(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Produção industrial de Goiás acumula queda de 7% no semestre

Economia Comentários 19 de agosto de 2016

Dados apurados pelo IBGE revelam que apenas os estados do Mato Grosso e Pará registraram variação positiva no acumulado de janeiro a junho


A produção industrial de Goiás registrou queda de 7% no acumulado do primeiro semestre deste ano, segundo dados divulgados pela Supervisão de Documentação e Disseminação de Informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (SDI-GO/IBGE). No Brasil, a queda de janeiro a junho foi de 9,1%. Apenas dois estados brasileiros apresentaram variação positiva no período: Mato Grosso (11,9%) e Pará (10,3%). O Estado da Bahia ficou estável (0%). Foi ainda avaliado pelo IBGE, o desempenho da região Nordeste, que registrou no acumulado de janeiro a junho deste ano, uma queda de 3%.
Além de Goiás, que registrou queda de 7%, apresentaram variações negativas na avaliação: Espírito Santo (-22,6%), Pernambuco (-17,6%), Amazonas (-16,8%), Minas Gerais (- 8,7%), São Paulo (-8,6%), Rio de Janeiro (-8,3%), Paraná (-8,2%), Santa Catarina (-6,1%), Ceará (-5,4%) e Rio Grande do Sul (-4,4%).
No acumulado de 12 meses, a produção industrial goiana registrou queda de 3,4%. Na comparação do mês de junho de 2016 com o mês de junho de 2015, a queda ficou em 4,5%. Na avaliação do mês de junho em relação a maio deste ano, houve um crescimento de 1,4%.
Segundo o IBGE, os principais impactos negativos sobre o total na indústria foram observados nos setores de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (-11,2%) e de indústrias extrativas (-27,1%), pressionados especialmente pela menor produção de álcool etílico e biodiesel; e de minérios de cobre, pedras britadas, amianto e castinas, respectivamente. Outras pressões negativas importantes vieram de produtos de metal (-41,5%), de veículos automotores, reboques e carrocerias (-8,4%), de produtos farmoquímicos e farmacêuticos (-8,1%) e de produtos de minerais não-metálicos (-9,0%), explicados em grande parte, pela queda da produção de latas de ferro e aço para embalagens de produtos diversos, esquadrias de ferro, aço e alumínio e estruturas de ferro e aço, na primeira atividade; de automóveis e de veículos para o transporte de mercadorias, na segunda; de medicamentos, na terceira; e de cimentos “Portland”, massa de concreto preparada para construção e elementos pré-fabricados para construção civil de cimento ou concreto, na última.
Por outro lado, ainda conforme o levantamento do IBGE, os setores de outros produtos químicos (23,0%), de metalurgia (14,6%) e de produtos alimentícios (1,0%) exerceram as contribuições positivas sobre o total da produção industrial goiana no mês de junho, impulsionados pela maior produção de adubos ou fertilizantes com nitrogênio, fósforo e potássio (NPK), adubos ou fertilizantes com fósforo e potássio e superfosfatos, no primeiro; de ouro e ferronióbio, no segundo; e de açúcar cristal e VHP, leite esterilizado Longa Vida e milho doce preparado ou conservado.
A Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF) gera indicadores de produção mês a mês para as indústrias extrativa e de transformação. As informações permitem analisar o nível da produção ao longo do tempo para uma mesma unidade da Federação ou entre unidades da Federação, em diferentes setores de atividade. (Com informações da SDI-GO/IBGE)

Autor(a): Claudius Brito

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

CDL diz que vendas tendem a reagir

14/09/2017

Com um índice inferior ao registrado no conjunto dos municípios goianos, as vendas no comércio varejista de Anápolis caí...

Corrente de comércio supera US$ 1,2 bi

08/09/2017

Dados divulgados pelo Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior apontam que o volume de importações e...

Produção de 2017 daria para alimentar goianos por 13 anos

08/09/2017

Em 2017, a produção agrícola de Goiás alcançou 22 milhões de toneladas. Esta produção seria suficiente para alimentar...

Casa do ex-prefeito Anapolino de Faria está sendo restaurada

18/08/2017

Projetada por um dos mais importantes e conhecidos arquitetos do Brasil, Oscar Niemeyer, a casa do ex-prefeito Anapolino de F...