(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Proprietários de animais não respeitam lei

Geral Comentários 14 de agosto de 2014

Frequentadores dos parques da Cidade reclamam da irresponsabilidade de quem leva cães de porte grande para passear. O Centro de Controle de Zoonoses trabalha com campanhas de conscientização


Pessoas que frequentam o Parque Ipiranga têm reclamado constantemente sobre cães de portes médio a grande, que são levados ao local, pelos donos, para passearem sem devida segurança. Muitos relataram, ainda, que alguns animais são soltos da guia por algum tempo.
De acordo com a Lei Municipal 3.332 de 2008, sancionada pelo ex-prefeito Pedro Saihum, todo animal em via pública deve, obrigatoriamente, usar coleira, guia e focinheira (de acordo com o porte do animal). De acordo com a gerente do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Elisângela Sobreira, em casos de ataque, a pessoa deve procurar a Delegacia de Pequenas Causas, pois se trata de um trabalho corriqueiro do órgão. Além disso, também é necessário procurar a unidade de saúde mais próxima para cuidar dos ferimentos e receber uma dose da vacina e soro anti-rábico.
O CCZ também realiza fiscalizações mediante denúncias e o órgão não recebeu nenhuma denúncia de cães de porte grande que estejam sendo conduzidos de forma inapropriada aos parques da Cidade. Elisângela explica que o órgão trabalha com a conscientização da população sobre a posse responsável nas campanhas que participam durante o ano, além de possuir o serviço de registro de cães e gatos.
O registro é gratuito. No ato é preenchida uma ficha com as características do animal e informações sobre o proprietário. Ele recebe uma coleira e uma placa com um número de identificação que consta na ficha, além de cartão de vacina se não o tiver. Caso alguém tenha um animal sem registro, pode procurar o órgão para obtê-lo.
Para Elisângela Sobreira, o Parque é o local adequado para se passear com animais. No entanto, o proprietário precisa estar atento às regras que geram boa convivência entre os freqüentadores do local. Dentre elas, está o uso da focinheira para as raças grandes. O uso da coleira e guia são obrigatórios para qualquer porte e raça. “Os animais não ameaçam, apenas, as pessoas. Um cão pequeno pode atacar outros bichos do Parque. Pode entrar em brigas, atacar as aves que frequentam o local, como patos e até danificar plantas”, observou. Outro aspecto importante, é que os proprietários de cães de raças consideradas perigosas como Pitt Bull; Rottweiler; Dobermann, entre outros, devem sair para passeios à noite, no período em que as ruas estão mais vazias.
A lei implica, ainda, em outros deveres de responsabilidade do proprietário de animais de estimação: recolher dejetos deixados em via pública; não deixar o animal solto; realizar vacinas e vermifugações devidas; controle de parasitas; além dos cuidados diários como alojamento adequado, alimentação e manter à disposição do animal água limpa.
Lei à parte, trata-se, principalmente, de uma questão de educação. Para ser proprietário, a pessoa deve estar preparada para todos os cuidados de que um animal necessita. Da mesma forma, quando estiver em via pública, é preciso que os proprietários respeitem os limites das outras pessoas e cumpram suas obrigações para que espaços públicos, como o Parque, possam ser desfrutados por todos.

Autor(a): Wanessa Mereb

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Adoção de selo eletrônico é adiada

22/06/2017

A Secretaria da Fazenda informa que a obrigatoriedade de uso do Selo Fiscal Eletrônico para as embalagens descartáveis de ...

Jovem anapolino abre portas para o difícil universo das fragrâncias

15/06/2017

O jovem anapolino Helder Machado Owner é um exemplo de que o empreendedorismo não tem barreiras. A primeira coisa para aven...

Subseção da OAB entrega Moção a juíza de Anápolis

09/06/2017

A juíza titular da 2ª Vara de Família e Sucessões da comarca de Anápolis, Aline Vieira Tomás, recebeu, na segunda-feira...

Controle da folha de pagamento é um desafio para a Prefeitura

02/06/2017

Dentro do que preconiza a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o Prefeito Roberto Naves e a equipe econômica apresentaram, ...