(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Programa estimula pequenas e médias empresas a exportarem

Economia Comentários 03 de agosto de 2012

Pequenas e médias empresas goianas receberão assessoria especializada durante 18 meses para que possam conhecer as ferramentas de vendas externas


A Secretaria de Indústria e Comércio de Goiás, em parceria com o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, estão desenvolvendo o Projeto Primeira Exportação, o qual visa dar suporte ao pequeno e médio empresário, para que os mesmos possam fazer os seus produtos alcançarem o mercado internacional. A inscrição para seleção foi prorrogada até o dia 31 deste mês e pode ser feita pelo site: www.primeiraexportacao.mdic.gov.br, na área "Quero participar do processo seletivo”.
Além da SIC e do MIDIC, são também parceiros na iniciativa o SEBRAE- Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, o IEL- Instituto Euvaldo Lodi, ECT- Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, FIEG- Federação das Indústrias de Goiás.
O objetivo do projeto, explicou o secretário Alexandre Baldy, é alcançar empresas de atacado e varejo e indústrias de pequeno e médio portes em todo o Estado, que apresentem padrão de produção compatíveis para se adequarem às exigências do programa e possam colocador seus produtos para comercialização nos mercados internacionais pela primeira vez.
A expectativa é de selecionar 30 empresas, que passarão pelo processo de capacitação entre os meses de agosto de 2012 a dezembro de 2013, pelo tempo de 18 meses, logo em seguida ao atual processo de adaptação, que começa com a inscrição e passa pela pesquisa, adaptação dos produtos selecionados para a exportação e outras formas de melhoramentos e promoção de excelência industrial e empresarial. São empresas de confecções de roupas, calçados, indústrias de cosméticos, moda e acessórios, bijuterias, alimentos, bebidas e mobiliários, sem experiência no comércio exterior, que passarão pelo processo de seleção e treinamento específico, de modo a que coloquem seus produtos nos padrões exigidos pelos diversos centros de consumo a que se destinem. Cada mercado, observa o gerente de Comércio Exterior da SIC, Ronaldo Fernandes, “tem seu padrão convencionado para o comércio, sejam estes técnicos, de medidas, entre outras convenções e nesse sentido a indústria local deverá submeter-se às adequações para serem exportadas”, disse.
O Programa Primeira Exportação coordenado pela SIC é, na verdade, uma ferramenta de promoção de novas frentes de busca de mercados para os produtos de Goiás cujos valores tenham sido agregados a partir de sua produção, portanto, reconhecidamente goianos, e que se encontrem aptos à conquista de novos mercados além das fronteiras brasileiras.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

CDL diz que vendas tendem a reagir

14/09/2017

Com um índice inferior ao registrado no conjunto dos municípios goianos, as vendas no comércio varejista de Anápolis caí...

Corrente de comércio supera US$ 1,2 bi

08/09/2017

Dados divulgados pelo Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior apontam que o volume de importações e...

Produção de 2017 daria para alimentar goianos por 13 anos

08/09/2017

Em 2017, a produção agrícola de Goiás alcançou 22 milhões de toneladas. Esta produção seria suficiente para alimentar...

Casa do ex-prefeito Anapolino de Faria está sendo restaurada

18/08/2017

Projetada por um dos mais importantes e conhecidos arquitetos do Brasil, Oscar Niemeyer, a casa do ex-prefeito Anapolino de F...