(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

POLÍTICA: Ano de muita especulação e pouca definição para a sucessão municipal

Política Comentários 23 de dezembro de 2015

Na retrospectiva política, o Jornal Contexto destaca alguns fatos que foram manchete nas edições de 2015, de janeiro a dezembro. A sucessão municipal teve muita movimentação de bastidores


Grupo político
Os partidos: PSD, PHS e PEN lançaram o movimento denominado “G3 - Anápolis Melhor”. O principal objetivo, em princípio, é realizar uma série de debates com a comunidade, envolvendo temas como educação, saúde, segurança pública, infraestrutura, dentre outros. Entretanto, mais a longo prazo, o grupo pode ser o embrião para o lançamento de uma candidatura a prefeito, em 2016. O G3, depois, virou G4 com a adesão do PSD

Corte de gastos
Todos os órgãos da Prefeitura de Anápolis, fundos e, até mesmo, o Gabinete do Executivo, terão de fazer uma economia de 9% em seus gastos. A medida constou de um decreto baixado pelo Prefeito João Gomes (PT), publicada no Diário Oficial e já em pleno vigor. O contingenciamento de despesas visa uma economia, até o final deste ano (de 2015), de quase R$ 43 milhões.

ISSA: nova presidência
O Instituto de Seguridade Social dos Servidores Públicos de Anápolis, está sob novo comando. A servidora de carreira do Município, Lucylene Ribeiro Rezende foi empossada no cargo nesta quinta-feira, 08, no lugar de Olisomar Pires. Uma das principais metas é manter a saúde financeira do ISSA.

Eleitos são empossados
O deputado estadual Carlos Antônio (SD) e os federais, Alexandre Baldy (PSDB) e Rubens Otoni (PT), tomaram posse no início de fevereiro na Assembleia Legislativa e na Câmara Federal respectivamente. No Senado, o também anapolino, Ronaldo Caiado (DEM), foi empossado.

Mudanças na Câmara
O suplente de vereador, Alfredo Landim (PT), assumiu a vaga deixada por Luiz Lacerda, do mesmo partido, que passou a integrar a equipe do Prefeito João Gomes. Outro suplente, Miguel Marrula (DEM), assumiu no lugar de Fernando Cunha (PSDB), que passou a ocupar cargo no Governo Estadual.

Polêmica entre Procuradores
Uma obra embargada na Praça Dom Emanuel, no Bairro Jundiaí, foi o estopim de uma discussão que saiu das quatro paredes da Procuraria Geral do Município e ganhou os veículos de comunicação de Anápolis e o plenário da Câmara Municipal. Valeska foi suspensa, sob a alegação de desobediência e o Procurador Geral negou ter havido perseguição.

João Gomes: balanço
Em entrevista ao Jornal Contexto, o Prefeito João Gomes (PT) fez um balanço de seu primeiro ano à frente do Executivo Municipal. Segundo ele, a avaliação foi positiva e os desafios para este e o próximo ano são grandes. Ainda, na entrevista, João Gomes falou sobre outra crise, a de seu partido, o PT. E afirmou que, embora seja contra o instituto da reeleição, poderá vir a ser candidato no pleito de 2016, para concorrer ao cargo que hoje ocupa.

PSD recebe novos filiados
O auditório da Igreja Ortodoxa São Jorge ficou completamente lotado, no evento promovido pelo Partido Social Democrático para recepcionar os novos filiados, sobretudo, o grupo liderado pelo Jornalista Vander Lúcio Barbosa, que teve sua ficha abonada pelo presidente estadual da legenda, Vilmar Rocha. Estiveram presentes ao ato, dirigentes de vários outros partidos, principalmente, do chamado G4, que é formado pelo próprio PSD, pelo PPS, PHS e PEN.

PSDB renova diretório
O vereador licenciado Fernando Cunha é o novo presidente do Partido da Social Democracia Brasileira, em Anápolis. A eleição ocorreu no mês de junho, por aclamação. Agora em dezembro, Fernando Cunha passou o comando da legenda ao vice Herivelson Borges, uma vez que irá disputar a eleição no ano que vem: Prefeito ou Vereador?

