(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

PMDB pode estar com a mão na vice de Gomide

Política Comentários 27 de janeiro de 2012

Tendência de assimilação com o que está previsto nas cidades de Goiânia e Aparecida de Goiânia, pode selar a aliança entre PT e PMDB em Anápolis, com este indicando o candidato a vice-prefeito nas eleições de outubro


Uma declaração da vereadora Dinamélia Rabelo, feita esta semana, reacendeu a questão envolvendo a parceria entre o Partido dos Trabalhadores (PT) e o Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) apontando para uma provável chapa majoritária com integrantes das duas siglas. Na verdade, a indicação do candidato a vice, na chapa encabeçada pelo prefeito Antônio Gomide, virtual candidato à reeleição. Embora pertença ao PT, a vereadora Dinamélia disse que vê “com simpatia” essa aliança com o PMDB. “Esta é a minha opinião, não tem nada a ver com a decisão do partido”, consertou. Mas, a repercussão foi imediata. Minutos depois o deputado federal Rubens Otoni, também, dava declarações afirmando que o assunto eleições ainda não está encaminhado pelo Partido dos Trabalhadores. “Ela mesma disse que é opinião pessoal e, opinião pessoal, cada qual tem a sua”, justificou o parlamentar petista. Todavia, a fala da vereadora causou uma espécie de desconforto dentro do PT, já que há correntes favoráveis à manutenção da chapa “puro sangue” com o atual vice-prefeito João Gomes, sendo mantido como companheiro de Gomide. A alegação é de que, quando se candidatou, Gomide encontrou grandes dificuldades para encontrar um vice, já que estava na parte de baixo da pesquisa de preferência do eleitorado. Até um candidato apontado pelo Diretório (médico Marcelo Daher) desistiu. Coube, então, a João Gomes, enfrentar o desafio. “Agora, que está teoricamente mais fácil, não falta quem queira ser vice de Gomide, até gente que trabalhou duramente contra ele nas eleições passadas”, disse um membro do PT.
Ressalte-se que, embora ofereça apoio à Administração Antônio Gomide, com seus dois vereadores (Assef Nabem e Wesley Silva) votando positivamente as matérias de interesse do Governo Municipal o PMDB, a rigor, não faz parte, oficialmente, da Administração Municipal. Nas eleições de 2008 o PMDB disputou o segundo turno, justamente, contra o PT, através da então candidata Onaide Santillo, muito embora, naquela ocasião, alguns nomes de proa do partido já apoiassem, mesmo que de forma velada, a candidatura de Gomide.
Passado o calor da disputa, membros do PMDB se aproximaram, mais ainda, do PT, seguindo uma tendência do que se verificou em Goiânia, onde o prefeito eleito, Íris Rezende, tinha como companheiro de chapa, justamente, o petista Paulo Garcia que, mais tarde, assumiu o cargo com o afastamento de Íris para disputar o Governo do Estado. Para facilitar, ainda mais, no ano passado o ex-prefeito Adhemar Santillo, sua esposa, Onaide e um bom número de peemedebistas, deixaram a sigla, se instalando no PTC. Diante disso, o caminho ficou mais aberto ainda para a composição, tendo em vista ser o casal Santillo uma espécie de empecilho para que isto ocorresse.
Depois disso, além do apoio praticamente formal, dos vereadores Wesley Silva e Assef Nabem ao Prefeito Antônio Gomide, outras lideranças peemedebistas, também, adotaram o mesmo comportamento. É o caso do atual presidente do Diretório, Air Ganzarolli que não esconde a intenção de ver PT e PMDB caminhando juntos em busca da reeleição do Prefeito Gomide. Ganzarolli, entretanto, declara-se “juiz” na questão. Ele assegura que tem incentivado a parceria, mas não pleiteia qualquer indicação, muito embora alegue que seu nome sempre esteve à disposição do PMDB. Ou seja, é uma senha para que, em sendo convidado, aceitar compor a chapa majoritária com Antônio Gomide.
Mas, além de Air Ganzarolli, o PMDB, teoricamente, teria outros nomes para oferecer à composição, dentre eles o do vereador Assef Nabem, que se mostra entusiasmado com a ideia; o sindicalista rural e ex-vereador José Caixeta Ramos e o médico e ex-vereador Max Lânio Gonzaga Jaime, além de outros como o ex-vereador Eli Rosa e o médico Joéliton Barbosa.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Política

Ronaldo Caiado acusa Governo de usar dados para mascarar crise do Estado

08/11/2018

O governador eleito Ronaldo Caiado (Democratas) cobrou maior transparência nos dados repassados à equipe de transição pel...

Partido realiza ação social em prol da Casa Joana

08/11/2018

O Democratas Mulher Anápolis irá realizar nesta sexta-feira, 09, a partir das 09 horas, em Anápolis, uma manhã odontológ...

Vereador exige explicações para aumento da energia elétrica em Goiás

08/11/2018

O vereador João da Luz (PHS) informou na tribuna, durante a sessão ordinária da última quarta-feira,07, que esteve em Bra...

Ronaldo Caiado terá muitos desafios para enfrentar em sua terra natal

02/11/2018

Não dá para falar que se trata de uma “herança maldita”. Mas, dá para dizer que os “gargalos” de Anápolis vão o...