(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Programa visa tirar cinco mil famílias da pobreza extrema

Cidade Comentários 19 de maio de 2012

Um total de 70 programas e serviços serão disponibilizados para assistirem às pessoas identificadas através das equipes de busca ativa que percorrerão toda a Cidade


A Prefeitura lançou, na última quinta-feira,17, o Programa “Anápolis sem Miséria”, que será coordenado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, com o apoio das demais secretarias da Administração, além de várias organizações da sociedade civil: igrejas; maçonaria; clubes de serviços e associações de moradores. O objetivo é atender a cerca de cinco mil famílias mapeadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que estão na faixa de pobreza extrema.
Segundo o secretário Francisco Rosa, na fase inicial, será dada prioridade a algumas regiões como os setores Novo Paraíso; Santa Cecília, Laranjeira e Guanabara, onde estão as maiores concentrações das famílias pobres que, por diversos motivos, têm pouco, ou nenhum, acesso aos serviços públicos disponíveis. O trabalho será desenvolvido por equipes de busca ativa, com um total de 40 integrantes, que percorrerão os locais, fazendo o levantamento sobre as necessidades das pessoas e como elas poderão ser atendidas dentro de uma rede de 70 programas, projetos e serviços oferecidos pelo Município em diversas áreas como: saúde; educação; esporte e lazer; geração de emprego e renda; cidadania, dentre outras, ou mesmo pelo Governo Federal, em programas como o Bolsa Família. O secretário lembrou que, desde 2009, a Prefeitura já desenvolve programas para assistir aos mais carentes. Porém, com o mapeamento do IBGE, o trabalho foi direcionado para atender às regiões mais críticas.
O Prefeito Antônio Gomide salientou que o Programa Anápolis sem Miséria visa, não apenas, atender às famílias da faixa de pobreza extrema levando serviços e benefícios, mas, fazer com que elas possam ser produtivas. “É uma ação de inclusão social, mas também de inclusão produtiva”, destacou, acrescentando que não basta apenas, para isso, dispor de recursos. “É preciso ter fé e amor, para que as pessoas sintam confiança nossa ação”, disse.
O Chefe do Executivo Municipal ressaltou, ainda, um fator importante e determinante para o sucesso do programa, que é a integração entre o Poder Público e a sociedade organizada. “Essa união de pessoas de bem que querem o melhor para a Cidade será determinante para que possamos fazer um bom trabalho”, assinalou, observando que o trabalho terá caráter contínuo e o reflexo será, em sua opinião, altamente positivo para toda a sociedade.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Prefeitura vai homologar lista de projetos aprovados

19/01/2018

A lista de projetos aprovados para realização com recursos do Fundo Municipal de Cultura foi divulgada no dia 15, mas a hom...

SENAI/Anápolis troca diretoria e anuncia novos projetos

19/01/2018

A Fieg Regional Anápolis, sob a presidência do empresário Wilson de Oliveira, realizou na última segunda-feira 15, a prim...

Obra do segundo viaduto segue, mas ainda sem a data de entrega

19/01/2018

Aproveitando a trégua dada pelas chuvas, a empresa JOFEGE, responsável pela execução do projeto de mobilidade urbana, que...

Repasses encolheram R$ 38 milhões

19/01/2018

As transferências da União para Anápolis registraram uma queda de 14,12% no ano de 2017, em relação a 2016, conforme lev...