(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Prefeitura e o Banco do Brasil firmam convênio

Economia Comentários 23 de novembro de 2012

Através do programa Crescer Anápolis, estão disponíveis linhas de financiamento com juros de 0,64% ao mês


O Banco do Brasil e a Prefeitura de Anápolis celebraram, nesta quinta-feira,22, o convênio Crescer Anápolis, programa de incentivo ao microcrédito que opera com linha de crédito especial com valores financiáveis variando de R$ 150 a R$ 15 mil e taxas de juros de 8% ao ano, ou seja, 0,64% ao mês, com prazos de seis a 18 meses. Outra vantagem é que trata-se de um crédito orientado, onde os tomadores dos empréstimos terão acompanhamento e orientações por parte de técnicos do banco e do programa Qualificar, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico.
Segundo informou o superintendente do Banco do Brasil, Danilo Júnior, os financiamentos do Crescer Anápolis são destinados a atender pessoas físicas empreendedoras informais com renda de até R$ 5 mil por ano e os empreendedores individuais e microempresas com faturamento bruto anual de até R$ 120 mil. Dependendo da capacidade de pagamento e de endividamento do tomador é que são estabelecidos valores e prazos. Ele exemplificou que o microcrédito é uma ferramenta que pode auxiliar muitas pessoas a aumentarem a renda da família. “Aquele microempreendedor que vende o pastel na feira, que faz a massa com um rolo de madeira ou às vezes até com uma garrafa, pode comprar uma máquina própria e, com isso, melhorar a qualidade e a produtividade, consequentemente, aumentando o seu lucro”, destacou, acrescentando que, embora o convênio esteja sendo assinado agora, o “microcrédito já está em nossa prateleira de produtos”.
O secretário de Desenvolvimento Econômico, Mozart Soares Filho, observou que o Crescer Anápolis complementa o programa Qualificar, que visa a formação e qualificação de pessoas para o mercado de trabalho e o incentivo à formalização de pequenos empreendimento, ou os negócios de fundo de quintal como são popularmente conhecidos.
O Prefeito Antônio Gomide que, durante a solenidade, chegou a se emocionar ao lembrar do início da gestão, quando iniciou alguns projetos de inclusão social para o aumento de renda das famílias, ressaltou que o convênio com o Banco do Brasil é para proporcionar maior acesso às linhas de crédito. “Uma coisa é sair por aí falando que vai fazer inclusão social, a outra é buscar parceiros e, concretamente, apresentar algo que as pessoas tenham acesso”. Gomide observou que o microempreendedor “é como o sangue que corre pelo corpo e que faz com que os órgãos vitais, as grandes empresas e a economia, sejam oxigenados”, comparou, fazendo um paralelo sobre a importância dos pequenos negócios dentro do contexto econômico e social do Município.
De acordo com o secretário Mozart Soares Filho, hoje cerca de 7,2 mil informais tiveram os seus pequenos empreendimentos regularizado, o que representa um impacto positivo para a renda das famílias.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Economia

Caoa Chery planeja produzir três modelos SUVs na planta de Anápolis

08/11/2018

O Polo Automotivo de Goiás dará um novo salto com os anúncios de investimentos para ampliação do parque industrial e o l...

Contribuintes podem quitar débitos com desconto até dia 19

02/11/2018

Vai até o dia 19 de novembro o prazo para os contribuintes em débito com o ICMS, IPVA e ITCD regularizem a situação fisc...

Primeiro sorteio da Nota Anapolina terá prêmio especial de R$ 50 mil

02/11/2018

O primeiro sorteio da Nota Anapolina será no dia 21 de dezembro e fará com que um dos sorteados tenha um Natal com um bom d...

Inadimplência cai, mas ainda afeta 61,4 milhões

25/10/2018

No mês de setembro último, o Brasil registrou um total de 61,4 milhões de consumidores inadimplentes. Segundo o levantamen...