“Crucificação gay”
O assunto rendeu na Câmara Municipal. A discussão foi puxada pelo vereador Wederson Lopes (PSC), que considerou a encenação de uma transexual como Jesus, pregada a uma cruz, uma ofensa grave aos cristãos. Na época, ele apelou para que a Prefeitura não repassasse recursos para a Parada Gay de Anápolis.

Ernani sofre condenação
O ex-prefeito Ernani José de Paula sofreu nova condenação por improbidade administrativa, numa ação proposta pelo Ministério Público Federal. O caso envolveu uma empresa de engenharia, que teria obtido repasses irregulares da Prefeitura à época.

PMDB pode lançar candidato
E o nome cogitado dentro do partido é o do vereador Eli Rosa, atual presidente da Comissão Provisória do partido em Anápolis. Ele não descarta a possibilidade, sobretudo, diante da possibilidade de rompimento da aliança PT/PMDB em níveis nacional e regional.

O custo do vereador
Você sabe quanto o Poder Legislativo custa por ano para o contribuinte? O Jornal Contexto buscou a resposta, através de uma pesquisa feita nos portais de transparência da própria Câmara de Vereadores e da Prefeitura de Anápolis. No ano passado, o valor repassado àquela Casa chegou a pouco mais de R$ 23 milhões, o que dá, exatamente, em torno de R$ 1 milhão por cada vereador.

CPI do BNDES
O Deputado Federal Alexandre Baldy (PSDB) foi indicado para compor a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que apura possíveis irregularidades em operações internas e externas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, o BNDES. O parlamentar anapolino atua como sub-relator no colegiado.

MP questiona atos de Gomide
O Ministério Público, através do Promotor de Justiça Arthur José Jacon Matias, ingressou na Vara da Fazenda Pública da Comarca de Anápolis, com um pedido de abertura de ação civil pública de responsabilidade por ato de improbidade administrativa, em desfavor do ex-prefeito Antônio Gomide e do ex-secretário municipal de Infraestrutura, Clodoveu Reis. O motivo foi uma mudança num procedimento licitatório para a contratação de empresa para operação de tapa-buraco e recapeamento asfáltico. Gomide assinalou que a questão já está em grau de recurso e que está tranquilo em relação à defesa, já que não houve dano ao erário.

PSD: pré-candidatos
O Partido Social Democrático confirmou, no mês de agosto, a pré-candidatura do jornalista Vander Lúcio Barbosa à Prefeitura de Anápolis. Na ocasião foi, também, apresentada uma lista de pré-candidatos à Câmara Municipal, inclusive, com grande participação feminina.

Impeachment
O Movimento Brasil Livre convocou os anapolinos a participarem de mais um protesto nas ruas da Cidade. Desta vez, o mote da campanha foi o impeachment da Presidente Dilma Rousseff. A ideia era, como nas vezes anteriores, fazer uma manifestação pacífica. A concentração foi na Praça Dom Emanuel.

Legislativo
Maçonaria recebe homenagem
A Câmara Municipal realizou a solenidade de entrega do Diploma de Mérito Maçônico “Luiz Caiado de Godoy”, na comemoração do Dia do Maçom (20 de agosto). O Jornal Contexto trouxe uma matéria que resgatava a importância da maçonaria para o desenvolvimento do Município.

Bens de Sahium
Em decisão monocrática, o desembargador Gerson Santana Cintra manteve a indisponibilidade de bens, no valor de R$ 1,48 milhão, do ex-prefeito de Anápolis Pedro Sahium, devido a um processo que corre no Tribunal de Justiça sobre suposta fraude envolvendo a contratação da empresa Ética, que teria pertencido a um ex-secretário de sua gestão. O Jornal Contexto, na época, não consegui falar com o ex-prefeito sobre o assunto.

Vice no PSDB
Com a ficha abonada pelo Governador Marconi Perillo e pelo presidente nacional do Partido, Senador Aécio Neves (MG), o Vice-Governador José Éliton aterrissou no PSDB e, já de cara, no ato da filiação, teve seu nome amplamente citado como provável candidato ao Governo de Goiás, em 2018.

