(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Prazo para adesão ao Refis 2014 termina no dia 30

Economia Comentários 24 de outubro de 2014

Contribuintes devem estar atentos ao prazo e evitar transtornos de última hora, pois não haverá prorrogação


Os cidadãos que possuem dívidas com o município têm até 30 de outubro para negociar e conseguir, no caso de quitação à vista, descontos de até 100% nos juros e nas multas de pendências contraídas até 31 de dezembro de 2013. O Programa de Benefício Fiscal ou Refis, realizado pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal da Fazenda e da Procuradoria Geral, é uma oportunidade também para aqueles com débitos antigos em atraso e em tramitação na Justiça.
O atendimento aos contribuintes em débito é realizado, exclusivamente, nas unidades do Rápido, localizadas no Bairro Jundiaí, na Vila Jaiara e no Anashopping, das 8h às 19h. São necessários documentos pessoais – pessoa física – e toda a documentação e informações da empresa, no caso de pessoa jurídica. A dívida pode ser parcelada em até 36 vezes, desde que o valor mínimo de cada parcela não seja inferior a R$ 72,40. Assim, caso a dívida seja menor que R$ 144,20, a quitação do débito só é realizada à vista. O pagamento da primeira parcela deve ser feito até sete dias após a negociação.
Vale lembrar que todos os débitos municipais poderão ser renegociados, como IPTU, TSU, ISS, taxas, inclusive multas registradas por órgãos municipais, dentre outros. O secretário municipal da Fazenda, José Roberto Mazon, afirma que a medida representa um incremento na receita da cidade e, embora, ainda não se possa falar em números, ele destaca que boa parte desses recursos representa um reforço substancial para investimentos em diversos setores.
O percentual de desconto varia de acordo com a forma de pagamento optada pelo contribuinte no ato da adesão ao Refis. Para pagamento à vista, ocorre, automaticamente, o perdão integral (100%) dos juros e multas. Quitação entre duas e quatro parcelas garante 90% de desconto; entre cinco e 15 parcelas, 80%; de 16 a 25 parcelas, 70%; e, por último, para parcelamentos entre 26 e 36 parcelas, o desconto é de 60% dos juros e multas. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones 3902 1293 e 3902 1292, na Secretaria da Fazenda.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Município cai no ranking goiano de exportações

16/11/2017

Mais de US$ 1,4 bilhão. Este é o valor da corrente de comércio, representada pela soma das exportações e importações f...

Produto Interno Bruto de Goiás registra queda de 4,3% em 2015

16/11/2017

A economia goiana movimentou R$ 173,63 bilhões em 2015, valor R$ 8,62 bilhões acima do registrado no ano anterior (R$ 165,0...

Secretário se compromete a intermediar causas de empresários com a Companhia

09/11/2017

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Francisco Pontes, afirmou que vai intermediar um encontro para solucion...

Luta nacional transforma-se em uma “briga” caseira em Goiás

09/11/2017

O Governo de Goiás e o setor produtivo travam uma verdadeira batalha em torno do Decreto 9.075, de 23 de outubro de 2017, as...