(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Projeto ‘Querobem’ tem crianças e adolescentes para apadrinhamento

Geral Comentários 02 de novembro de 2018

São menores que vivem em instituições de acolhimento com remotas chances de reinserção na família e de adoção


Implantado em Anápolis pelo Juizado da Infância e Juventude em setembro do ano passado, o projeto Querobem ampliou de sete para oito anos as crianças e adolescentes que vivem em instituições de acolhimento que podem ser apadrinhadas por pessoas da sociedade civil. Eles têm remotas chances de reinserção na família e de adoção, mas podem ser inseridos no projeto, segundo informou o juiz Carlos Limongi Sterse.
O magistrado disse que o apadrinhamento visa proporcionar apoio material, amparo educacional e profissional de modo a possibilitar a essas crianças e adolescentes desenvolvimento biopsicossocial saudável bem como o fomento e a efetivação de seus direitos fundamentais. O projeto tem como modelo o projeto Anjo da Guarda, criado pelo Juizado da Infância e Juventude de Goiânia, considerado uma referência em todo o País.
O anuncio das modificações no projeto Querobem foi feito no último dia 31, na sede do Juizado, com a presença de psicólogos, pedagogos, representantes de instituições que trabalham com crianças e adolescentes e de segmentos da sociedade. Na ocasião, o juiz Carlos Limongi revelou que estão previstas três modalidades de apadrinhamento - o efetivo, o provedor e o prestador de serviços.
Existem, hoje, em Anápolis, 31 crianças e adolescentes que vivem em instituições de acolhimento e que se enquadram nos requisitos do projeto e que podem, voluntariamente, ser apadrinhadas por pessoas da sociedade civil. O padrinho afetivo é a pessoa que visita regularmente o afilhado, buscando-o para passar os fins de semana, feriados ou férias escolares em sua companhia, proporcionando-lhe as promoções sociais e afetivas e a possibilidade de convivência familiar e social saudáveis, que geram experiências gratificantes.

Modalidades
O padrinho provedor é a pessoa que dá suporte material ou financeiro às crianças e adolescentes, seja com doação de materiais escolares, calçados, roupas, brinquedos e outros ou com o patrocínio de cursos profissionalizantes, reforço escolar e práticas esportivas. Já o padrinho prestador de serviço é a pessoa que se cadastra para atender as necessidades institucionais de crianças e adolescentes, de acordo com sua especialidade de trabalho tais como médico; dentista; psicólogo; professor e cabeleireiro, dentre outros.
O Juiz disse que o objetivo do programa é proporcionar experiências afetivas e sociais, tanto familiares como comunitárias, às crianças e adolescentes que se encontram em medida protetiva de acolhimento institucional em Anápolis. O novo fluxo de funcionamento do projeto visa torná-lo mais público e estimular a participação da sociedade.
“Queremos com isso fazer com que a comunidade venha participar do projeto em qualquer uma das três modalidades de apadrinhamento”, justificou o titular da vara da Infância e Juventude. Ele garantiu que esse novo fluxo não está associado à idéia de adoção, “embora ela possa também acontecer”, ao esclarecer que a sua prioridade é a convivência familiar e comunitária da criança e do adolescente e o fortalecimento do apadrinhamento.
Carlos Limongi está em busca de um maior apoio da sociedade ao projeto, ao anunciar para o próximo dia 28, na sede do Juizado, uma palestra informativa, aberta a toda a comunidade, sobre o Querobem para esclarecer todos os procedimentos desse tipo de apadrinhamento. Ao final, os participantes receberão uma ficha com datas de oficinas com interessados a serem padrinhos. Serão cinco encontros para cada uma das modalidades de apadrinhamento, nos quais serão abordados temas relacionados às expectativas e motivações para o apadrinhamento efetivo e a formação da rede de apoio.

Autor(a): Ferreira Cunha

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Geral

SENAI abre as portas para a comunidade

08/11/2018

Pioneiro na formação e qualificação de mão-de-obra para indústria, o Senai de Anápolis, primeira unidade de Goiás, fu...

Ex-presidente de associação condenada a 61 anos

08/11/2018

Criseide Castro Dourado, ex-presidente da Associação de Combate ao Câncer em Goiás, foi condenada a 61 anos de prisão pe...

Documento Digital será lançado no estado de Goiás

08/11/2018

A partir da próxima semana, os motoristas do estado de Goiás poderão acessar, no celular, o seu Certificado de Registro e ...

Provável fechamento da Unidade Oncológica gera polêmica na Cidade

08/11/2018

A notícia de que o tratamento oncológico oferecido pelo Hospital Evangélico Goiano (HEG) a pacientes com câncer poderia s...