(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Projeto visa estimular doações de sangue

Política Comentários 26 de agosto de 2011

Iniciativa visa principalmente a educação das crianças para que elas saibam a importância que representa este gesto de solidariedade


Está tramitando na Câmara Municipal, um projeto de autoria do vereador Amilton batista (PTB), que pretende instituir palestras de conscientização de doação de sangue nas escolas de rede municipal de Anápolis. O processo visa alcançar os alunos do ensino médio fundamental, ensino médio, ensino supletivo e Educação de Jovens e Adultos (EJA).
Segundo o autor, a proposta pretende mudar o comportamento da comunidade anapolina e principalmente das crianças. Ele explicou que a forma mais adequada para a mudança é realizando palestras nas escolas para conscientizar o corpo discente desde o ensino fundamental. “Os alunos precisam aprender desde pequeno a importância de serem solidários em ajudar o próximo”, explicou.
De acordo com a redação do projeto, no Brasil menos de 2% da população faz, anualmente, uma doação, valor inferior à recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde). Segundo o processo, o deficit de doadores no Brasil é pelo fato do país nunca ter passado por uma guerra ou tragédia.
Preocupado com a situação, Amilton Batista destacou que a doação de sangue no país hoje, ainda é melhor do que alguns anos atrás. “Embora haja uma deficiência de doação, a população precisa saber que qualquer um pode vir a necessitar de uma doação de sangue um dia”, explicou. Para reverter a situação no Brasil, médicos tentam incentivar a doação com ajuda de entidades e parcerias com iniciativa privada.

Método
As palestras serão realizadas uma vez a cada semestre, equivalendo duas aulas do período de um dia, apresentado por um professor cuja disciplina englobe a área biológica.
As aulas serão divididas em duas sessões: a primeira será de forma expositiva através de filmes, slides e atividades lúdicas baseadas no assunto. Já a segunda parte, os palestrantes restringirão em responder as perguntas que surgirão por parte dos estudantes.
Para fazer parte da equipe de palestrantes, o profissional deve ser integrante da rede municipal de ensino. Com o Governo Federal não destina recursos para do orçamento da saúde para campanhas de doação de sangue, cada profissional não receberá nenhuma obrigação financeira por parte do município.
Já a estrutura de cada palestra fica a critério de cada escola, sendo a mesma responsável em organizar toda a aula educativa dentro do estabelecimento. O órgão organizador responsabilizará somente em fornecer à direção da escola a relação com os nomes dos palestrantes. O projeto também propõe que as despesas decorrentes do estudo correrão por conta das dotações próprias e orçamentárias.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Nova estrutura administrativa entra na pauta de sessão extra na Câmara

17/01/2019

Nesta sexta-feira, 18, a Câmara Municipal se reúne em sessão extraordinária, para a apreciação de 10 projetos que trami...

Mudanças na equipe no início da segunda metade do governo

17/01/2019

Na segunda parte de seu mandato, o Prefeito Roberto Naves está promovendo uma série de mudanças na estrutura da máquina a...

Núcleo de assessoria é a principal novidade da Reforma Administrativa

17/01/2019

Uma das principais mudanças na estrutura da Administração Municipal, a criação de um núcleo composto por seis assessori...

Situação fiscal do Estado provoca embate entre Caiado e Marconi

10/01/2019

A situação fiscal de Goiás tem elevado o tom do debate entre o atual Governador, Ronaldo Caiado (DEM) e o ex-Governador Ma...