(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Polícia investiga quadrilhas de roubo de cargas em Anápolis

Polícia Comentários 16 de fevereiro de 2014

A Polícia Civil ainda trabalha para prender integrantes de quadrilhas que vêm atuando na região com forte aparato de apoio


A Delegacia Estadual de Repressão e Furtos de Roubos e Cargas (DECAR), já está ouvindo as pessoas que foram presas durante A Operação Manchester, deflagrada com o objetivo de desarticular uma grande rede criminosa que vem atuando em Goiás. O foco dessa operação foi em Goiânia; Anápolis, Itaberaí e Aparecida de Goiânia. Foram cumpridos 13 mandados de prisão e 12 de busca e apreensão.
O delegado titular da especializada, José Maria da Silva, informou que novos mandados de busca e apreensão e de prisão devem ser expedidos pelo Judiciário, para serem executados pela Polícia Civil. Conforme relatou, trata-se de uma organização muito bem articulada e que é formada, não apenas, por uma, mas por duas ou três quadrilhas, sendo que, em Anápolis, as investigações apontam para o envolvimento de 25 a 30 pessoas, incluindo membros dos bandos, pessoal de apoio e receptadores de mercadorias roubadas.
Nos levantamentos preliminares feitos pela própria polícia, estima-se que o grupo criminoso movimentou em torno de R$ 100 milhões e as atividades se concentravam, principalmente, ao longo das BRs 153 e 060.
Dentre as pessoas que foram detidas na operação estão empresários, funcionários e donos de escritórios de contabilidade. Isso porque, em alguns casos, era realizado um esquema de fraudes com o uso de empresas ‘laranjas’ e notas fiscais fraudulentas.
A Polícia Civil recuperou uma carga roubada de computadores, pen drives e outros equipamentos eletroeletrônicos, além de documentos que estão sendo analisados e poderão ser utilizados como provas sobre o “modus operandi” das quadrilhas.
A Operação Manchester, comandada pela DECAR, contou com a participação de 17 delegados e 83 policiais. Conforme relatou o delegado adjunto Carlos Caetano Júnior, somente em Anápolis, foram presas oito pessoas. Acredita-se que a Cidade seja uma das principais bases da organização, pela facilidade que oferece por ser cortada por três rodovias: BRs 153, 060 e 414.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Polícia

PF investiga fraudes na cobrança de pedágios em rodovias pelo País

13/04/2019

Esquema criminoso envolvia servidores públicos e empresas concessionárias que não realizavam a manutenção das estradas c...

Mulher agredida durante rituais de magia negra continua hospitalizada

15/03/2019

A mulher vítima de violência doméstica e que vinha sofrendo agressões constantes de seu esposo em rituais de magia negra,...

Posse - Leandro Ribeiro preside o Legislativo anapolino

02/01/2019

O Vereador Leandro Ribeiro, do PTB, assumiu a presidência da Câmara Municipal de Anápolis. A solenidade de posse acontece...

Anápolis ocupa quarto lugar em casos de violência contra a mulher em Goiás

18/10/2018

Ao completar 12 anos em 2018, a Lei “Maria da Penha”, criada com o objetivo de proteger as mulheres contra todos os tipos...