(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

PSC recebe filiação do pastor Washington Luiz

Política Comentários 06 de setembro de 2013

Líder da Igreja Quadrangular na região deverá ser um dos nomes da legenda para concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa


O Partido Social Cristão está se movimentando para as eleições de 2014, trazendo novas lideranças para os seus quadros. A mais recente aquisição foi a filiação do Pastor Washington Luiz, líder da Igreja Quadrangular, que teve a sua ficha avalizada pelo vice-presidente nacional do partido, Everaldo Dias Pereira; pelo presidente regional Joaquim Jacinto de Lima, o Liminha; pelos deputados estaduais Carlos Antônio e Simeyzon Silveira e pelos vereadores Jerry Cabeleireiro; Wederson Lopes, Amilton Filho e Vespasiano Reis Gomes, além de outras lideranças da legenda, como o ex-secretário da Fazenda, na gestão do Governador Alcides Rodrigues, Jorcelino Braga.
O evento de filiação teve, ainda, a presença de vereadores e lideranças de outros partidos - PT, PSB e PTB. A presença que mais chamou a atenção foi a do presidente regional do PSB, empresário Vanderlan Cardoso, que foi candidato ao Governo do Estado na última eleição para o cargo e que pode, novamente, entrar na disputa encabeçando a chapa da chamada terceira via. E, obviamente, sua presença não teve outro motivo, senão uma busca - confirmada por ele na entrevista concedida à imprensa - de aproximação com o PSC, com vistas às eleições de 2014.
Ao CONTEXTO, o Pastor Washington Luiz ressaltou que a filiação ao PSC ocorreu em meio a vários convites, mas que a sua decisão foi tomada em razão do perfil da legenda, ou seja, por ser um partido cristão e que defende valores essenciais como a família. “É realmente um desafio, mas nunca fugi de desafios e a nossa igreja nos colocou à frente dessa missão”, destacou, afirmando que, de fato, seu nome está colocado à disposição para a disputa de uma das 41 vagas na Assembleia Legislativa, no ano que vem.
O presidente estadual do PSC, Joaquim Jacinto de Lima, o Liminha, disse que a filiação do líder religioso é de grande importância para o partido e que reforçará, ainda mais, os seus quadros para o próximo pleito. “Estamos trabalhando para ter chapas fortes no ano que vem”, enfatizou. Ele observou que o PSC foi um dos partidos que mais cresceu em Goiás, citando o exemplo de que ele tinha 30 vereadores e hoje tem 80, espalhados por diversos municípios goianos.
Já, o vice-presidente nacional do PSC, Everaldo Dias Pereira, disse que a agremiação está se fortalecendo, aumentando a sua representatividade nas prefeituras, câmaras municipais, assembleias legislativas e no Congresso Nacional. Inclusive, ele adiantou que o partido tem pretensão de lançar candidatura à Presidência da República, sendo que internamente, o seu nome é uma das alternativas dos cristãos para esta disputa. “Quem planta, colhe. Se plantamos muito milho, vamos colher muito milho e nós estamos trabalhando para ter bons resultados nas próximas eleições”, garantiu, acrescentando que uma das bandeiras do PSC é contra a corrupção.

Sucessão estadual
O presidente regional do PSB, Vanderlan Cardoso, na entrevista que concedeu à imprensa durante o evento promovido pelo PSC, fez questão de ressaltar que a sua presença foi com o objetivo não só de prestigiar a liderança do Pastor Washington Luiz, mas também para alargar o diálogo com o PSC que, segundo ele, “vai muito bem”.
Sobre um questionamento que tem sido recorrente em suas entrevistas, ou seja, a possibilidade de um racha na terceira via entre ele e o Deputado Federal Ronaldo Caiado (DEM), Vanderlan Cardoso afirmou que não há divisão e que a terceira via deverá mesmo lançar um candidato. Ele ponderou que a escolha do nome se dará somente no ano que vem e pode recair sobre ele, sobre o deputado Ronaldo Caiado, sobre a Deputada Flávia Morais ou outro nome que possa eventualmente surgir e que consiga aglutinar forças e apoios. Ele considera muito difícil que o grupo que integra a terceira via, venha a se aliar, no primeiro turno eleitoral, ao grupo das oposições liderado pela aliança PT-PMDB, mas, conforme disse, num eventual segundo turno, “isso é bem possível”. “Quando chegar a hora, é que o grupo vai dizer o que melhor. Ainda vamos ter muitas surpresas até o final deste ano”, profetizou.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Fundo bilionário para patrocinar as campanhas

10/08/2017

Os deputados integrantes da comissão especial que analisa mudanças nas regras eleitorais (PEC 77/03) acabam de rejeitar um ...

Antônio Gomide admite participar de chapa majoritária em 2018

10/08/2017

A pouco mais de um ano para as eleições gerais (Presidente da República; governadores; dois senadores por estado, deputado...

Antônio Gomide admite participar de chapa majoritária em 2018

10/08/2017

A pouco mais de um ano para as eleições gerais (Presidente da República; governadores; dois senadores por estado, deputado...

Dívidas do Estado com a União alongadas em até 240 meses

20/07/2017

Aprovadas na Assembleia Legislativa nas sessões realizadas no período de convocação extraordinária, nos dias 14 e 17 des...