(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Produção industrial em Goiás apresentou queda em março

Economia Comentários 10 de maio de 2018

Máquinas e equipamentos e biocombustíveis contribuíram com redução


O Insttuto Brasileiro de Geografia e Estatística divulgou a pesquisa de produção industrial, referente ao mês de março. Nesta edição, das 15 unidades da federação investigadas, oito apresentaram recuo, dentre elas o Estado de Goiás, que registrou queda de 2,5%. O demais, são: Bahoia (-5,3%); Rio Grande do Sul (-4,9%); Minas Gerais (-4,6%); Região Nordes (-3,6%); Espírito Santo (-2,4%) e Paraná (-2,0%); Rio de Janeiro (-0,3%). Por outro lado, registraram alta, no mesmo comparativos: Amazonas (24,3%); Pará (10%); São Paulo (4%); Mato grosso (3,4%); Ceará (2,4%); Santa catarina (2,0%); Pernambuco (0,9%). No Brasil, houve um aumento de 1,3% na mesma base de comparação.
No acumulado do ano, ou seja, de janeiro a março, Goiás registra queda de 1,0% na produção industrial. Já no acumulado dos últimos 12 meses, o crescimento é de 2,3%, um pouco abaixo da produção nacional, nesta avaliação, que é de 2,9%.
No comparativo de março, as atividades investigadas apontaram queda na produção, foram: fabricação de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos (-11,6%), de fabricação de coque, de produtos derivados do petróleo e de biocombustíveis (-8,6%) e de fabricação de produtos alimentícios (-5,5%). Estas, portanto, as principais contribuições negativas sobre o total da indústria no mês de março.
No sentido oposto, os principais impactos positivos sobre o total da indústria foram observados nos setores de fabricação de produtos minerais nãometálicos (11,1%) e de fabricação de outros produtos químicos (8,4%).
De um modo geral, a produção industrial goina recuou 2,5%, sendo que a indústria de transformação, especificamente, teve recuo de 2,9%. Já a indústria extrativa registrou aumento de 3,7%.
A Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF) gera indicadores de produção mês a mês para as indústrias extrativa e de transformação. As informações nos permitem analisar o nível da produção ao longo do tempo para uma mesma Unidade da Federação ou entre Unidades da Federação, em diferentes setores de atividade. (Com informações do IBGE)

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Exportações goianas batem recorde em seis meses

12/07/2018

Uma boa notícia para a economia de Goiás. As exportações do Estado, no primeiro semestre deste ano, bateram recorde e som...

Preço do combustível cai em Goiás e derruba pauta do ICMS

12/07/2018

Informações da Secretaria Estadual da Fazenda dão conta de que houve queda no valor médio dos combustíveis praticado nos...

Anapolinos pagam menos pela cesta básica, segundo o PROCON

05/07/2018

O custo médio da cesta básica em Anápolis apresentou redução de 5,9% em um mês, de acordo com levantamento apresentado ...

Secretário anuncia novo modelo de desenvolvimento

05/07/2018

O Secretário de Desenvolvimento Econômico, Leandro Ribeiro, anunciou que o Governo quer estabelecer um novo modelo do Progr...