(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Propaganda irregular é retirada

Cidade Comentários 13 de julho de 2013

Postura atua para coibir a prática de fixação e distribuição de propaganda de forma irregular


A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e a Divisão de Fiscalização e Postura iniciaram nesta quinta-feira,11, um arrastão de limpeza para coibir a divulgação de mídia não autorizada nos logradouros públicos de Anápolis. Servidores da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. O trabalho não prazo para terminar e a intenção é atingir toda a cidade.
De acordo com o secretário de Meio Ambiente, Francisco Carlos Costa, o foco da ação consiste na retirada de mídias como cartazes, placas e afins que são afixados em postes de iluminação, pontos de ônibus, sinaleiros, telefones públicos e até em árvores. Segundo ele, as pessoas insistem em realizar a divulgação de seus produtos e serviços de forma inadequada, atitude que causa transtornos tanto no quesito da poluição visual, como na depredação de patrimônio público.
A princípio, o trabalho está sendo realizado nas regiões centrais do município e em bairros de maior movimento de pessoas, nas quais, consequentemente, a prática irregular de mídia é praticada de forma constante. Após a visita nestes locais, a ação se estenderá a outros setores de Anápolis, atingindo toda a cidade.
A Secretaria lembra que finalizado o serviço de limpeza geral, caso seja constatada novamente a afixação de propaganda nos locais não autorizados, os responsáveis serão notificados para a retirada imediata da mídia, sob pena de multa. Para o registro de denúncias nesse sentido, pode ser contatado o telefone de reclamações da Diretoria de Fiscalização e Posturas através do número 3902-1066.
O Código de Posturas do Município, no artigo 29, estabelece a proibição de “riscar, borrar, fazer pichações, colar cartazes, pintar inscrições, fixar publicidade ou propaganda de qualquer natureza”, em locais como árvores de logradouros públicos, estátuas e monumentos, grades, parapeitos, viadutos, pontes e canais e, ainda, nos postes de iluminação, sinalização de trânsito, caixa de correios, de telefone, de alarme, de incêndio e de coleta de lixo. A proibição também alcança as calçadas, escadarias, muros, paredes, edifícios públicos, “mesmo quando de propriedade de pessoas e entidades, direta ou indiretamente favorecidas pela publicidade”. Os casos de descumprimento são sujeitos a multa, por exemplo, para as empresas que distribuem ou fixam propaganda de forma irregular, aplicada conforme o enquadramento do ilícito. O Código possui uma tabela de infrações, cujo valor mínimo é de R$ 120 e o máximo de R$ 1,2 mil.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Anápolis tem novos comendadores

20/07/2017

A Comenda “Gomes de Sousa Ramos”, maior honraria instituída pelo Município, foi entregue a personalidade de diversos se...

Monumentos históricos de Anápolis completam 60 anos

13/07/2017

Ignorados por grande parte da população e, até, pelas autoridades governamentais, dois monumentos que ficam no centro de A...

Câmara Municipal de Anápolis vai ter seu hino oficial em breve

15/06/2017

O vereador Teles Júnior (PMN) informou, durante o uso da tribuna, na sessão ordinária da última segunda-feira,12, que pro...

Presidente da UVG defende 13º e férias para os vereadores

09/06/2017

Em visita à Câmara Municipal de Anápolis, na manhã da última quarta-feira,07, o Presidente da União dos Vereadores de G...