou na prisão de uma quadrilha de roubo de cargas que atuava em Anápolis e região. A ação envolveu o serviço de inteligência e os batalhões operacionais do 3º CRPM (4º, 28º, CPE e Tático Municipal), que conseguiram recuperar uma carga de eletrodomésticos avaliada em cerca de R$ 200 mil. Além disso, a retirada de circulação desse grupo frustrou outro crime: o assalto à residência de um conceituado médico do Município, cuja identidade foi preservada. O caso deve ser investigado pela Polícia Civil.
O comandante do 3º CRPM, Tenente Coronel Paulo Roberto, relatou que na quarta-feira, a PM recebeu denúncias anônimas de moradores do setor Jardim dos Ipês, informando sobre uma movimentação estranha em um galpão. Imediatamente, equipes foram deslocadas e lá abordaram Leone Luiz Silva Vargas, que estava no local. Conforme disse o comandante, o homem havia saído da prisão há cerca de duas semanas, onde cumpria pena por roubo e receptação.
A essa altura, o serviço de inteligência da PM já tinha as informações do roubo que havia acontecido na BR-414, próximo ao Município de Corumbá de Goiás. O motorista, mantido em cárcere no interior de um motel na BR-153, ao ser solto, conseguiu visualizar a placa do veículo no qual foi levado dentro do porta-malas e repassou as informações à PM. O carro foi localizado no Residencial Copacabana. Na Vila Formosa, foi detida Mayumi Gabrielle Rosa Ota, de 24 anos, que estava com uma pistola 7,65 com carregador e quatro munições 380 intactas, além da chave do Toyota Corolla, que teria sido utilizado no roubo da carga. Esse veículo, conforme averiguou a Polícia, era fruto de roubo em Alexânia. Outro elemento, Anderson Flávio Rosa, também, foi preso e acusado de integrar o grupo. De acordo com o tenente Coronel Paulo Roberto, a polícia acredita que exista, ainda, a participação de três outros elementos da quadrilha.
Foram recuperados: 111 lavadoras de roupas; 143 ventiladores; 63 liquidificadores; 47 aparelhos de karaokê; 20 DVDs; 56 batedeiras; 50 sanduicheiras; 01 cafeteira; 01 lixeira; 03 máquinas de costura; 05 churrasqueiras; 03 bebedouros; 02 fogões; 06 mesas; 15 armários; 41 aparelhos de TV de diversas marcas; 23 geladeiras. Além de um veículo Toyota Corolla e um caminhão Mercedes Benz 1513.
Na Central de Flagrantes, segundo informação da PM, Mayumi foi autuada por roubo com restrição de liberdade (art. 157, §2°, inc. V), posse ilegal de arma de fogo (art. 12, da lei 10.826/03 e receptação (art. 180 do CPB); Leone foi autuado por receptação (art. 180 do CPB), enquanto Anderson foi autuado por receptação (art. 180 do CPB).

Assalto
O comandante do 3º CRPM informou que após ser presa, Mayumi (que já possui antecedente criminal, segundo informou a PM) teria relatado que a quadrilha já estava pronta para realizar o assalto na residência de um conceituado médico de Anápolis, cuja identidade não foi revelada. O objetivo da quadrilha seria subtrair dinheiro, joias e armas, a partir de informações privilegiadas que a quadrilha tinha sobre a movimentação na casa do profissional. O caso deve ser apurado em maiores detalhes pela Polícia Civil. O comandante do 3º CRPM ressaltou que a quadrilha era da região e atuava, tanto no roubo de cargas, quanto no roubo a residências.
Também na quarta-feira, 20, a Polícia Militar prendeu dois elementos que teriam atuado no furto de gado no Município de Iaciara. O produto desse furto foi trazido para Abadiânia e, aproximadamente, 43 cabeças foram dadas em troca de um veículo. Essa negociação ocorreu em Anápolis.

Medo
Em entrevista à Rádio Manchester, o motorista do caminhão, que é da cidade de Gurupi-TO e estava transportando a carga para o Estado de São Paulo, narrou que viveu momentos de pânico. Segundo contou, a abordagem entre meia noite e uma hora da manhã. Os marginais mandaram que ele encostasse o veículo perto da localidade de Padre Bernardo. Daí, veio um carro para buscá-lo de Anápolis e ele foi jogado no porta-malas.
O motorista conta que, nessa hora, teve muito medo de morrer e só pensava em rever a família e os amigos. Ele, no entanto, afirmou que em nenhum momento chegou a ser agredido e que havia muita pressão psicológica, sobretudo, por parte da mulher que estava no motel para onde ele foi levado com outro homem. O motorista disse que essa mulher brincava com a arma, que supostamente estava apontada em sua direção e até mesmo o companheiro dela, pedia para que parasse.

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Segurança

Polícia cumpre dezenas de mandados de prisão

25/04/2019

Policiais civis cumpriram, na última terça-feira, 23/04, em toda a Regional da Polícia Civil de Anápolis, mandados de pri...

Acidente com professora que caiu de moto causa comoção em Anápolis

17/04/2019

Um acidente trágico ocorrido na última segunda-feira, 15, tirou precocemente a vida da professora Thalita dos Santos Bueno,...

Centro de Inserção Social é uma bomba prestes a explodir, assegura advogado

05/04/2019

O presidente do Conselho da Comunidade de Execução Penal da Comarca de Anápolis, advogado Gilmar Alves, fez na manhã dest...

Novo Delegado Regional recebe visita de vereadores

29/03/2019

O delegado Pedro Caires, titular da 3ª Delegacia Regional da Polícia Civil de Anápolis, recebeu, na tarde da última quart...