(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Prefeitura cobra os investimentos da SANEAGO no Município

Cidade Comentários 02 de fevereiro de 2017

Entre os assuntos discutidos a liberação do Conjunto Polocentro, as adutoras dos viadutos e a falta de água na Cidade


Na última segunda-feira, 30, o Prefeito Roberto Naves esteve na Diretoria de Expansão da Saneago, ao lado da diretora Juliana Matos e de técnicos da Empresa e da Caixa Econômica Federal, para cobrar os pleitos em andamento. Segundo Roberto Naves, houve avanços. Em relação ao Residencial Polocentro, que depende apenas da construção de uma ligação à rede de esgoto para ser liberado, por exemplo, boas notícias foram repassadas.
“A Saneago informou que o processo andou e que o depósito judicial será feito. Com isso, as desapropriações poderão ocorrer e o emissário do esgoto poderá ser ligado à rede, liberando as casas para serem ocupadas”, disse o prefeito. Vale lembrar que o Residencial já está pronto, devendo ser entregue em 60 dias.
Outro assunto tratado, durante a reunião, foi o projeto de deslocamento das adutoras de água, atingidas pela construção dos viadutos da Avenida Brasil. Sem a intervenção, que é bastante delicada, a obra não poderá ser concluída. A empresa responsável pela construção já apresentou o projeto. “Dentro de mais alguns dias a Saneago vai concluir a avaliação. Se tudo estiver certo, a Caixa assina o contrato com a Prefeitura, para a liberação dos recursos que vão garantir o término das obras”, relatou Roberto Naves.
A reunião seguiu com a discussão a respeito da distribuição de água na cidade, problema recorrente, especialmente na época de estiagem. De acordo com o prefeito, o cronograma de investimentos já foi concluído e entregue ao governador. “Agora, vamos cobrar a realização da licitação que vai escolher a empresa responsável pelas obras, que vão deixar Anápolis livre do problema da falta de água”, pontuou. Em relação aos aportes financeiros que possibilitarão a execução do projeto, o chefe do Executivo detalhou a parceria com o Governo do Estado.
“Toda a obra está orçada em R$ 118 milhões. Há a necessidade de fazer um aporte emergencial de R$ 15 milhões, para sanar o problema da seca, ainda neste ano, com todo o montante sendo bancado pela Saneago”, ressaltou. Roberto Naves afirmou que entende a dificuldade financeira da empresa, por isso a Prefeitura fará um empréstimo de R$ 50 milhões que será disponibilizado e, posteriormente, ressarcido pelo faturamento da Companhia em Anápolis. O projeto contempla a construção de uma nova estação de captação e uma outra estação de tratamento. A previsão para a conclusão é de três a cinco anos.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Anápolis tem novos comendadores

20/07/2017

A Comenda “Gomes de Sousa Ramos”, maior honraria instituída pelo Município, foi entregue a personalidade de diversos se...

Monumentos históricos de Anápolis completam 60 anos

13/07/2017

Ignorados por grande parte da população e, até, pelas autoridades governamentais, dois monumentos que ficam no centro de A...

Câmara Municipal de Anápolis vai ter seu hino oficial em breve

15/06/2017

O vereador Teles Júnior (PMN) informou, durante o uso da tribuna, na sessão ordinária da última segunda-feira,12, que pro...

Presidente da UVG defende 13º e férias para os vereadores

09/06/2017

Em visita à Câmara Municipal de Anápolis, na manhã da última quarta-feira,07, o Presidente da União dos Vereadores de G...