(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Política

Contexto Político Comentários 28 de julho de 2009

“Existem verdades que a gente só pode dizer, depois de conquistar o direito de dizê-las”. (Jean Cocteau)


Domingos de Paula, o “Dominguinhos do Cedro”, vereador do PTB reclamou, esta semana, das condições de atendimento no setor de saúde pública do Bairro de Lourdes, região a qual representa na Câmara Municipal. Embora sendo da bancada de sustentação do Prefeito Antônio Gomide (PT), ele se mostrava insatisfeito com a situação vivida pelos moradores daquela região da cidade. Segundo Domingos, o cidadão está em primeiro lugar, acima de qualquer questão política.
O exemplo desse vereador poderia, muito bem, ser seguido pela maioria que só enxerga virtudes no governo. Aliás, o termo “baba-ovo”, que o próprio PT criou para criticar os adversários na década de 90, poderia, muito bem, ser aplicado para grande parte dos vereadores que ganham, e ganham bem, para representar o povo e, mesmo assim, não o fazem. Preferem a “sombra do poder”.
De resto, esta é uma atribuição do parlamento, qual seja, fiscalizar os serviços prestados pelo Executivo, assim como, observar o cumprimento das leis em vigência.
Mas, num país onde o Presidente do Senado Federal (por extensão do Congresso Nacional) está submerso em um mar de denúncias e chafurdando na lama das maracutaias (termo também inventado por Lula) é exigir demais que as câmaras e as assembléias legislativas cumpram com seus deveres constitucionais. Todavia, nem tudo está perdido. Embora neófito na política e desprovido de muita intelectualidade, como a maioria de seus pares, “Dominguinhos do Cedro”, a seu modo, dá a demonstração de que, querendo, pode ser ético, correto e honesto. Que ele sirva de exemplo aos demais pares.

Mordaça
Além de calar companheiros, há quem queira silenciar, também, os que criticam. Mal sabem esses equivocados líderes que mais vale uma crítica sincera, honesta e objetiva, do que mil elogios baratos, daqueles feitos para agradar às chefias, em muitos casos, trocados por alguns dinheiros. O contraponto e o contraditório são gêmeos siameses oportunos e essenciais em qualquer regime democrático. Além, é claro, de serem assegurados por lei.

Comendadores
Dentre os 29 agraciados com a Comenda “Gomes de Souza Ramos” outorgada pela Prefeitura, este ano, estão o desembargador Gentil Pio de Oliveira (presidente do TRT), o ex-prefeito Wolney Martins de Araújo, o executivo Honorato Paulo dos Santos e o radialista e advogado José Cunha Gonçalves.

Nas nuvens
Edson Tavares, Superintendente do Porto Seco Centro Oeste, não está cabendo dentro da roupa. O anúncio do Governo Estadual dando conta da licitação para as obras do Aeroporto de Cargas em Anápolis era o que ele mais queria. Aliás, Tavares foi o primeiro a levantar esta bandeira, valendo dizer que, no início, chegou a ser criticado. Alguns o tachavam de sonhador. O sonho está se tornando realidade.

A avenida
Ainda este ano a Prefeitura deverá trocar o bueiro sob a Avenida Universitária, por onde passam as águas do Córrego “João Cesário”. Segundo os técnicos municipais, o serviço é necessário para que se evite um alagamento seguido de rompimento da barragem. A mesma providência vai ser adotada na Avenida “João de Souza Ramos”, no Bairro Maracanãzinho.

Adhemar senador
Parte da imprensa de Goiânia abriu considerável espaço para noticiar a possibilidade de uma candidatura do ex-prefeito Adhemar Santillo ao Senado da República nas eleições do ano que vem. Seria numa complicada engenharia política, envolvendo o senador Marconi Perillo (PSDB) e grupos dissidentes do PMDB que não querem aliança com o PT. Se vai dar certo, ninguém sabe. Entretanto, o assunto ganhou espaço nas principais discussões políticas durante os últimos dias.

Explicações
A Mesa Diretora da Câmara Municipal está com a obrigação moral de explicar o que significaria a expressão “negociata” que teria sido proferida por um vereador aos discutir com um colega de plenário há alguns dias. O fato é grave, pois se houver confirmação é caso, até, de ação mais enérgica, tipo Ministério Público. Ou não?

