(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Quadrilha perigosa cai em Anápolis

Polícia Comentários 03 de agosto de 2017

Chefe do bando foi morto em troca de tiros. Criminosos eram da Bahia e tinham armamento pesado


Em um trabalho denominado “compartilhamento de informações”, que envolveu Policia Federal, Polícia Civil da Bahia e Grupo de Radiopatrulha Aérea (GRAER) de Goiás, foi desarticulada uma perigosa quadrilha de traficantes de drogas que agia entre o Paraguai e o Oeste Baiano, mais especificamente na cidade de Barreiras. O grupo adquiria os entorpecentes na fronteira com o Paraguai, Bolívia e outros países, trazia para Anápolis, onde em um “laboratório” clandestino, localizado no Parque dos Pirineus, fazia o refino da cocaína e preparava a maconha e outras drogas para enviar ao principal mercado, que era a região baiana.
Depois de vários dias de pesquisa e investigações, a Polícia descobriu um dos endereços do bando: uma casa na Rua 15, Conjunto Village, anexo ao Jardim Progresso em Anápolis. Ali ficava a base da quadrilha. De acordo com vizinhos, havia suspeição de algo ilegal, tendo em vista o grande movimento de carros e a realização insistente de festas, com muito barulho. De posse desses dados, na tarde de quarta-feira, 02, a Polícia cercou o local e deu voz de prisão ao bando. O chefe da quadrilha, Josemir Vitorino da Silva, apelidado de “Nêgo Jó”, não se rendeu e saltou o muro dos fundos, de arma em punho. Houve troca de tiros e ele acabou morrendo. Os demais ocupantes da casa se renderam e foram levados para o Plantão Policial.
Com a quadrilha, foram encontrados mais de 50 quilos de pasta base de cocaína; grande quantidade de maconha, armas de grosso calibre, dinheiro e outros pertences ligados à atividade criminosa. Foram presos, em flagrante, Carla Cristina Santos Silva, esposa de ”Nêgo Jó”; Jaudeni Silva Vitorino, irmão dele; Reginaldo Ozano da Silva, vulgo “Regi” e Ronilton dos Santos Rocha. A Polícia suspeita de que existam outros integrantes do bando e que ele seja responsável por outros crimes, como a morte de Marcelo Jonathan (crime ocorrido há cerca de dois meses, no Bairro Bom Clima, em Anápolis) que viera recentemente da Bahia e seria membro do grupo rival em Barreiras.
HISTÓRICO
“Nêgo Jó” e seu bando teriam imigrado para Anápolis depois de uma perseguição ocorrida na cidade de Barreiras, no Oeste da Bahia. Ele foi preso, acusado de tráfico de drogas em maio de 2016. Um mês depois, foi colocado em liberdade, mas havia uma forte rixa com um grupo criminoso cujo líder é conhecido por “Deda”, ou “Dedinha”. Este grupo seria o responsável pela chacina que vitimou cinco membros da família de “Nêgo Jó”, em julho do ano passado, em um bairro da periferia da cidade onde moravam.
Este episódio ficou conhecido por “A chacina de Barreiras”. É que, no dia 13 de maio de 2016, um irmão de Josemir Vitorino (Nêgo Jó), de nome Manoel Messias, foi metralhado dentro de um taxi, quando estava na companhia de um filho menor. Na ocasião, parte da mídia de Barreiras chegou a informar que o morto teria sido “Nêgo Jó”. Minutos depois, familiares de “Nêgo Jó” estiveram no local do crime para reconhecimento da vítima, quando foram surpreendidos por homens armados que cometeram a chacina. Naquela ocasião, foram mortos mais dois homens e duas mulheres, familiares de “Nêgo Jó”. Temendo mais agressões, o grupo teria migrado para Anápolis sem, contudo, deixar o tráfico das drogas compradas na região fronteiriça do Paraguai e outros países, preparadas em Anápolis e levadas para a Bahia, camufladas entre roupas e confecções, a fim de despistar qualquer investigação policial.

Autor(a): Da Redação

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Polícia

Policiais à pé capturam homem que assaltou casa próxima à CPE

14/09/2017

Uma equipe da CPE Comando recebeu informação de que estaria ocorrendo um furto a residência e que poderia haver vítima se...

Polícia combate roubo de veículos

08/09/2017

Após informações do serviço de inteligência do 4º Batalhão de que um galpão no setor Adriana Parque era utilizado par...

Apreensões de armas aumentam em Goiás

08/09/2017

A Polícia Militar de Goiás registrou um aumento considerável nas apreensões de armas de fogo e na recaptura de foragidos ...

Mais de 2 mil selecionados classificados por concurso

31/08/2017

O concurso, regido pelo Edital 5/2016, classificou 110 cadetes homens e dez cadetes mulheres. Para o cargo de soldado de 3ª...