(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Prefeitura amplia para 70 o número de leitos do Hospital Municipal

Saúde Comentários 22 de maro de 2018

Espaço físico é otimizado e ganha 21 novos leitos, que também devem contemplar UTIs e outros recursos médicos


Mais 21 leitos serão incorporados à rede pública de atendimento à saúde de Anápolis. O salto ocorrerá com a reforma do Hospital Municipal Jamel Cecílio, cujas obras estão em curso e têm prazo de conclusão de aproximadamente 60 dias. O aumento de 49 para 70 leitos deverá impactar também sobre a demanda por Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), já que 15 deles estão reservados para esse fim. O serviço tem previsão de custos na ordem de R$ 400 mil e é realizado com recursos próprios.
Segundo o secretário municipal de Saúde, Lucas Leite, os 21 novos leitos do Hospital Municipal influenciarão diretamente no fluxo de atendimento. “É um ganho enorme para os pacientes que chegam aos Cais e à UPA precisando de internação, já que se abrem novos espaços para recebe-los com qualidade e celeridade”, explica. Ele destaca ainda que a reforma garantirámais conforto e segurança para usuários do serviço e funcionários.
As mudanças em curso ocorrem sem a necessidade de ampliação da estrutura física. O setor administrativo foi realocado para o piso superior, o que permitiu abrir mais duas enfermarias e ampliar o tamanho da farmácia. Também foi aberta uma sala para pequenos procedimentos, o que repercutirá positivamente no fluxo de atendimento do centro cirúrgico.
Depois de concluída a reforma, o Hospital Municipal deverá iniciar o projeto de instalação das UTIs, cujas tratativas com o Ministério da Saúde já estão bem avançadas. “Esperamos que a implantação seja logo autorizada e implementada para diminuir o déficit que enfrentamos nessa área”, diz Lucas Leite.

Ações
Até agora, foram realizadas correções na cobertura, com substituição de telhas e reparos diversos. Portas e janelas danificadas foram substituídas, bem como a parte avariada do piso de cerâmica. A pintura geral está em fase de conclusão. A fachada principal também será revitalizada e a entrada de emergência receberá adequações para o acesso de ambulâncias e de pacientes com dificuldade de locomoção. O calçamento, que fica em volta do prédio, será restaurado. São contempladas ainda as áreas mais críticas, como emergência, sala de exames e internações.

Autor(a): Da Redação

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Necessidade da vacinação infantil

12/07/2018

Há o risco da criação de bolsões de crianças não vacinadas contra as doenças infectocontagiosas. O secretário Estadua...

Meta é vacinar 364 mil crianças

12/07/2018

Até o dia 20 próximo, Goiás vai receber do Ministério da Saúde 455.900 doses de vacina contra pólio (paralisia infantil...

Meta é vacinar 364 mil crianças

12/07/2018

Até o dia 20 próximo, Goiás vai receber do Ministério da Saúde 455.900 doses de vacina contra pólio (paralisia infantil...

Terapias integrativas para pacientes com câncer

12/07/2018

Prestar atendimento pré-hospitalar de urgência e com excelência à população o mais rápido possível. Essa é a missão...