(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Prefeito propõe reativar fundo para a retomada das obras

Cidade Comentários 20 de janeiro de 2017

Proposta é que o Executivo e o Legislativo contribuam com R$ 75 mil mensais cada para viabilizar os recursos necessários à execução do projeto


O imbróglio da construção do novo prédio da Câmara Municipal deve ter solução, a partir de um entendimento entre Prefeitura e Legislativo. Na última segunda-feira,16, o prefeito Roberto Naves - acompanhado do procurador geral do Município, Antônio Heli de Oliveira e dos secretários municipais Daniel Fortes (Meio Ambiente), Vinícius Alves de Souza (Obras, Serviços Urbanos e Habitação) e Igo dos Santos Nascimento (Gestão e Planejamento) - vistoriou o canteiro de obras paralisadas desde agosto do ano passado. Também participaram da visita o presidente da Casa, Amilton Filho e mais 19 vereadores. Na oportunidade, ficou acertado que a Prefeitura vai fazer um repasse mensal de R$ 75 mil por mês e que a Câmara vai repassar igual valor para que, daqui a quatro meses, quando a obra estiver licitada, hajam recursos para o pagamento das primeiras medições.
Roberto Naves detalhou que Prefeitura e Câmara terão que fazer controle de gastos para reunir fundos, já que não há recursos para seguir adiante. De forma didática ele indicou as etapas que serão seguidas em torno de novos investimentos. “Precisa ter um enxugamento para que possamos fazer os aportes necessários para a conclusão dessa obra”, ressaltou.
Além dos repasses financeiros alinhavados, também já está acordada entre as partes uma série de medidas que darão qualidade a gestão do novo fundo e a aplicação dos valores que serão repassados. Desta forma, ficou definido um cronograma de ações que terão início de imediato. “A primeira medida a ser adotada é a realização de uma auditoria nas medições e no contrato antigo. Ao mesmo tempo, uma equipe de engenheiros vai providenciar um novo projeto. E o terceiro passo é licitar”, determinou o prefeito.
A comitiva analisou toda a obra e, segundo o prefeito, é de extrema importância a retomada imediata da construção. “Anápolis não pode ser notícia nacional pelo lado negativo. Precisamos fazer um projeto que explique em que pé está a obra, o que é que falta e quanto isso vai custar. Estamos aqui para buscar soluções”, disse Roberto Naves.
O presidente da Câmara manifestou apoio ao compromisso assumido pelo prefeito, fez ponderações e acredita na retomada. “Nós entendemos que é uma obra importante para a cidade, mas precisa de adaptações e de uma licitação para a escolha de uma nova empresa”, ponderou Amilton Filho.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Prefeitura vai homologar lista de projetos aprovados

19/01/2018

A lista de projetos aprovados para realização com recursos do Fundo Municipal de Cultura foi divulgada no dia 15, mas a hom...

SENAI/Anápolis troca diretoria e anuncia novos projetos

19/01/2018

A Fieg Regional Anápolis, sob a presidência do empresário Wilson de Oliveira, realizou na última segunda-feira 15, a prim...

Obra do segundo viaduto segue, mas ainda sem a data de entrega

19/01/2018

Aproveitando a trégua dada pelas chuvas, a empresa JOFEGE, responsável pela execução do projeto de mobilidade urbana, que...

Repasses encolheram R$ 38 milhões

19/01/2018

As transferências da União para Anápolis registraram uma queda de 14,12% no ano de 2017, em relação a 2016, conforme lev...