Espaço
Grande parte do prédio que abriga o Centro Administrativo (Prefeitura) está sendo preparada para ser a central de atendimento aos contribuintes interessados no Refis (perdão fiscal) que vai ser aplicado a partir de agosto. Além disso, a Prefeitura deve entregar uma nova agência do Sistema Municipal de Serviços (Rápido) ainda este mês, na Avenida Minas Gerais, Jundiaí.

Representação
Bem que o empresariado anapolino tentou, em diversas ocasiões, eleger um deputado para representar a categoria na Assembleia Legislativa. Não deu certo até hoje. Agora, fala-se, muito, que existe um movimento com tal objetivo. Entendem os empresários que é importante uma força política em sua defesa no Parlamento Estadual. Correta a interpretação.

O risco
Na semana passada o Prefeito de Goiânia, Íris Resende, disse que se houver um nome melhor do que o seu, ele seria capaz de abrir mão da eventual candidatura ao Governo de Goiás. E não é que já tem gente achando que esse nome existe? Há quem diga, até, que são dois ou três. A conferir.

Despesa
O vereador goianiense Daniel Vilela (PMDB), filho de Maguito Vilela (PMDB), prefeito de Aparecida de Goiânia, fez uma análise interessante dias atrás. Segundo ele, as câmaras municipais podem prestar um bom serviço à população gastando bem menos do que gastam. E que o dinheiro excedente do duodécimo deveria ser devolvido às prefeituras para a aplicação em obras sociais. Mas, vai falar isso na Câmara Municipal de Anápolis... Quem assim o fizer, corre o risco de ser linchado.

Abacaxi
Luiz Inácio Lula da Silva, o Presidente, não sabe mais o que fazer para segurar o “companheiro” Sarney no comando do Senado Federal. A cada dia que passa a situação do imperador maranhense, que, hoje, está senador pelo Amapá - apesar de nunca haver morado lá um dia sequer - fica cada vez mais insustentável.

Pérolas
O telespectador brasileiro voltou, esta semana, a ser “premiado” com as aparições obrigatórias de políticos nos horários assegurados por lei. E tem aparecido cada figura que dá dó. Alguns não sabem se expressar e maltratam, sem piedade, a língua portuguesa. Muita gente pensava que isso só ocorria na Câmara Municipal.

Aniversário
A Prefeitura fez o que foi possível para dar um aspecto festivo ao aniversário de 102 anos de emancipação política da Cidade neste mês de julho. Por conta de estar, apenas, há sete meses à frente da Administração Municipal, o prefeito Antônio Gomide disse lamentar não ter podido entregar muitas obras físicas. Mas promete, para o ano que vem, uma festa bem mais robusta em termos de realizações. Bastante compreensível.

Mini-Daia
Projeto que nasceu na administração passada para se tornar um referencial na política de incentivo à pequena e à micro empresas, não evoluiu um centímetro. A área destinada à implantação das indústrias, às margens da BR 150, região do Bairro de Lourdes, está completamente abandonada. Mais um exemplo de como aplicar mal o dinheiro público.

Anistia I
Ficou para o mês de agosto, a aplicação do REFIS (refinanciamento de dívidas) dos tributos municipais. Segundo a assessoria do Prefeito Antônio Gomide, esta será a primeira e a última iniciativa de se renegociar os valores, facilitando o pagamento que, em muitos casos, pode chegar a anos.

Anistia II
Entendem os técnicos que, dar desconto a quem atrasa o pagamento, é injusto para quem paga em dia. A Prefeitura espera arrecadar em torno de R$ 10 milhões durante a vigência do programa.

O aeroporto
Finalmente o Governo do Estado anunciou a licitação para o projeto do Aeroporto de Cargas de Anápolis. A solenidade oficial está marcada para o dia 8 de agosto em Goiânia. O aeroporto é fundamental e indispensável para a concretização da Plataforma Multimodal e para a instalação do entreposto da Zona Franca de Manaus em Anápolis.

Desafio
Entra ano, sai ano; entra prefeito, sai prefeito e o centro de Anápolis continua livre para a circulação de grandes caminhões e carretas, atrapalhando, ainda mais, o já conturbado trânsito da cidade. Não existem normas (e se existem não são cumpridas) para as operações de carga e descarga.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Contexto Político

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.618

19/04/2017

Contexto Político...

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.616

12/04/2017

Contexto Político...

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.616

07/04/2017

Contexto Político...

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.615

31/03/2017

Contexto Político...