(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Primeiro quadrimestre registrou queda elevada de exportações

Economia Comentários 17 de maio de 2018

Nos quatro primeiros meses de 2018, em comparação com 2017, as vendas externas do município caíram mais de 68%


As exportações feitas por Anápolis, de janeiro a abril deste ano, registraram queda de 68,77%. Por outro lado, as importações tiveram uma pequena alta no mesmo período, de 5,10%. Os dados da balança comercial dos municípios, diviulgados pelo Ministério do Desenvolovimento, Indústria e Comércio Exterior apontam, ainda, que, na comparação feita entre o mês de abril deste ano e abril do ano passado, o quadro se inverte: as importações registraram uma diferença de 47,26%, enquanto as importações, uma diferença, a menor, de 19,88%.
Em abril, o volume das exportações feitas por Anápolis foi de US$ 2,6 milhões. No ano passado, também no mês de abril, este volune foi de, apenas, R$ 1,7 milhão. Já as importações somaram US$ 82 milhões em abril de 2017 e, em 2018, o volume foi de US$ 65,7 milhões.
No quadrimestre deste ano, o volume das exportações registrado pelo MDIC foi de US$ 44,7 milhões, equanto que, este ano, no período, as vendas externas fecharam em, apenas, US$ 13,9 milhões. Nominalmente, uma diferença a menor de mais de US$ 30,7 milhões. Já, as importações, no primeiro quadrimestre de 2018, somaram US$ 523,4 milhões, contra US$ 508,5 milhões em 2017, no mesmo período. Uma diferença a maior de US$ 14,9 milhões.
Quanto ao saldo da balança comercial, os números revelam que, de janeiro a abril deste ano, o déficit é de US$ 509,5 milhões. No ano passado, no mesmo período, o déficit registrado foi de US$ 463,8 milhões. Na comparação do período, portanto, o déficit teve uma elevação de 9,85%. Nominalmente, de US$ 45,6 milhões.
Num universo de 78 empresas que tiveram movimentações de exportações e/ou importações, Anápolis aparece na 24ª posição em relação às exportações. A lista, já há um bom período, é liderada por Rio Verde. Anápolis lidera o ranking dos maiores importadores de Goiás, também já de muito tempo mantendo esta posição, sendo seguida por Catalão.
PARCEIROS
A Coréia do Sul, a França e os Países Baixos (Holanda), são os principais destinos das mercadorias exportadas por Anápolis. Os principais fornecedores internacionais são: Alemanha, Coréia do Sul e os Estados Unidos. Por bloco econômico, a União Euroéia (UE) é o principal destino das exportações feitas por Anápolis e o bloco da Ásia, é o principal fornecedor internacional.
Os principais produtos exportados por Anápolis são a soja e derivados, partes de veículos, preparações e artigos farmacêuticos. Os principais produtos importados, são: sangue humano; sangue animal preparado para usos terapêuticos, profilácticos ou de diagnóstico; anti-soros, outras fracções do sangue, produtos imunológicos modificados, mesmo obtidos por via biotecnológica; vacinas, toxinas, culturas de microrganismos; partes e acessórios dos veículos automóveis; medicamentos.

Ranking goiano de exportações -
Abril 2018

1º Rio Verde (US$ 250,4 milhões)
2º Barro Alto (US$ 119,3 milhões)
3º Mozarlândia (US$ 110,7 milhões)
4º Alto Horizonte (US$ 103,9 milhões)
5º Ouvidor (US$ 91,7 milhões)
6º Itumbiara (US$ 78,4 milhões)
7º Palmeiras de Goiás (US$ 71,3 milhões)
8º Crixás (US$ 61,2 milhões)
9º Luziânia (US$ 58,1 milhões)
10º Goiânia (US$ 52,6 milhões)
Ranking goianos de importadores -
Abril 2018

1º Anápolis (US$ 523,4 milhões)
2º Catalão (US$ 289,3 milhões)
3º Aparecida de Goiânia (US$ 110,8 milhões)
4º Goiânia (US$ 79,1 milhões)
5º Rio Verde (US$ 40,1 milhões)
6º Itumbiara (US$ 26,7 milhões)
7º Senador Canedo (US$ 18,8 milhões)
8º Barro Alto (US$ 14,9 milhões)
9º Jataí (US$ 13,9 milhões)
10º Alto Horizonte (US$ 5,5 milhões)

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Brasil fechou o ano de 2018 com 62,6 milhões de inadimplentes

17/01/2019

O Brasil fechou o ano de 2018 com aproximadamente 62,6 milhões de brasileiros com CPF negativado. Os atrasos nas contas de ...

Goiás espera resposta do Governo Federal

17/01/2019

A Secretaria da Fazenda esclarece que o trabalho da missão do Ministério da Economia, que está em Goiânia desde segunda-f...

Goiás espera resposta do Governo Federal

17/01/2019

A Secretaria da Fazenda esclarece que o trabalho da missão do Ministério da Economia, que está em Goiânia desde segunda-f...

Anápolis arrecadou mais de R$ 4.5 bilhões em 2018

17/01/2019

A arrecadação de tributos e contribuições federais na área de abrangência da Delegacia de Anápolis da Receita Federal ...