(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Programa de qualificação de padarias é apresentado ao MP

Geral Comentários 23 de abril de 2015

Ministério Público tem cobrado ações para que as empresas de panificação tenham mais rigor em padrões de higiene e qualidade de produtos


O Sindicato das Indústrias de Alimentação de Anápolis (SindAlimentos) apresentou, na última quarta-feira,22, ao Ministério Público, um balanço sobre o andamento do Programa de Qualificação e Desenvolvimento de Empresas de Panificação. A iniciativa é desenvolvida através de parceria do sindicato com o Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e o Sebrae, e visa atender orientação do próprio MP, para que as padarias do Município adotem mecanismos para melhorar os seus padrões de higiene e de qualidade dos seus produtos.
A reunião ocorreu na sede do Ministério Público, com os promotores de justiça Sandra Mara Garbelini e Marcelo Henrique dos Santos. Na ocasião, o articulador do Sistema Fieg, Darlan Siqueira, relatou que desde o início do ano passado, o SindAlimentos vem atuando no sentido de buscar adesões ao programa. E, agora, informou, foi formada a primeira turma com o número mínimo de 10 participantes, de um total de 35 empresas que vinham sendo trabalhadas.
No ano passado, o Ministério Público recebeu denúncias de consumidores, dando conta que empresas do segmento estariam funcionando em condições precárias em relação às condições de higiene e notificou o Sindicato, em busca de uma solução para o problema. A partir daí, o IEL/GO elaborou um projeto e o SindAlimentos conseguiu também a parceria do Sebrae, no intuito de viabilizar o programa, inclusive, com subsídio do custo de sua implementação pelas empresas.
O presidente do SindAlimentos, Wilson de Oliveira, que não pôde participar desta reunião no MP, ressaltou, no entanto, que o programa não visa apenas atender a orientação do Ministério Público, para que as indústrias de panificação adotem medidas mais rígidas para o controle de qualidade de seus produtos. “É uma ferramenta que vai colaborar para que as empresas promovam a inovação e se mantenham competitivas no mercado com a modernização de máquinas e equipamentos e também na parte de gestão empresarial”, afirmou, acrescentando que a partir do resultado do trabalho que será desenvolvido com estas 10 padarias, outras virão aderir ao programa.
O gerente do IEL em Anápolis, Fernando Nunes, destacou que o programa foi elaborado para ser desenvolvido em três etapas, sendo que na primeira o foco principal será a implantação, mediante consultoria técnica nas empresas, do Programa de Boas Práticas de Fabricação. A segunda etapa é direcionada à parte que envolve Saúde e Segurança do Trabalho, em especial, com base na Norma Regulamentadora- NR 12. E, finalmente, a terceira parte envolve a gestão de processos, que vai abarcar todos os níveis da empresa, ou seja, desde a produção até a parte administrativa.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Prefeitura vai contratar OS para promover os eventos natalinos

12/10/2017

A Prefeitura está lançando edital de chamamento público para seleção e posterior estabelecimento de Termo de Colaboraç...

Anápolis tem 1ª Olimpíada Digital de Matemática

12/10/2017

A Prefeitura de Anápolis, através da Secretaria Municipal de Educação, promove a 1ª Olimpíada Digital de Matemática. O...

Pesquisa retrata infância em Goiás

12/10/2017

O Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (IMB), da Secretaria de Gestão e Planejamento (Segplan)...

Fisco flagra transporte com notas irregulares

12/10/2017

A equipe do Comando Volante da Delegacia Regional de Fiscalização de Anápolis flagrou na última terça-feira,10, dois cam...