(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Por que existe o Horário de Verão

Geral Comentários 20 de outubro de 2012

Ao contrário do que muita gente pensa, o Horário de Verão não é exclusividade do Brasil. Vários países, de diversos continentes, também o adotam visando economizar energia elétrica


A partir da meia noite deste sábado, 20, os relógios em diversas regiões do País serão adiantados em uma hora. É que estará entrando em vigor o Horário Brasileiro de verão 2012/2013. Mas, assim como no Brasil, este horário é adotado em diversas partes do mundo, e sempre com a mesma finalidade: aproveitamento melhor à luz solar e reduzir a demanda e o consumo de energia elétrica. Mas, nem todos os territórios são ideais para que a medida tenha um bom aproveitamento. Segundo especialistas, países ou áreas mais distantes do Equador conseguem mais eficácia ao adotar o horário de verão.
“A questão geográfica é fundamental para definir se haverá ou não horário de verão em um território. É justamente a posição em que o país se encontra que vai determinar se é mais, ou menos, vantajoso aderir ao sistema”, diz o professor Wagner Costa Ribeiro, do Departamento de Geografia da Universidade de São Paulo. Isso ocorre porque quanto maior a distância entre o país e o a linha do Equador, mais visível a diferença de luminosidade em uma hora, devido ao posicionamento do sol nesse intervalo.
O Horário de Verão foi adotado pela primeira vez no Brasil em 1931 e depois de muitas idas e vindas, devido ao fato de muitos não o aceitarem, ele retornou no ano de 1985 e agora é cumprido anualmente. Em 2008 decretou-se, por lei, as datas de início e fim do Horário de Verão: começa no terceiro domingo de outubro e terminaria no terceiro domingo de fevereiro. Assim sendo, este ano, o horário brasileiro de verão começa à meia-noite de sábado (20) para domingo (21). Moradores das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste devem ter os relógios adiantados em uma hora. O horário de verão segue até a 0h de 17 de fevereiro de 2013. Na Bahia, o governo decidiu que não haverá o Horário de Verão este ano. Mas, o Estado do Tocantins, que fica na Região Norte, foi incluído na relação. Em outras regiões a adoção do horário, segundo o Ministério de Minas e Energia, não surtiria muito efeito,

Outros países
Atualmente, segundo o Ministério de Minas e Energia, adotam o horário de verão países membros da União Européia; a Rússia; países do Oriente Médio, como Irã; Iraque; Síria; Líbano, Israel e Palestina; parte da Oceania, como a Austrália, em parte do seu território, e a Nova Zelândia; a América do Norte, no Canadá, Estados Unidos e México; alguns da América Central, como Cuba; Honduras, Guatemala, Haiti e Bahamas; e da América do Sul, como Brasil; Paraguai, Uruguai e Chile. Na África, existe horário de verão no Egito, Namíbia e Marrocos. A exemplo do que ocorre no Brasil, há áreas dentro dos países citados que não adotam o horário de verão.
O Horário de Verão não ocorre no mesmo período em todo o mundo, também, devido ao posicionamento do sol em cada área. Ele ocorre entre a primavera e o verão, e tem relação com a posição do sol, por que é a época em que os dias são mais longos. A quantidade de dias por que vigora a medida, também, não tem um padrão e é definida por cada país. Em geral, o horário de verão começa na primavera e termina um pouco antes do fim do verão, com duração média de cinco meses.

Economia
No Brasil, a expectativa, segundo o Ministério de Minas e Energia, é que a redução na demanda de energia elétrica chegue a 5% na versão 2012/2013 do horário de verão. O percentual de economia, segundo especialistas, pode ser diferente em cada país, variando de acordo com as características do território e costumes de sua população.
Países temperados, ou seja, que ficam além dos trópicos, podem chegar a índices melhores de economia no horário de verão, como é o caso da França. Isso porque, durante todo o ano, eles têm menos luminosidade do que países tropicais, e por isso precisam, tradicionalmente, de mais energia. No Horário de Verão, esses países conseguem reduzir a capacidade de carga e economizar mais, proporcionalmente ao que gastam. A grande vantagem não é a redução de consumo. “A principal finalidade do Horário de Verão é a redução na demanda no horário de pico, o que evita sobrecarga no sistema. A economia no consumo em si não é tão alta”, afirmam os técnicos do Ministério de Minas e Energia.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Ampliado o alcance do Portal do Cidadão

20/10/2017

O Portal do Cidadão, lançado em julho pela Prefeitura, já apresenta resultados efetivos e se confirma como facilitador na ...

Audiência vai discutir o Estatuto do Desarmamento

20/10/2017

O Ministério Público Federal em Goiás (MPF) prorrogou o prazo das inscrições para os interessados em assistir à audiên...

Donos de postos e funcionário do Inmetro são presos pela PF

20/10/2017

Até a manhã desta quinta-feira,19, dois empresários de Anápolis se encontravam presos na carceragem da Polícia Federal, ...

Vereador quer melhorar transporte interestadual

20/10/2017

vereador Lisieux José Borges (PT), se reuniu com o presidente da Agência Goiana de Regulação (AGR), Ridoval Chiareloto, p...