(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Policia Civil desarticula quadrilha na região da Estrada de Ferro

Geral Comentários 17 de junho de 2016

Grupo, orientado de dentro de cadeias, comandava o tráfico de drogas e outros crimes


Nada menos que 97 policiais foram mobilizados para o cumprimento de carca de 40 mandados de prisão e 27 de busca e apreensão. A cidade de Silvânia foi o centro das atividades que contaram com apoio das Superintendências de Polícia Técnico-Científica (SPTC) e Executiva de Administração Penitenciária. A operação foi deflagrada pela Polícia Civil Polícia Civil na madrugada de quinta-feira (16/06) e foi denominada Octopus, com foco na desarticulação de uma associação criminosa responsável por roubos e outros crimes como o tráfico de drogas no em Silvânia e a outros municípios da chamada Região da Estrada de Ferro. Por volta das 4h30, o delegado-geral de Polícia Civil, Álvaro Cássio, esteve reunido com policiais, em Anápolis, e repassou o conjunto das orientações.
De Silvânia chegou a informação de que 11 suspeitos já estavam presos. Com a deflagração do trabalho, o número de detenções passou de 30. De acordo com o delegado-geral, Álvaro Cássio, seriam cumpridos 40 mandados de prisão e 27 de busca e apreensão. Participou da operação o efetivo de 97 policiais civis. Destes, 22 eram delegados, 67 agentes e oito escrivães. Segundo o titular da Delegacia de Polícia Civil de Silvânia, Leonardo Sanches, os membros da organização atuavam de dentro e fora dos presídios de Silvânia e de Aparecida de Goiânia. “Eles controlavam o tráfico de todas as cidades da região da Estrada de Ferro e praticavam roubos a residências”, relata ao informar que, com as prisões o tráfico de drogas será reduzido de 70% a 80% nesses municípios.
Ao todo, a organização controlava o comércio de drogas em seis municípios: Aparecida de Goiânia, Bela Vista, Senador Canedo, Silvânia, Leopoldo de Bulhões e Vianópolis. A Operação Octopus teve início em janeiro de 2015, quando a Polícia Civil deu origem às investigações acerca dos envolvidos. De acordo com o delegado Leonardo Sanches, em meados do ano passado a associação se dividiu. Porém, se reorganizou tempos depois. “Após essa divisão eles se juntaram novamente, porém de forma mais estruturada, com funções definidas para cada integrante como armazenamento, transporte e comércio do material”, afirmou o bacharel.

Autor(a): Da Redação

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Cartões do Renda Cidadã estão no radar do MPF

20/04/2018

O Ministério Público Federal em Goiás (MPF/GO), por meio de sua Procuradoria Regional Eleitoral (PRE), instaurou, na últi...

Memorial resgata parte da história do classismo e da economia local

20/04/2018

Um acontecimento casual levou à descoberta de um acervo importante para o resgate da história da Associação Comercial e I...

Mãe se diz punida, apenas, pelo seu inconformismo

20/04/2018

Desde a morte do filho, Paulo Gabriel Lopes Tonetto, ocorrida em novembro de 2014, quando o mesmo contava, então, com 24 ano...

PRF se engaja em campanha “Eu sou do bem, Eu sou de Deus”

20/04/2018

Na manhã da última quarta-feira, 18, mais um passo importante foi dado para tornar nacionalmente difundida a campanha “Eu...