(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Produção industrial cresce acima da média nacional

Economia Comentários 08 de agosto de 2014

A indústria goiana tem crescido acima da média nacional, segundo pesquisa divulgada pelo IBGE


Enquanto a indústria brasileira apresentou retração de 2,6% no primeiro semestre deste ano, Goiás registrou crescimento na produção industrial (0,8%) no mesmo período. Apenas quatro, dos 14 Estados pesquisados, tiveram avanço, segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgado na última quarta-feira, dia 6.
Goiás ficou na quarta colocação, atrás apenas do Pará (14,4%), Pernambuco (3,7%) e Amazonas (1%). O secretário de Indústria e Comércio de Goiás, William O´Dwyer, diz que o desempenho goiano é satisfatório e que o cenário positivo é resultado de investimentos de longo prazo realizados por indústrias do ramo alimentício, de biocombustível, farmoquímica, automobilística e extrativista mineral. Estas empresas estão concentradas em todo o Estado, com destaque para os polos industriais de Aparecida de Goiânia (Daiag), Anápolis (Daia), em Goiânia e Rio Verde, este último município localizado no Sudoeste goiano cujo potencial econômico é voltado para o agronegócio. “O consumo interno e externo para os produtos desses segmentos está aquecido”, avalia.
O’Dwyer entende que o aumento da produtividade reflete diretamente na geração de empregos. No primeiro semestre deste ano, Goiás alcançou a 6ª colocação entre os maiores geradores de emprego do País, com 74.604 vagas, conforme dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.
O secretário diz que os setores de alimentos e de biocombustível registraram aumento na produção em decorrência da maior oferta de insumos e da melhoria de renda da população. Empresas que geram a energia limpa foram favorecidas pela qualidade da cana-de-açúcar da última safra, resultando em uma maior produtividade e competitividade do etanol frente à gasolina.
O bom desempenho da indústria goiana fez as exportações goianas registrarem o crescimento de 4,6% no primeiro semestre na comparação com o mesmo período de 2013. De janeiro a junho, o Estado vendeu US$ 3,664 bilhões e importou US$ 2,140 bilhões – correspondendo ao superávit de US$ 1,524 bilhão. Na ocasião, as exportações do Brasil caíram 3,4%.

Recuo nacional
Em relação ao mês de junho, Goiás também se saiu bem, pontuando uma alta da produção industrial de 3,3%, na comparação com o mesmo mês de 2013, ficando atrás apenas do Espírito Santo (4,1%) e Pará (6,7%). Na pesquisa do IBGE, Amazonas (-16,1%), Paraná (-14%) Bahia (-12,1%) e Rio Grande do Sul (-11,9%) amargaram as maiores reduções.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Economia

Caoa Chery planeja produzir três modelos SUVs na planta de Anápolis

08/11/2018

O Polo Automotivo de Goiás dará um novo salto com os anúncios de investimentos para ampliação do parque industrial e o l...

Contribuintes podem quitar débitos com desconto até dia 19

02/11/2018

Vai até o dia 19 de novembro o prazo para os contribuintes em débito com o ICMS, IPVA e ITCD regularizem a situação fisc...

Primeiro sorteio da Nota Anapolina terá prêmio especial de R$ 50 mil

02/11/2018

O primeiro sorteio da Nota Anapolina será no dia 21 de dezembro e fará com que um dos sorteados tenha um Natal com um bom d...

Inadimplência cai, mas ainda afeta 61,4 milhões

25/10/2018

No mês de setembro último, o Brasil registrou um total de 61,4 milhões de consumidores inadimplentes. Segundo o levantamen...