(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

"Prefiro os que me criticam, porque me corrigem, aos que me elogiam, porque me corrompem" (Santo Agostinho)

Contexto Político Comentários 16 de outubro de 2009


E os nomes?
Em quem votar para deputado estadual e, principalmente, para deputado federal em Anápolis no ano que vem? Esta é a pergunta que mais se ouve pela cidade. Em que pese o esforço de muitos, trabalhando a idéia de que os anapolinos devem votar em “gente de Anápolis”, a afirmativa soa meio que vaga. Quem são os candidatos em potencial? Que nomes surgiram até agora, a não ser as chamadas figurinhas carimbadas de todas as eleições? Por onde andariam os reais valores anapolinos que, no passado, tanto dignificaram a política local? Os empresários vão ter um nome de peso? E os servidores púbicos? E as lideranças comunitárias, estudantis, as associações de moradores?
Ninguém sabe, ao certo, o que vai acontecer com Anápolis. Há quem diga que pouca coisa, ou nenhuma coisa mudará. Para muitos, a cidade continuará sendo objeto de cobiça de políticos procedentes de outras regiões, os chamados candidatos “copa do mundo”, que aparecem de quatro em quatro anos. Alguns com a mala cheia de dinheiro. Outros com promessas vãs, enganando, ludibriando a fé pública dos anapolinos. Daí, levam milhares e milhares de votos, vão embora e só voltam na próxima eleição. Compromisso com a cidade mesmo, nenhum. Até porque, compraram (e pagaram) os votos. Não ficaram devendo nada aos eleitores.
E, aos que entendem faltar muito tempo para as eleições, um lembrete: em menos de um ano todos deverão estar a caminho das urnas. Além do novo Presidente da República, do novo Governador do Estado, de dois novos senadores com os respectivos suplentes, serão eleitos os deputados federais e os deputados estaduais. Mas, quem são os candidatos?

Segurança
Há quem ande perguntando por Anápolis quando é que serão instaladas as câmaras de monitoramento nas ruas centrais da cidade. Isto, porque, além de promessas de campanha, tais câmaras, embora questionadas por muitos, têm mostrado grande eficiência nas cidades onde foram implantadas. A violência nas ruas diminuiu muito e, em alguns casos, as imagens gravadas serviram para desvendar crimes cometidos. Que tal Anápolis adotar esta medida?

Inquietação
Se fosse nos tempos do Governo Militar, poder-se-ia dizer que “a tropa está inquieta” nos arraiais da Prefeitura. A insatisfação tem tomado conta de alguns “companheiros”. Nada de grave, entretanto.

Bombando
O senador Demóstenes Torres (DEM-GO) não está cabendo dentro da roupa. É que o site “Congresso em Foco” o elegeu como o primeiro parlamentar brasileiro no ranking de combate à corrupção. Este site fiscaliza a atuação dos 81 senadores e 513 deputados federais. Na classificação geral, Demóstenes ainda recebeu o título de segundo melhor congressista do Brasil. A eleição foi feita por voto direto dos 176 jornalistas que cobrem as atividades do Congresso Nacional. Em setembro, pelo sexto ano seguido, ele foi escolhido como um dos "Cabeças do Congresso" pelo Diap - Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar, órgão que fiscaliza as duas casas do legislativo federal.

De saída?
Um eficiente, e importante, assessor municipal estaria “jogando a toalha”. Por questões particulares. Nada pessoal. É que ele estaria sentindo o ritmo do jogo. Fonte confiável.

Casal 20
Adhemar e Onaide Santillo não estão para brincadeiras. O casal líder do PMDB de Anápolis articula, como nunca, os bastidores do Partido já com vistas às eleições de 2010. No próximo dia 25 (domingo) o PMDB vai promover sua convenção municipal, quando serão definidos, oficialmente, os rumos do que os peemedebistas anapolinos tomarão de agora em diante.

Ipiranga
Notícias do Gabinete Municipal dão conta de que, ainda este mês, provavelmente no dia 26, será oficialmente lançada a obra de recuperação da área onde, no passado, funcionou o campo de futebol pertencente ao Ipiranga Atlético Clube. A Prefeitura pretende formar um parque temático naquele local.

Cofre
Carecendo de confirmação oficial, sabe-se que a arrecadação da Prefeitura de Anápolis aumentou substancialmente. Há quem diga que ela chega aos R$ 40 milhões todo mês. E que, na pior das hipóteses, estaria “sobrando”, deduzidas as despesas essenciais e inadiáveis, perto de R$ 4 milhões. O que estaria permitindo a realização de várias obras com recursos próprios. Muito bom.

Pacificador
Nos bastidores da política goiana tem-se como certo que, no retorno da viagem à República Dominicana, para onde foi a convite do governo daquele país, o senador Marconi Perillo (PSDB-GO) vai tentar “juntar os cacos” da base aliada.

Funcionalismo
Os funcionários da Prefeitura, capitaneados pelo sindicato da categoria, se mostram ansiosos para verem, logo, o plano de Carreiras e Vencimentos (cargos e salários) sendo apreciado na Câmara Municipal. O Prefeito Antônio Gomide deve anunciar este encaminhamento agora em outubro, possivelmente nas comemorações do Dia do Servidor Público.

Agonia
Henrique Meirelles, que não vem tendo sossego, devido às insistentes investidas da mídia regional, já disse: só vai falar em política a partir de março do ano que vem, portanto, daqui a seis meses. Antes disso, é “chover no molhado”. Todo mundo quer saber se ele será candidato a senador, governador por Goiás, vice-presidente da República ou Presidente. Ou a nenhum desses cargos.

Minha casa
A febre de construções, no embalo da campanha do Governo Federal, atinge a muita gente importante de Anápolis. O entusiasmo é tanto que alguns vereadores estão “de vento em popa” aplicando o “suado dinheirinho” que ganham na Câmara, em moradias. Algumas, por sinal, de excelente padrão. Há dos que, inclusive, já estão morando na nova vivenda.

Mérito
Justiça seja feita, a Diretoria de Meio Ambiente não tem descansado na busca de uma solução para o mau cheiro que seria proveniente de um confinamento de bois nas proximidades do Conjunto “Filostro Machado”.

Mão na massa
Os ministros Dilma Rousseff (Casa Civil) e Guido Mantega (Fazenda), quem diria, caíram na malha fina da Receita Federal. Segundo explicaram, foi por erros técnicos nas declarações. Mesmo assim, não deixa de ser curioso, principalmente partindo de Mantega, o homem que cuida das finanças nacionais.

Juquinha
Homem forte da Valec, empresa responsável pela implantação da Ferrovia Norte Sul, ex-presidente da Celg e ex-deputado federal por Goiás, tem seu nome lembrado para disputar o governo do Tocantins no ano que vem. Ele nega qualquer intenção nesse sentido. Mas, pelo carinho com que trata aquele estado, tudo pode acontecer.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Contexto Político

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.618

19/04/2017

Contexto Político...

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.616

12/04/2017

Contexto Político...

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.616

07/04/2017

Contexto Político...

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.615

31/03/2017

Contexto Político...