(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Presídio será ampliado enquanto o novo não fica pronto

Segurança Comentários 18 de novembro de 2011

Anúncio foi feito pelo presidente da Agência Goiana do Sistema de Execução Penal, no pacote lançado para abrir novas vagas no sistema prisional


Em entrevista coletiva à imprensa na última quarta-feira,16, o presidente da Agência Goiana do Sistema de Execução Penal, Edilson Brito, anunciou a meta do governo de criar 600 novas vagas no sistema prisional, sendo 300 a curto prazo e outras 300 até o final do próximo ano.
De acordo com Edilson Brito, 100 vagas devem ser abertas na Casa de Prisão Provisória já na próxima semana com a utilização de equipamentos de monitoramento, do tipo tornozeleiras em alguns detentos e a aquisição de 60 camas de alvenaria. Até o 1° trimestre do próximo ano devem ser construídas 48 novas vagas, também na CPP, através de parceria com uma empresa privada que vai doar o material. A mão de obra será dos próprios presos.
Entre as medidas que vão ajudar a desafogar o sistema prisional, está ainda a ampliação do presídio de Anápolis, abrindo assim outras 90 vagas. “Além dessas ações imediatas, temos a obra da Central de Triagem que será construída em uma força-tarefa da Agência, Secretaria de Segurança Pública e Polícia Civil, abrindo um total de 150 vagas”, explicou Edilson.
A ideia, segundo o presidente da Agência, é buscar ainda outras alternativas como a escolta de presos de outros Estados e a realização de um mutirão cartorário. “Somada a tudo isso, podemos nos juntar ao Poder Judiciário no que diz respeito a guias dos presos que podem, por exemplo, progredir no regime do cumprimento de pena ou ter a sentença condenatória e ser transferido para a penitenciária, onde vai cumprir a pena”, observa Brito, lembrando que para o próximo ano ainda está prevista a ampliação da Casa de Prisão Provisória, criando 300 novas vagas. A expectativa é que a obra seja finalizada ainda no primeiro semestre de 2012.

Novos presídios
A Agência Goiana do Sistema de Execução Penal vai construir ainda outros quatro presídios, abrindo assim 1,2 mil novas vagas. As unidades, segundo afirmou o presidente da Agência, serão edificadas em Águas Lindas, Novo Gama e Formosa, na região do Entorno de Brasília e em Anápolis. Os recursos virão do Governo Federal (R$ 42 milhões) e contrapartida do Estado (R$10 milhões). De acordo com Edilson Brito, o processo de contratação da empresa que vai comandar as obras deve ser iniciado na próxima semana.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Segurança

Polícia Civil - Definidos novos nomes para as diretorias da corporação

10/01/2019

A Polícia Civil de Goiás divulgou, na última segunda-feira, 07, mais oito nomes que vão compor o quadro diretivo da insti...

Combate à perturbação do sossego público será intensificado em fevereiro

10/01/2019

Embora ainda esteja em fase de planejamento, a Assessoria Especial de Segurança Pública da Prefeitura de Anápolis já anun...

Solucionados casos de homicídio e de tentativa

20/12/2018

A Polícia Civil, por meio do Grupo de investigação de Homicídios (GIH) da 3ª Delegacia Regional de Anápolis, concluiu a...

Prefeitura e Polícia Civil anunciam o combate a condutores irresponsáveis

13/12/2018

Essa é a previsão do delegado de Trânsito Manoel Vanderic Filho e confirmada pelo assessor de Segurança Pública da Prefe...