(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Porto Seco atrai novos investimentos

Economia Comentários 28 de julho de 2009

Estação Aduaneira Interior hoje é um diferencial para atrair capital e empregos para o Estado de Goiás e para alavancar os negócios internacioais


A boa fase da economia de Anápolis tem um “divisor de águas”: a Estação Aduaneira Interior, ou Porto Seco Centro Oeste. No início da década de 90, quando a idéia começou a ser debatida na Associação Comercial e Industrial (Acia), pouca gente acreditava que a iniciativa fosse vingar. O projeto chegou a ser classificado como mais um “elefante branco” (denominação que se costuma dar a projetos inacabados ou sem retorno social).
Mas, não só o projeto vingou - depois de muita luta - como também passou a ser uma das principais ferramentas estratégicas do desenvolvimento de Goiás. O Porto Seco Centro Oeste começou, efetivamente, a operar em regime alfandegado no ano de 2000. Por sinal, época em que estava sendo implantado o Pólo Farmoquímico. Um casamento perfeito, já que os laboratórios, em sua totalidade, utilizam matérias-primas importadas de outros países, como a Índia, por exemplo. E também comercializam a produção com outras nações.
Os registros da balança comercial do município, demonstram a importância do Porto Seco. No ano de 2000, as exportações somavam apenas US$ 322 mil. Em 2005, já chegavam a US$ 38,7 milhões. E, no primeiro semestre deste ano, o volume apurado já é de USR 47,3 milhões. As importações no ano de 2000, somavam US$ 72,9 milhões. Em 2005, o volume apurado foi de R$ 160,9 milhões. No ano passado, atingiu a marca histórica de US$ 1,3 bilhão. Nos seis primeiros meses de 2009, as importações somam US$ 548 milhões. Obviamente que nem todas as transações que geraram esses números passaram pelo Porto Seco. Mas, sem dúvida, uma parte expressiva dos negócios internacionais feitos a partir da aduaneira, em Anápolis, constitui uma contribuição valiosa para a economia goiana.
Além disso, o Porto Seco hoje é uma dos principais trunfos para convencer investidores a virem para Anápolis, que oferece uma localização geográfica privilegiada, é servida por rodovias cortam o País de norte a sul e, ainda, um ramal da Ferrovia Centro-Atlântica, que fará conexão com a Norte-Sul, a partir de 2010, reduzindo o chamado custo Brasil para o transporte de grãos e outras mercadorias para as zonas portuárias. A instalação da montadora Caoa/Hyundai é o exemplo de um grande investimento que se consolidou, pelo fato de poder contar com a estrutura da aduaneira

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Município cai no ranking goiano de exportações

16/11/2017

Mais de US$ 1,4 bilhão. Este é o valor da corrente de comércio, representada pela soma das exportações e importações f...

Produto Interno Bruto de Goiás registra queda de 4,3% em 2015

16/11/2017

A economia goiana movimentou R$ 173,63 bilhões em 2015, valor R$ 8,62 bilhões acima do registrado no ano anterior (R$ 165,0...

Secretário se compromete a intermediar causas de empresários com a Companhia

09/11/2017

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Francisco Pontes, afirmou que vai intermediar um encontro para solucion...

Luta nacional transforma-se em uma “briga” caseira em Goiás

09/11/2017

O Governo de Goiás e o setor produtivo travam uma verdadeira batalha em torno do Decreto 9.075, de 23 de outubro de 2017, as...