(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Políticas para jovens e idosos serão priorizadas

Geral Comentários 29 de janeiro de 2015

Ex-deputada Onaide Santillo assume superintendência e abre agenda de trabalho


A ex-deputada estadual e ex-primeira dama de Anápolis, Onaide Santillo, foi nomeada para a superintendência executiva de Direitos Humanos, ligada à Secretaria de Estado da Mulher, do Desenvolvimento Social, da Igualdade Racial, dos Direitos Humanos e do Trabalho. Avaliada como uma área bastante complexa da administração pública, ela observa que o desafio será grande. Mas, diz estar preparada para executar um trabalho a contento e alinhado com outras secretarias e órgãos do Governo, bem como com a sociedade organizada.
De acordo com Onaide Santillo, há muitas estatísticas que revelam o desrespeito aos direitos humanos. Ele citou o caso da pesquisa recém-divulgada, que aponta o Entorno de Brasília como uma das regiões do País que detém um índice alto de mortalidade de jovens. “Nesta questão, há o viés da droga, mas há também muitas outras situações que nós podemos intervir com políticas para mudar esse quadro”, destacou, acrescentando que o adolescente (e, muitas das vezes, até as crianças) não vai para o submundo do crime por escolha. “Se querem ser gente do bem, vão ser gente do bem. O que é preciso é dar a estes jovens oportunidades de estudo, de qualificação e apoio à família”, pontuou.
Onaide Santillo adiantou que irá priorizar, também, a sua atuação na Superintendência, quanto aos idosos. Ela disse que apresentou à secretária titular, Lêda Borges, um projeto para a realização de uma ampla campanha de conscientização sobre os direitos das pessoas da terceira idade. “As pessoas devem ter mais respeito e valorizar mais a presença dos idosos no lar, porque em muitos casos, eles fazem sacrifícios para contribuírem com o orçamento doméstico, usando o dinheiro da aposentadoria e, até, fazendo empréstimos para filhos e netos, apertando o próprio orçamento”, avaliou. Sem contar, os casos mais extremos de violência contra esse segmento, que é bastante vulnerável.
A superintendente disse que pretende montar uma agenda de campanhas, tomando como base as datas comemorativas, para que os temas relacionados aos direitos humanos da mulher, dos idosos, das crianças e dos adolescentes, dentre outros, sejam colocados em discussão para a tomada dos rumos cabíveis.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Secretaria de Cultura tem inscrição para ciclo de oficinas

10/01/2019

O aperfeiçoamento técnico e artístico na sétima arte é um dos focos do Anápolis Festival de Cinema (AFC). As inscriçõ...

Havan registra R$ 7 bilhões de faturamento em 2018

10/01/2019

O grupo Havan comemora os excelentes resultados obtidos em 2018. As 120 lojas (uma delas em Anápolis), juntas, somaram um fa...

Especialista dá dicas para comprar bem e economizar

10/01/2019

Para quem tem filhos, um dos maiores gastos do início do ano, sem dúvida, é o material escolar. A situação pode ficar ai...

Aprovada lei que exige identificação biométrica nos estádios em Goiás

10/01/2019

O Governador Ronaldo Caiado (DEM) sancionou sua primeira lei e a primeira do ano de 2019, no último dia 03, quinta-feira. Ap...