(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

PM inicia operações para diminuir crimes na cidade

Polícia Comentários 14 de maro de 2010

Ações da Polícia Militar vão se concentrar em alguns focos específicos, como a venda de bebidas alcoólicas para menores, problemas com flanelinhas, vigilantes, atentado ao pudor e desocupados


A Polícia Militar irá realizar, durante todo este mês de março, e nos meses de abril e maio próximos, uma série de operações extraordinárias e projetos comunitários. Durante o período serão intensificadas, também, as ações de rotina. O objetivo, no caso das operações extraordinárias, é atender a situações específicas que estão sendo alvo de reclamações por parte da população. Já o projeto “Polícia Militar na Comunidade”, tem o objetivo não só de coibir e combater a criminalidade em determinados setores do Município, como, também, fazer um trabalho maior de interação da PM com as comunidades.
O comandante do 4º Batalhão da Polícia Militar, Tenente Coronel Sidney Pontes, adiantou ao CONTEXTO que fazem parte do planejamento da corporação, sete operações extraordinárias, sendo que uma delas já foi realizada: a “Operação Barreira nas Estradas”, visando fechar o cerco a marginais de outras localidades que estariam agindo em Anápolis, praticando furtos e roubos em estabelecimentos comerciais.

Segunda etapa
A próxima foi batizada de “Operação Conjunta” e vai envolver PM; Polícia Federal; Polícia Civil; Juizado de Menores, Postura e CMTT. “Vamos, nesta ação conjunta, fazer uma blitz durante o período noturno para detectar problemas de drogas, de venda de bebidas para menores em bares e boates, veículos com som alto e/ou estacionados irregularmente nas calçadas, excesso de ruídos em estabelecimentos como barres, restaurantes e similares, além de perturbação do sossego público. Cada instituição vai fazer a sua parte. Por exemplo: a Postura vai averiguar a questão do som, dos alvarás de funcionamento; o Juizado da Infância e da Adolescência vai identificar a presença de menores e possível venda de bebidas alcoólicas. Enfim, será uma grande mobilização e a PM dará a cobertura necessária ao seu cumprimento”, ressaltou o comandante.

Operações
Além disso, outras cinco operações serão desencadeadas para finalidades específicas. Uma delas é decorrente das reclamações que chegaram à PM, sobre aglomerados de jovens nas ruas próximas ao Brasil Park Shopping. “Temos informações de que menores estariam consumindo bebidas, inclusive, vodca com refrigerantes. Esse trabalho será coordenado pelo Juizado da Infância e Juventude”, sublinhou, acrescentando que não há nenhuma reclamação de confusão ou qualquer outra situação dentro do shopping, mas nas imediações. Sidney Pontes informou, ainda, a realização da “Operação Proteção aos Bons Costumes”. Esse trabalho tem por objetivo coibir práticas delituosas por parte de grupos de travestis que ocupam alguns pontos da cidade, como a Avenida JK, a Praça Oeste e a região próxima ao Mercado do Produtor. “Nós não queremos ferir o direito de ir e vir, nem qualquer outro direito dessas pessoas. A intenção da PM é apenas coibir práticas como atentado ao pudor, porte de arma - principalmente arma branca - que alguns carregam, muitas vezes até, sob o argumento de se sentirem vítimas de preconceito, além de coibir as práticas de favorecimento à prostituição ou outras situação delituosas” explicou.

Flanelinhas
Ainda no cronograma das ações especiais, a PM irá realizar a “Operação Flanelinha”. Segundo explicou o comandante, o objetivo é identificar quem são as pessoas que estão fazendo o serviço e em que circunstâncias. Há reclamações, destacou Sidney Pontes, de que, em alguns casos, os condutores de veículos são praticamente coagidos a pagar pela “olhada” no veículo. E, em determinadas situações conforme temos conhecimento, alguns “flanelinhas” danificam a pintura dos veículos para, de alguma forma, justificarem a necessidade do seu ‘serviço’. “Em tese, essas pessoas não estão praticando nenhum ato fora da lei, mas nós vamos verificar a situação delas, pois sabemos que nos grupos, podem estar elementos com mandados de prisão expedidos e foragidos da justiça que têm dificuldade para encontrarem emprego. Nós não queremos prejudicar ninguém, mas separar o joio do trigo”, afiançou o comandante.

Noturnos
Situação semelhante à dos flanelinhas, será objeto das operações “Vigilantes” e “Operação Cidadania-Desocupados”. No primeiro caso, o alvo serão os chamados “papa sereno”, que oferecem serviços de vigilância em residência, prática que se tornou comum em diversas cidades. “Nós temos uma maioria de pessoas ou grupos bem intencionados que, inclusive, colaboram com a Polícia Militar. No entanto, existe uma minoria que se aproveita da situação para repassar informações aos meliantes a fim de que estes pratiquem furtos e roubos nas residências. Neste caso, vamos também fazer uma averiguação para identificar os que até agem em prejuízo à categoria”, frisou o Comandante do Quarto BPM. A outra ação, que já é realizada com frequência e será intensificada, está na chamada “Operação Cidadania”, cujo objetivo é verificar entre os pedintes e os chamados “pés inchados”, aqueles que tenham “ficha suja” e, dentro desse grupo, verificar, também, quais são as pessoas que necessitam de encaminhamento à área social da Prefeitura Municipal, para que sejam reencaminhadas aos seus familiares nas cidades de origem. Nesse caso, os flagrados em situação irregular podem ser enquadrados no Crime de Vadiagem, previsto no Código Penal.

Comunidade
A PM tem também um calendário para a realização do programa Polícia Militar na Comunidade. “Com esta iniciativa, praticamente transferimos nossas rotinas aqui do 4º BPM para uma determinada região da cidade e desenvolvemos ações integradas com a comunidade”, ressaltou o Tenente Coronel Sidney. O primeiro setor a ser contemplado será o Jardim Alexandrina. A escolha do local, de acordo com o comandante, foi em razão de que nessa região tem sido registrado um grande número de ocorrências de furtos e roubos de veículos e em residências. Em seguida, haverá atividades no Setor Industrial Munir Calixto/Jardim Esperança, Vila Esperança/Polocentro e Bairro São José/São Lourenço.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Polícia

Plano de Segurança precisa de maior participação popular

26/05/2017

O Plano Municipal de Segurança deve dar um novo rumo à política de enfrentamento à criminalidade e à violência em Anáp...

Tragédia no Lago Corumbá ainda envolta em completo mistério

27/04/2017

O Delegado Regional da Polícia Civil, Fábio Vilela, destacou três delegados - Renato Rodrigues, Vander Coelho e Cleuton Lo...

Organização criminosa fraudava Seguro Desemprego na região

19/04/2017

A manhã de quarta-feira, 19, foi de intensa movimentação na sede da Delegacia da Polícia Federal em Anápolis. Por volta ...

Comando do 28° BPM quer integração com a comunidade

31/03/2017

Nesta quinta-feira,30, o Comandante do 28ºBPM, Major Rodrigo Bispo, juntamente com a Presidente do 8º CONSEG (Conselho de S...