(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

População exposta a riscos dobrados

Cidade Comentários 17 de novembro de 2012

Dicas de prevenção contra a chuva são úteis e devem ser seguidas


A estação das chuvas chegou e trouxe com ela melhorias na qualidade do ar, além de ajudar no crescimento da vegetação. Mas, nem para todos os moradores de Anápolis o período se mostra tão favorável assim. Muitas famílias se encontram temerosas com a chegada das chuvas, devido aos riscos que correm por residirem nas chamadas áreas de risco.
A Defesa Civil se preocupa com todas estas áreas, a fim de prevenir a população sobre os riscos que esse tempo pode trazer. Também se apressa em informar alguns detalhes que podem amenizar e extinguir os riscos.
Nota-se que há falhas em ações da própria população, principalmente na construção de casas. Para evitar esses problemas, a Defesa Civil orienta que se proceda a limpeza das calhas, canos e caixas de água e a verificação da estrutura da moradia, para q eu elas não sofram danos com as enchentes, inundações e, até, os ventos mais fortes.
De acordo com o Secretário de Desenvolvimento Social, Francisco Rosa, muitas famílias já aderiram ao programa de moradia popular, Minha Casa, Minha Vida do Governo Federal, e saíram de áreas consideradas perigosas. “O Município encampou este projeto em 2009. Cadastramos em Anápolis mais de 21 mil famílias e, destas, apuramos 18.500, porque muitas pessoas fizeram duas ou três inscrições, devido aos sorteios. Desde então, conseguimos entregar mais de 5.500 imóveis para famílias que têm renda de, até, R$ 1.600, ou seja, de 0 a 03 salários mínimos por mês. Por esta casa, a família paga um financiamento entre R$ 25 a R$ 80 reais”, ressalta.

O secretário, ainda falou sobre a existência de um novo projeto que doa a casa para pessoas que, realmente, estejam em áreas de risco. Esses moradores ganham, sem custo algum, um novo lar para viverem. “Este novo programa visa o cidadão da zona ambiental e de zonas de risco. Cerca de 306 famílias já foram tiradas desses locais e transferidas para casas novas. Dessas, 240 foram para o conjunto Morada Feliz, 31 para o Adriana Parque e, 35, para o Setor Jamil Miguel. Essas casas foram construídas e doadas, sem custo algum, para as famílias. Passamos, também, as escrituras e toda a regularização necessária já foi feita”, comenta.

Segundo Francisco Rosa, a população que reside em áreas ambientais e que sofre com o problema da chuva, deve ficar atenta ao novo projeto que está sendo formatado e irá beneficiar a 132 famílias na região do Jardim Primavera.

Maria do Carmo, moradora do Residencial Copacabana, disse que passa noites em claro, devido ao medo que a chuva lhe causa. Sua casa já foi invadida e continua sem proteção. “Já perdi as contas de quantas madrugadas passei tirando água de dentro de casa. Gostaria de poder morar em um lugar melhor, para proteger os meus filhos. Tenho medo de que outras coisas piores aconteçam com a nossa família morando aqui”, fala.

A outra moradora, Janaína Souza, reclama que o asfalto se compromete cada vez mais, devido aos temporais. “Quando a chuva acaba, os rastros dela ficam nas ruas. Os carros custam a passar por aqui, acaba se tornando perigoso. Sem contar que muitos buracos são abertos pelas enxurradas”, reclama.
Os moradores da Rua Copa 12, Raimundo Batista e Eliane Rodrigues, contam que a água trazida pelas enxurradas também trazem muitos transtornos com os alagamentos que ocorrem quando as chuvas caem em maior volume.

Box

Vai chover? Saiba o que fazer!
Antes
. Poda ou corte de árvores com risco de queda próximas a residências
. Conserto de calhas e troca de telhas quebradas; reforço da fixação, renovando pregos e madeiras e isolamento da fiação elétrica.
. Não acumular lixo nem entulhos nas ruas. Com a chuva, os mesmos vão parar nos bueiros obstruindo a passagem das águas.
. Verificação das condições de segurança de sua casa: atenção para trincas e rachaduras.

Durante
. Se o nível da água estiver subindo, vá com sua família para um lugar seguro. Se estiver ao ar livre, procure um abrigo seguro, longe de árvores; elas atraem raios e seus galhos podem cair. Evite acidentes.

No trânsito
. Procurar um local alto e esperar o nível da água baixar.
. Não parar o carro próximo a árvores ou postes. Há risca de a árvore não resistir ao vento e cair sobre o carro. Os fios dos postes podem arrebentar, provocando choques;
. Não andar ao lado de caminhões e ônibus; a marola provocada por eles pode inundar o carro.
. Ao atravessar poças, manter aceleração contínua, em primeira marcha.
. Diminuir a velocidade e procurar aumentar a distância do veículo da frente.
. Não fechar cruzamentos e facilitar a passagem de veículos de socorro; Sintonizar o rádio do carro nas emissoras que estejam orientando aos motoristas.
. CUIDADO: poças d’água podem ocultar buracos.

Depois
. Cuidado com a água que for beber. Veja se não foi contaminada pela inundação, o que causa sérios riscos a sua saúde.
. Não use equipamentos e que tenham sido molhados; nem em locais inundados, pois há risco de choque elétrico e curto-circuito.

Autor(a): Diego Bartelli

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Câmara Municipal de Anápolis vai ter seu hino oficial em breve

15/06/2017

O vereador Teles Júnior (PMN) informou, durante o uso da tribuna, na sessão ordinária da última segunda-feira,12, que pro...

Presidente da UVG defende 13º e férias para os vereadores

09/06/2017

Em visita à Câmara Municipal de Anápolis, na manhã da última quarta-feira,07, o Presidente da União dos Vereadores de G...

Anápolis ainda tem muito caminho para melhorar em informação

02/06/2017

Criada em 2011, a Lei de Acesso à Informação ainda não é aplicável de forma plena por boa parte dos municípios brasile...

MP pode aliviar dívida municipal com o INSS

18/05/2017

Durante a marcha dos prefeitos à Brasília, na terça-feira,16, o Presidente Michel Temer assinou uma Medida Provisória amp...