(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

PMDB não lançará candidatura própria este ano

Política Comentários 11 de maio de 2012

Decisão da Executiva, entretanto, desagradou a uma ala que preparava o lançamento da pré-candidatura do empresário Samir Hajjar. O PT tem, além do PMDB, outras opções para a vice


Numa decisão inédita, a executiva do Diretório Municipal do PMDB não lançará candidatura própria na disputa majoritária (Prefeito) deste ano. A informação foi dada pelo presidente da legenda, Air Ganzarolli, segundo o qual, a expectativa do partido é alcançar a vaga de vice na chapa a ser encabeçada pelo PT, que tem o Prefeito Antônio Gomide como candidato natural à reeleição.
A reunião da executiva foi realizada na noite da última quarta-feira,9. Com a decisão tomada, ou seja, de não ter candidato a Prefeito, o PMDB quebra um longo ciclo já que, depois de meados da década de 80, o Município reconquistou o direito de eleger os seus mandatários pelo voto direto da população, direito esse que havia sido cessado no período em que o Município, por ser considerado Área de Segurança Nacional, na década de 70, com a instalação da Base Aérea, tinha os seus prefeitos nomeados pelo regime militar de então.
História à parte, segundo Air Ganzarolli, esse fato novo será levado ao conhecimento do Partido dos Trabalhadores, obviamente, com a sinalização de que o PMDB, ao fazer esta opção, expõe de forma clara o interesse em compor a chapa majoritária indicando o candidato a vice. As duas legendas, inclusive, montaram comissões que já vinham tratando desse assunto.
No entanto, a decisão do PMDB não é unanimidade. No começo da semana, o nome do empresário Samir Hajjar, o Samirão como é mais conhecido, foi lançado como pré-candidato à Prefeito por uma ala do partido. Na quinta-feira,10, pela manhã, em entrevista à Rádio São Francisco, Samirão revelou ter tido conhecimento da decisão de seu partido pela emissora e disse ter ficado “chateado”, uma vez que não foi avisado sobre a reunião. Conforme a declaração dada à emissora, ele disse que irá conversar com a direção do partido, numa tentativa de reverter a posição já que, na sua opinião, o PMDB deve lançar um candidato. “Mas se for essa mesma a decisão, que façam bom proveito dela”, disparou. Ele também descartou a possibilidade, caso o PMDB venha mesmo a ter a vice na chapa majoritária do PT, de ter o seu nome indicado para a vaga. Porém, Samirão afirmou não acreditar que o cargo será dado ao PT porque, conforme disse, há informação de que já haveria uma definição em torno do nome do empresário Antônio Luiz de Carvalho, um dos fundadores do PT e candidato à Prefeito por duas vezes em meados da década de 80 e início da década de 90, não logrando êxito em ambas disputas.

No PT
No Partido dos Trabalhadores, a definição da vice na chapa ainda é uma questão que se encontra em aberto. Segundo Céser Donizete, membro do Diretório Municipal, a intenção do partido é ouvir todas as legendas que vão compor a aliança, para que o escolhido seja ungido de forma democrática. Ele descartou que será essa uma decisão unilateral do PT.
Além do PMDB e do próprio PT (algumas correntes defendem novamente lançamento de chapa pura), outros partidos estão lutando para ter a vice na chapa. É o caso, por exemplo, do PTB, do PSB, do PSC. Ou seja, o fato de o PMDB anunciar que não lançará candidato próprio, poderá, sim, influenciar, já que em nível nacional e regional, a aliança tem se firmado. Mas, como eleição em Anápolis é sempre uma caixinha de surpresas, tudo se pode esperar até o dia 30 de junho, prazo final das convenções partidárias. Até lá, muita água vai rolar debaixo da ponte.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Nova estrutura administrativa entra na pauta de sessão extra na Câmara

17/01/2019

Nesta sexta-feira, 18, a Câmara Municipal se reúne em sessão extraordinária, para a apreciação de 10 projetos que trami...

Mudanças na equipe no início da segunda metade do governo

17/01/2019

Na segunda parte de seu mandato, o Prefeito Roberto Naves está promovendo uma série de mudanças na estrutura da máquina a...

Núcleo de assessoria é a principal novidade da Reforma Administrativa

17/01/2019

Uma das principais mudanças na estrutura da Administração Municipal, a criação de um núcleo composto por seis assessori...

Situação fiscal do Estado provoca embate entre Caiado e Marconi

10/01/2019

A situação fiscal de Goiás tem elevado o tom do debate entre o atual Governador, Ronaldo Caiado (DEM) e o ex-Governador Ma...