Limite com pessoal
A Prefeitura de Anápolis já estourou o chamado limite prudencial de gastos com pessoal, que é de 51,30% da Receita Corrente Líquida. No segundo quadrimestre do ano, de acordo com o balanço apresentado pelo Poder Executivo na Câmara Municipal, o gasto ficou em 52,22%, muito próximo do máximo permitido, que é de 54%. Se ultrapassar este percentual, a Administração poderá enfrentar sérios problemas perante o Tribunal de Contas.

DEM e PT têm embate
O presidente do Diretório Municipal do Democratas, Carlos César Toledo, pretende acionar o Ministério Público, para que seja apurada uma suposta irregularidade nas obras de reforma e ampliação do prédio da Câmara Municipal, denúncia esta que chegou a ser feita pelo vereador do partido, Miguel Marrula, na tribuna da Casa. Chegou a ser ventilada a criação de uma CPI para apurar o caso. A bancada reagiu à denúncia, classificando a mesma de fato político.

ISSA: quase na UTI
Com um déficit que já é superior a cerca de R$ 2 milhões mensais, o Instituto de Seguridade Social dos Servidores Municipais de Anápolis, o ISSA, se fosse comparado a um doente, já estaria quase na UTI. A folha de pagamento supera R$ 9 milhões e o número de aposentados e pensionistas continua crescendo.

Partidos se movimentam
O Prefeito João Gomes, virtual candidato à reeleição, tem uma agenda movimentada de reuniões com lideranças do PMDB. Outra novidade: a saída do vereador Frei Valdair do PTB para o PSB. Ele mantém projeto de disputar a Prefeitura.

Poder
Anápolis tem novo prefeito durante 17 dias
O Presidente da Câmara Municipal, vereador Lisieux José Borges assumiu a Prefeitura de Anápolis por um período de 17 dias, durante a viagem do Prefeito João Gomes junto com a missão comercial liderada pelo Governador Marconi Perillo (PSDB) à Europa. Teve muito ciúme nos bastidores.

Campanha mais magra
A campanha eleitoral do ano que vem, por conta da legislação em vigor, forçará os candidatos a gastarem menos. Conforme a regra fixada para 2016, os candidatos a prefeito e a vereador, em Anápolis, não poderão ultrapassar o limite de gasto de 70% do maior valor de despesa dos candidatos registrados na eleição anterior, ou seja, na de 2012. Além de menos dinheiro, haverá uma série de restrições e a redução de tempo da propaganda no rádio e na TV.

Advogados vão às urnas
Numa eleição acirrada, os advogados foram às urnas para escolher os seus representes. Em Anápolis, a disputa pela presidência da subseção local teve três nomes: os advogados Talmon Pinheiro Lima, Ronivan Peixoto de Morais Júnior e Gilmar Alves dos Santos. A subseção possui delegacias em 12 cidades. Ronivan venceu a disputa. Em Goiás, a vitória foi do advogado Lúcio Flávio Paiva.

Orçamento bilionário
A Câmara Municipal aprovou o projeto da Lei Orçamentária Anual, a LOA, que faz a previsão das receitas e despesas no Município para o exercício fiscal de 2016. O valor estimado é de R$ 1,170 bilhão. As maiores dotações previstas são para as áreas de saúde, educação e infraestrutura.

Autor(a): Claudius Brito

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Vereador defende mudança no pacto federativo

08/12/2017

O vereador Leandro Ribeiro (PTB) usou a tribuna durante a sessão ordinária da última quarta-feira, 06, para defender mudan...

Prefeito pode fazer uma reforma administrativa no começo do ano

08/12/2017

O Prefeito Roberto Naves (PTB) deverá ampliar a reforma em sua equipe, a partir de janeiro próximo. É que algumas Pastas e...

Vereador busca solução sobre fechamento de ruas

30/11/2017

O vereador Leandro Ribeiro (PTB), primeiro secretário da mesa diretora da Câmara Municipal, informou na tribuna do plenári...

“Estamos cansados de esperar o Governo”, desabafa Roberto

30/11/2017

“A Cidade não aguenta mais esperar”. A afirmação é do Prefeito Roberto Naves (PTB), que não esconde mais a sua insat...