(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Polícia Civil registra quase 30 mil procedimentos em 2016

Segurança Comentários 20 de janeiro de 2017

Elaborado pela regional, o relatório inclui trabalho realizado em todos os DP’s, e também das delegacias da Mulher e de Proteção à Criança e ao Adolescente e no Depai


A Polícia Civil de Anápolis registrou quase 30 mil procedimentos policiais em 2016, incluindo os mais variados tipos de ocorrências que vão desde os mais simples boletins circunstanciais de ocorrências (BCO’s), passando por investigações administrativas, prisões preventivas, desaparecimentos de pessoas a investigações de homicídios e de latrocínios, considerados os crimes mais graves e complexos.
Um relatório elaborado pelo Delegado Regional da Polícia Civil, Fábio Vilela e encaminhado à Secretaria Estadual de Segurança Pública, ao Judiciário, ao Ministério Público e a todos os distritos policiais existentes em Anápolis contendo todos os índices monitorados, mostra que o 1º Distrito Policial lavrou ao longo do ano passado 5.310 procedimentos, dos quais 277 são inquéritos concluídos e remetidos ao Judiciário. A estatística da Polícia Civil mostra também que no 1º DP foram lavrados 121 Termos Circunstanciais de Ocorrências (TCO), 30 autos de prisão em flagrante e 9 Boletins de Ocorrências Circunstanciados (BOC).
No 2º Distrito Policial, por causa de um programa antigo, diferente dos instalados nos demais distritos e também na Delegacia Geral, o número de registros lavrados ao longo de 2016 serão conhecidos somente após a sua troca por um programa compatível, previsto para os próximos dias, conforme revelou o delegado Fábio Vilela. Mesmo assim, ele informou que foi possível levantar o registro de 147 Termos Circunstanciais de Ocorrências, 8 autos de prisão em flagrante e a conclusão de 308 inquéritos com os respectivos encaminhamentos ao Judiciário.
No 3º Distrito Policial foram lavrados 2.012 variados procedimentos, concluídos 479 inquéritos para encaminhamento ao Judiciário e 48 TCO’s, enquanto que no 4º DP foram 2.132 lavrados, entre os quais 375 inquéritos com investigações concluídas e encaminhados ao Judiciário, além de 73 TCO’s.
Metas
No 5º DP foram registrados 1.895 procedimentos envolvendo a prática de vários crimes, dos quais 333 são inquéritos com investigações concluídas. Foram contabilizados ainda no 5º DP 7 autos de prisões em flagrante e 3 Boletins Circunstanciados de Ocorrência, registrados quando há envolvimento de menores com maiores e 7 autos de prisões em flagrante.
No 6º DP foram lavrados 2.588 procedimentos, a maioria pela prática de crimes contra idosos, portadores de necessidades especiais e consumidores. Desse total, 299 são inquéritos com investigações concluídas e encaminhados ao Judiciário. Foram registrados também 143 TCO’s e dois autos de prisões em flagrante. Já no 7º DP, foram registrados 1.063 procedimentos criminais, 9 autos de prisões em flagrante e 62 TCO’s.
Além dos sete distritos policiais, o relatório das atividades realizadas em 2016 pela Delegacia da Mulher, Departamento de Atos Infracionais (Depai) e a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente. Na Delegacia da Mulher foram lavrados 1.777 procedimentos, entre os quais 546 inquéritos com investigações concluídas e encaminhadas à justiça. O número coloca a Delegacia da Mulher como recordista na conclusão de inquéritos. Foram registrados ainda na mesma delegacia 22 TCO’s.
No Depai foram lavrados 509 procedimentos criminais, dos quais 139 autos de investigações remetidos ao Judiciário e registrados 98 Boletins de Ocorrências Circunstanciados (BCO), enquanto que na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente foram lavrados 927 variados procedimentos envolvendo menores, entre os quais 250 inquéritos remetidos ao Judiciário, além do registro de 10 TCO’s e dois autos de prisões em flagrante, decorrentes de operações realizadas na cidade.
Avaliando estes números, o delegado Fábio Vilela garantiu que eles representam mais de 10% dos procedimentos lavrados em 2015, cujo montante de registros ele não revelou. Disse também que eles superaram em 15% a meta fixada pela Secretaria de Segurança Pública e que todo o trabalho a ser desenvolvido este ano pela Polícia Civil visa superar os índices alcançados em 2016.
Ele comemorou o número de 2.071 inquéritos criminais com investigações concluídas e encaminhadas ao Judiciário, sem, contudo revelar o número de processos ainda em andamento. Assegurou, no entanto, que este número supera em muito a média nacional de inquéritos com investigações concluídas, hoje entre 5% e 8%. Em Anápolis eles são de aproximadamente 40%.

Autor(a): Ferreira Cunha

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Segurança

Comitiva do Ministério da Ciência e Tecnologia visita a ALA 2

12/10/2017

Na última terça-feira,11, uma comitiva do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) visitou...

Implantação do Polo de Defesa poderá ter linha de crédito federal

12/10/2017

Resultado da reunião ocorrida na última terça-feira, 10, com o ministro da Defesa, Raul Jungmann, o projeto de implantaç...

Fugas expõem fragilidade na segurança da Cadeia Pública

06/10/2017

No domingo, primeiro de outubro, quatro presos conseguiram escapar do Centro de Inserção Social “Monsenhor Luiz Ilc” ap...

ALA 2 começa a se preparar para receber os primeiros caças Gripen

08/09/2017

Denominada de Base Aérea de Anápolis até dezembro do ano passado e, a partir de então, de ALA 2, a unidade local da Forç...