(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Prefeito anuncia DAIA 2 e desabafa contra a oposição

Cidade Comentários 31 de agosto de 2017

Roberto Naves rebateu ataques por parte da oposição ao seu governo e disse ser necessário tempo para realizar os benefícios


Durante entrevista na manhã de quinta-feira, 31, o Prefeito Roberto Naves falou sobre o encontro que teve, no dia anterior, com o Governador Marconi Perillo (PSDB), no Palácio das Esmeraldas. Segundo afirmou, desse encontro saíram duas definições importantes: uma em relação ao chamado DAIA 2 e a outra com relação à continuidade de algumas obras do Município que se encontram paralisadas.
Ele disse que o Governador garantiu a doação de uma área anexa ao Distrito Agro Industrial de Anápolis para a implantação do chamado DAIA 2. Esta área já havia sido adquirida há algum tempo e, dentre em breve, ela será doada ao Município para que o mesmo possa abrigar o novo polo fabril.
Quanto às obras do Município que estão paradas, Roberto Naves informou que o Governador ficou de oferecer um aporte de R$ 5 milhões, fora os R$ 10 milhões que foram disponibilizados para Anápolis através do programa Goiás na Frente. O chefe do Executivo explicou que a paralisação das obras, em grande parte, se deu pelo fato de que, em gestões anteriores, consumiu-se cerca de 90% a 95% dos recursos federais para as mesmas e não foi dada a contrapartida que é exigida ao Município. Agora, é necessário que seja feita esta contrapartida para se garantir o retorno dessas obras, nas áreas de educação, saúde, infraestrutura, dentre outras.
Desabafo
Roberto Naves fez um desabafo aos “severos ataques, calúnias e difamações” que diz terem sido feitos ao seu governo, por parte da oposição. “É a maldade a que estão acostumados a fazer, mas isso não cola mais. A população é muito bem esclarecida”, sentenciou o chefe do Executivo, sem mencionar nomes.
O Prefeito ponderou que tudo precisa de tempo para ser feito, citando o próprio Centro Pediátrico, que está sendo consolidado no oitavo mês da atual gestão, incluindo a elaboração de projetos, licitação e a assinatura da ordem de serviço. Lembrou que pegou um caixa negativo em R$ 5 milhões e que, no início do mandato, diziam que não conseguiria nem quitar a folha de pagamento. “Dizem que está faltando remédio. Sim, mas é porque num passado recente, não pagaram os fornecedores”, disparou, acrescentando que a gestão tem honrado os seus compromissos com fornecedores e com o funcionalismo.
“Falam que o trânsito da Cidade está um caos. De fato, está complicado, mas é porque queremos terminar os serviços na estiagem e não fazer como faziam antes, jogando o asfalto no período da chuva. É só lembrar o que aconteceu na Avenida São Francisco”, disse, emendando: “Nós não queremos serviço mal feito”, encerrou Roberto Naves.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Montadora chinesa vai investir R$ 2 bilhões em projeto no Brasil

15/12/2017

O governador Marconi Perillo participou nesta quinta-feira, 14, na sede Grupo Caoa, no Distrito Agro Industrial de Anápolis ...

Justiça condena pai porque ele deu chineladas na filha

15/12/2017

Por ter dado chineladas nas nádegas da filha de 26 anos, um vigilante, 55, foi condenado a três meses de detenção. A sent...

Projeto de Baldy vai à sanção do Presidente Temer

15/12/2017

Os senadores aprovaram, na última terça-feira, 12, o Projeto de Lei Complementar (PLC) 160/2017, que dispõe sobre a Polí...

Personalidades são homenageadas com Comenda Henrique Santillo

15/12/2017

A Câmara Municipal realizou na noite da última quarta-feira,13, a solenidade de outorga da Comenda “Dr. Henrique Santillo...