(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Polícia Civil incinera 8,5 toneladas de drogas

Geral Comentários 08 de outubro de 2011

Segundo a Polícia Civil, essa quantidade de droga retirada de circulação renderia ao tráfico algo em torno de R$ 40 milhões


A maior incineração de drogas apreendidas pela Polícia Civil em Goiás foi realizada em Anápolis, na última quarta-feira, 05, sob forte aparato de segurança. A queima dos entorpecentes – maconha; cocaína; crack, LSD e frascos de lança-perfume, dentre outros - foi feita nos fornos do Porto Seco Centro-Oeste.
Por volta das 10:30 horas, um caminhão escoltado por sete batedores da Polícia Rodoviária Federal, um helicóptero e várias viaturas da Polícia Civil, chegou ao Porto Seco transportando nada menos do que 8,5 toneladas de drogas, resultado de apreensões feitas em 60 operações do Denarc, de Goiânia, e os Genarc’s de cidades do interior do Estado, principalmente Aparecida de Goiânia; Itumbiara, Luziânia e Anápolis.
O titular da 3ª. Regional, delegado Luiz Teixeira, ressaltou que, infelizmente, Anápolis tem se tornado uma rota do tráfico, embora, no Município, não sejam grandes os volumes estocados, existindo, sim, uma extensa rede de varejo, bastante pulverizada, o que, inclusive, dificulta as ações da polícia. Daí, a necessidade de um trabalho bastante criterioso de investigação e inteligência, para retirar as drogas de circulação. Conforme observou, na Cidade as maiores apreensões têm sido de maconha e crack, mas também há incidências razoáveis de apreensões de cocaína e de LSD, que são entorpecentes mais pesados.
Para o Superintendente de Polícia Judiciária, Álvaro Castro, que na oportunidade representou o Secretário de Segurança Pública, João Furtado de Mendonça Neto, a incineração recorde de 8,5 toneladas de drogas, “demonstra que a Polícia Civil está trabalhando muito”. Durante a coletiva que concedeu à imprensa, ele anunciou que, ainda este ano, devem começar as obras para a construção de uma sede para o 5º Distrito Policial, hoje funcionando nas dependências do Terminal Rodoviário “Josias Moreira Braga”. O dinheiro, segundo informou, já está em caixa e, “no momento, estamos correndo atrás dos projetos para que possamos, efetivamente, começar a obra”, frisou. Ele também informou que está sendo feito um redimensionamento das áreas de abrangência das 14 regionais da Polícia Civil, sendo que a de Anápolis deve ganhar mais duas cidades: Leopoldo de Bulhões e Alexânia.

Rendimento
O delegado titular do Denarc, Odair José, enfatizou que a droga incinerada no Porto Seco, na quase totalidade, foi de apreensões feitas somente ao longo deste ano. Ele estima que o valor comercial dessa droga renderia ao tráfico algo em torno de R$ 40 milhões. “Este é o fim de um trabalho que começou na investigação e termina com a queima. Um serviço que a Polícia Civil presta à sociedade”, afiançou.
O superintendente do Porto Seco, Edson Tavares, disse que a empresa está sempre à disposição para este tipo de ação, “pois a droga que está sendo retirada representa mais paz para as famílias e mais segurança para a sociedade. E é isso, principalmente, que os empresários de outros locais querem saber quando vêm para Goiás. Felizmente, aqui não tivemos nenhum sequestro e estamos dando este exemplo com uma incineração recorde de drogas”, salientou.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Município quita dívidas trabalhistas de ex-servidores comissionados

19/04/2017

A Prefeitura de Anápolis começa a quitar dívidas trabalhistas do município, que estão pendentes desde 2011, para ex-serv...

Ovos de chocolate com diferenças salgadas, aponta pesquisa do Procon

12/04/2017

O Procon de Anápolis divulgou a pesquisa sobre os preços de produtos para a páscoa- ovos de chocolate e caixas de bombons....

Projeto da sede do MP tem significativo avanço

12/04/2017

A proposta de se definir uma nova sede para as promotorias de Justiça em Anápolis (hoje funcionando em um edifício da Aven...

Advogados receberam a Caravana Nacional de Prerrogativas

07/04/2017

Morosidade do Poder Judiciário; desrespeito por parte de autoridades policiais, juízes, promotores; porte de arma; e até o...