(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Preço do pão e do leite cai nos supermercados

Cidade Comentários 21 de maro de 2014

Segundo o Procon, foram encontradas diferenças de mais de 60% entre os menores e os maiores preços pesquisados


O café da manhã dos anapolinos que compram pão e leite nos supermercados da Cidade, está mais barato. É o que revela uma pesquisa feita pela Secretaria Municipal de Defesa do Consumidor (Procon). Segundo foi apurado, em fevereiro último, o menor preço do leite foi registrado em R$ 2,29. No mesmo mês do ano passado, o mesmo produto foi cotado ao menor preço por R$ 2,59, uma queda de 12%. Já o pão Frances foi cotado ao menor preço em fevereiro de 2013 a R$ 4,99 o quilo e, este ano, no mesmo mês, a R$ 4,85, uma diferença a menor de 3%. A comparação é feita com os menores preços auferidos nas pesquisas.
O Procon pesquisou os valores do litro de leite de sete diferentes marcas, praticados por sete supermercados no mês de fevereiro último e constatou que, em alguns casos, a diferença no valor de um mesmo produto pode chegar a 60,2%, como é o caso, por exemplo, da caixa de um litro do leite Ninho, encontrado ao menor valor por R$ 2,99 e ao maior valor por R$ 4,79. Foram ainda encontradas variações de 52,4% para a caixa de um litro do leite Itambé e 42,2% para a caixa de um litro do leite Piracanjuba. A menor variação apurada pelo Procon foi do leite Lara, em saco de um litro, que foi encontrado ao menor preço por R$ 1,75 e ao maior preço por R$ 1,99, ou seja, uma variação de 8,8%.
Com relação ao pão francês, o consumidor anapolino também deve estar muito atento, já que o quilo do produto teve variação de 64,7% entre o menor preço (R$ 4,85) e o maior preço (R$ 7,99) apurado pelo Procon.
A pesquisa fopi realizada nos seguintes supermercados: Floresta, Rio Vermelho, Super Vi, Hiper Vi, Atende Mais, Carrefour e Pérola. Segundo o Procon, o supermercado Bretas não foi utilizado para fins de comparação, porque o mesmo não foi pesquisado em 2013. As marcas de leite pesquisas, foram: Piracanjuba, Itambé, Italac, Ninho, Qualy, Lara e Parmaleite.
O secretário municipal de Defesa do Consumidor, Valeriano Abreu destaca que o objetivo deste levantamento é informar o consumidor sobre o aumento nos últimos meses destes produtos e dar condições de referência de preços para comprar com menor valor. Valeriano Abreu ressalta que o consumidor pode utilizar a lista para seu planejamento. “Se o consumidor tiver disposição de pesquisar estabelecimentos ele fará economias significativas que, no final do mês, farão a diferença no orçamento doméstico”, pontuou. O resultado completo da pesquisa pode ser conferido na internet, no site: www.anapolis.go.gov.br

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

LDO estima receitas e despesas em mais R$ 1,5 bilhão para Anápolis em 2020

17/04/2019

O Prefeito Roberto Naves encaminhou à Câmara Municipal, o Projeto de Lei Complementar (PLC nº 008/2019) dispondo sobre a L...

Procurador da Enel diz que empresa investirá cerca de R$ 6 bilhões

17/04/2019

Já quase na etapa final da sessão da CPI da Enel em Anápolis, o advogado da empresa, Lúcio Flávio de Paiva, teve a palav...

Ações do Governo de Goiás em Anápolis começam pelo DAIA

13/04/2019

O Governador Ronaldo Caiado (DEM) cumpriu agenda em Anápolis nesta quinta-feira 11/04. Foi a primeira vinda dele ao Municíp...

Fechamento da Delegacia da Receita Federal gera apreensão em Anápolis

13/04/2019

O possível fechamento da Delegacia da Receita Federal em Anápolis tem gerado preocupação em diversos setores da sociedade...