(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Procon de Goiás lança cartilha contra endividamento

Economia Comentários 24 de junho de 2011

As ofertas de crédito fácil, tem levado muitas famílias ao endividamento. Por isso, o Procon e a Secretaria de Segurança Pública lançaram uma cartilha com dicas para quem quer fugir das dívidas


As compras feitas às pressas podem trazer arrependimento, por isso o Procon de Goiás recomenda ao consumidor fazer antes um bom planejamento. As orientações estão no Manual Educação do Consumidor, disponível no site do órgão (www.procon.go.gov.br) É preciso primeiro fazer uma lista de compras, pesquisar os preços em pelo menos três lugares diferentes, analisar a melhor forma de pagamento e decidir comprar somente quando for absolutamente necessário.
Para decidir se vai comprar a vista ou a crédito, o consumidor deve se lembrar de alguns detalhes. Com a moeda estável, é possível fazer o dinheiro render. Quem pode poupar antes para comprar o que precisa depois somente a vista, essa é a melhor opção. Segundo o manual, mais do que nunca é hora de fugir do crediário ou da tentação de usar as facilidades oferecidas no mercado financeiro (financiamentos), devido ao aumento da inadimplência. O pagamento de juros é o preço da impaciência e as taxas de juros estão elevadas.
Se as compras a prazo forem necessárias, o consumidor deve observar o preço a vista da mercadoria, se tem renda para pagar a prestação mensal, se esse é o único compromisso financeiro, quantas serão as prestações e qual a taxa de juro cobrada. O manual do Procon aborda ainda outras formas de pagamento. O cartão de crédito é uma alternativa. Mas o consumidor deve verificar o melhor dia de compra de acordo com a data do vencimento, comparar o preço a vista com o preço do cartão para ver se não tem juros embutidos e pagar sempre na data do vencimento.

Cheque especial
O cheque especial funciona como uma reserva, principalmente no caso de emergência. O perigo, alerta o Procon, está na forma de sua utilização. O uso do limite do cheque especial pode comprometer toda a renda mensal do trabalhador, devido aos altos juros praticados pelos bancos. Nessas condições, o débito cresce violentamente, alerta o órgão de defesa do consumidor.
No caso do cheque pré-datado, é necessário controle do saldo bancário para o emitente não correr o risco de emitir cheque sem fundos. Também não se pode esquecer que todo cheque é documento a vista. O Procon orienta a emitir o pré-datado nominal, cruzado, e datado para o dia em que deverá ser descontado. Na compra por carnês, sempre existe taxa de juros embutida nas prestações. Quanto maior no número de parcelas, mais juros o consumidor vai pagar.

Orçamento Familiar
É o equilíbrio entre a receita (salário, rendas) e as despesas (gastos) num período pré-fixado.
Considerar:
1º Receitas- as entradas – total de dinheiro disponível;
2º Despesas – as saídas – total de despesas da família;
3º Ajuste – as despesas não podem ultrapassar a renda familiar.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Economia

Caoa Chery planeja produzir três modelos SUVs na planta de Anápolis

08/11/2018

O Polo Automotivo de Goiás dará um novo salto com os anúncios de investimentos para ampliação do parque industrial e o l...

Contribuintes podem quitar débitos com desconto até dia 19

02/11/2018

Vai até o dia 19 de novembro o prazo para os contribuintes em débito com o ICMS, IPVA e ITCD regularizem a situação fisc...

Primeiro sorteio da Nota Anapolina terá prêmio especial de R$ 50 mil

02/11/2018

O primeiro sorteio da Nota Anapolina será no dia 21 de dezembro e fará com que um dos sorteados tenha um Natal com um bom d...

Inadimplência cai, mas ainda afeta 61,4 milhões

25/10/2018

No mês de setembro último, o Brasil registrou um total de 61,4 milhões de consumidores inadimplentes. Segundo o levantamen...